A Chave para Compreender o Islam ()

 

|

 A Chave para Compreender o Islam

A Chave Para Compreender o ISLAM

 Introdução:

Enquanto o modo de vida conhecido como o Islam continua como a maior população do mundo em termos de seguidores da religião, a subestimação tradicional dos muçulmanos por estatísticas ocidentais, não obstante, a disponibilidade de informação islâmica útil que atende às necessidades de ambos os muçulmanos, praticantes, bem como outros interessados ​​tem-se esforçado em manter o ritmo da comunidade em expansão. Ironicamente, pós 11 de Setembro um frenesi tomou conta das sociedades ocidentais com um ódio incomum e muitas vezes irracional para com o Islam em forma global, ao mesmo tempo, despertou o interesse de pensadores ocidentais não muçulmanos, cujo ceticismo foi usado pelas mídias de massa, ao rotular os muçulmanos de "predadores extremistas" e "antiamericanos" não coincide com as experiências pessoais junto aos muçulmanos que encontram em seus bairros, em suas salas de aula, ou em seus postos de trabalho. Consequentemente, aqueles que buscam a verdade da religião e tentam por conta própria encontrar respostas às perguntas que são ignoradas pela mídia popular acabam muitas vezes sem encontrar algo que os possibilite entender as questões. Os resultados são um vazio informativo que clama por uma resposta significativamente séria.

Abdul-Rahman Al-Sheha, em seu compêndio inovador A Chave Para Compreender o Islam, não só abordou essa necessidade, mas introduziu um formato exclusivamente construído que é tão completo e ao mesmo tempo abrangente e acadêmico.

O renascimento islâmico que acompanhou a libertação do jugo do colonialismo em meados do século XX não sofre de uma carência de sábios, pelo contrário existem muitos deles que escrevem sobre o Livro de Allah e as tradições de seu Nobre Profeta. Com efeito, o conhecimento desses sábios muçulmanos, de início, ajudou a reconstruir a estrutura que abriga movimentos islâmicos de hoje. Mas muitos, se não todos, desses tratados definitivamente são escritos em uma linguagem e estilo voltados para aqueles que, em sua maior parte, são já muçulmanos, ou se sentem confortáveis conversando em termos acadêmicos mais densos.

O presente livro de Al-Sheha oferece uma riqueza de informações que são, ao mesmo tempo, reveladoras para o não muçulmano que busca uma compreensão clara e concisa do que é Islam e do que não faz parte dele, ao fornecer um conteúdo extremamente bem organizado de informações tradicionalmente provenientes sobre fé, adoração, e questões sociais para o muçulmano praticante. Claramente, esta abordagem é extremamente útil para distribuição de informações críticas sobre a mensagem de afirmação da vida Islâmica e apresenta uma nova e totalmente convidativa oportunidade para apresentar o Islam, mantendo, imutáveis, os princípios da fé.

A Chave Para Entender o Islam combina o perspicaz e conhecedor olho do erudito com a empatia de um pesquisador socialmente consciente.

O resultado é uma narrativa informativa, convincente que trata, por exemplo, dos elementos essenciais do culto muçulmano, e a interpretação islâmica da astrofísica de Al-Haiçam, e Edwin Hubble, com igual clareza e desenvoltura, e mais importante, conecta-os todos juntos com referências apropriadas do Alcorão, das tradições proféticas, ou de ambos. A amplitude e profundidade como o tema é tratado é verdadeiramente notável, e permanece como um testemunho do enorme talento e sagacidade do autor.

Em seu conteúdo, o seu estilo, a sua contribuição singularmente importante para o diálogo mundial sobre a religião na vida contemporânea, A Chave Para Entender o Islam de Al-Sheha toma o seu lugar entre as obras mais importantes de seu tipo, que redefine os contornos dessa discussão ao estabelecer métodos aperfeiçoados para apresentar os fundamentos islâmicos na ciência e na cultura europeia. Ele é um trabalho verdadeiramente importante que vem influenciar a próxima geração de estudiosos muçulmanos que optam por semear os campos na área de como apresentar o Islam, tendo isso como o trabalho de suas vidas. Oramos a Deus, o Todo-Poderoso, o Único, o Sublime, para imbuir os muçulmanos e os não muçulmanos a aproveitar a orientação e o conhecimento do melhor neste mundo, e o melhor na vida por vir.

Chefe de Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Associção de Da'wa de Canadá

Professor Kamal Hassan Ali m.A. Ed. Ed.D.

"Dizei: Cremos em Allah, no que nos tem sido revelado, no que foi revelado a Abraão, a Ismael, a Isaac, a Jacó e às tribos; no que foi concedido a Moisés e a Jesus e no que foi dado aos profetas por seu Senhor; não fazemos distinção alguma entre eles, e a Ele nos submetemos." (2:136)

Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

Louvado seja Allah, Senhor[1] do Universo, e que Suas graças e paz estejam com o Profeta [2] e que o proteja e à seus familiares de todo o mal.

Este livro explica brevemente a derradeira religião divina[3] que anula todas as religiões anteriores. Conforme as últimas pesquisas, o Islam é a religião de aproximadamente dois bilhões de seguidores em todo o mundo. As pessoas estão aceitando-a em grande número, apesar do fato de que a convocação para o Islam ser ainda insuficiente para alcançar mais pessoas. Além disso, raramente se ouve de um apóstata muçulmano depois de aceitar o Islam!

No Islam, os conhecedores e os estudiosos são altamente considerados e é dado prestígio a eles na sociedade muçulmana. O Alcorão não é um livro de ciência, no entanto, é a lei básica que descreve os detalhes da vida do muçulmano. Nele encontramos menção de política, de aspectos sociais, econômicos, morais e outros aspectos.

Meu objetivo neste livro não é explanar sobre cada avanço científico moderno que foi descoberto estar de acordo com um versículo do Alcorão.

Eu mencionei alguns fatos científicos neste livro, apenas para esclarecer que há versículos no Alcorão que contêm informações científicas precisas, que só foram descobertas muito recentemente pela ciência moderna.

Convido a todos a ler este livro e contemplar os sinais de Deus e se esforçar para aprender a verdadeira religião de Deus.

 O que é o Islam?

O Islam é submeter-se a Deus em Sua Unicidade (Monoteísmo), ser subserviente a Ele em obediência e não associar quaisquer parceiros, concorrentes, e intercessores junto a Ele. É uma religião de tolerância e facilidade.

Allah ()[4] afirma:

"Allah vos deseja a comodidade e não a dificuldade." (2:185 )

• O Islam é uma religião através da qual se encontra contentamento espiritual e paz no coração.

Allah () afirma:

"Que são crentes e cujos corações sossegam com a recordação de Allah. Não é, acaso, certo, que à recordação de Allah sossegam os corações?" (13:28)

O Islam é religião de Misericórdia e compaixão. O Profeta Mohammad () disse:

"O Todo Misericordioso mostra misericórdia para com aqueles que mostram misericórdia. Mostrem misericórdia por aqueles da terra, e a vocês será mostrada misericórdia por Aquele que está acima dos céus". (Tirmizi)[5]

• O Islam é uma religião de amor e bondade para com os outros. O Mensageiro de Allah () disse:

"A mais amada das pessoas para Allah é aquela que é mais benéfica aos outros". (Tabaráni)

• O Islam é uma religião que não tem confusão ou ambiguidade associada a ele.

 Allah () afirma:

"Antes de ti não enviamos senão homens, que inspiramos. Perguntai-o, pois, aos adeptos da Mensagem, se o ignorais!" (16:43)

• O Islam é uma religião para todos, pois é um convite dirigido à humanidade em geral, não a uma raça ou pessoas específicas.

Allah () afirma:

"E não te enviamos, senão como universal (Mensageiro), alvissareiro e admoestador para os humanos; porém, a maioria dos humanos o ignora." (34:28)

• O Islam é uma religião que apaga todos os pecados anteriores. O Profeta () disse:

"O Islam apaga todos os pecados cometidos antes dele." (Musslim)

• O Islam é uma religião completa e perfeita, que anula todas as revelações anteriores, e é a última religião.

 Allah  afirma:

"Hoje, completei a religião para vós; tenho-vos agraciado generosamente, e vos aponto o Islam por religião." (05:03)

O Islam é composto por um número de atos de adoração, entre eles alguns são verbais, físicos, de crença. Esses atos de culto desempenham um papel importante na refinação das maneiras, purificando a alma, reformando o interior do crente e mantendo a integridade e a unidade da sociedade muçulmana.

Legenda da foto:

Figura: A Porta da Caaba. É feita de ouro puro em reverência à Caaba. É aberta apenas uma vez por ano, quando é lavada antes do período da peregrinação e quando é coberta com um novo manto (Kiswa)

 O que eles dizem sobre o Islam?

W. Montgomery Watt, em seu livro: "O que é o Islam", disse:

O preconceito é apenas uma das dificuldades a ser vencida pela União Europeia ou estudantes do Islam americanos. Assim que eles começam a descrever o Islam como "a religião do Alcorão", ou "a religião dos dois bilhões de muçulmanos de hoje", introduzem uma categoria que não se encaixa na categoria de "religião". O que significa "religião" agora para o ocidental? Na melhor das hipóteses, para o homem comum, isso significa uma forma de passar uma hora aos domingos em práticas que lhe dão algum apoio e força para lidar com os problemas do cotidiano e da vida, e que o encoraja a ser amigável em relação a outras pessoas e manter os padrões de decoro sexual, que tem pouco ou nada a ver com o comércio, ou a economia, ou a política, ou com as relações industriais. Na melhor hipótese, para eles, a religião é algo que promove uma atitude de complacência nos indivíduos mais prósperos e nas presunções racistas. O europeu pode ainda olhar para a religião como um ópio desenvolvido por exploradores do povo comum, a fim de mantê-los subjugados. Quão diferente das conotações para o muçulmano de acordo com o versículo:

"Para Allah a religião é o Islam." (3:19)

A palavra traduzida como religião é Din, que em árabe comumente refere-se a um modo de vida. Não é uma questão privada para indivíduos, tocando apenas as periferias de suas vidas, mas algo que é tanto privado como público, algo que permeia todas as classes da sociedade de tal forma que os seres humanos são conscientizados. É tudo em um doma teológico, formas de adoração, teoria política e código detalhado de conduta, incluindo assuntos que os europeus classificam como higiene ou etiqueta.[6]

 Os Pilares do Islam

Os atos físicos e verbais de adoração são chamados de Pilares do Islam. São as seguintes:

 1 - O Testemunho de Fé (Chahádatain):

Este é o testemunho de que "Não há outra divindade além de Deus, e que Mohammad é Seu servo e Mensageiro''. Este testemunho é a chave com a qual uma pessoa se torna muçulmana.

A primeira parte do testemunho: "Não há outra divindade além de Deus", significa que:

1)      Deus é o Criador de tudo que existe.

2)      Deus é o Proprietário de tudo o que existe e o Ordenador de todos os assuntos.

     3) Deus é Aquele que merece ser adorado sozinho.

Legenda:

Não há outra divindade além de Allah e Mohammad é o Mensageiro de Allah

O significado da segunda parte do testemunho: "Mohammad é Seu servo e Mensageiro'' contém os seguintes significados:

     1) Deve-se obedecer ao Mensageiro (), no que ele ordenou.

     2) Deve-se acreditar em tudo o que ele disse.

     3) Deve-se abster do que ele proibiu e alertou contra.

E que você não deve adorar a Deus de outra forma, exceto pela forma que o Mensageiro de Deus () legislou.

 Quem é o Mensageiro do Islam?

Ele é Abul Qássim, Mohammad, filho de Abdullah, filho de Abdul Muttalib, filho de Háchim. Ele pertencia à tribo árabe dos coraixitas cuja ascendência remonta a 'Adnan, um dos filhos de Ismail (Ismael), o Profeta de Deus. Ismael era filho de Ibrahim (Abraão [7]), que foi Mensageiro de Deus.

Ele, o Profeta Mohammad () nasceu no ano de 571 d.C., na cidade de Makka. Esta foi o centro religioso da Península Arábica, já que abrigava a Honrada Caaba, que foi construída por Abraão  e seu filho Ismael .

Mesmo antes de receber a revelação, ele era conhecido entre o seu povo como: "O Confiável", e a quem confiavam os seus bens quando pretendiam empreender uma jornada. Ele também era conhecido como 'o Veraz'. Ele nunca mentiu ou agiu traiçoeiramente. Ele sempre desejou o bem dos outros.

Ele recebeu sua primeira revelação com a idade de quarenta anos e informou sua esposa, Khadija (que Deus esteja satisfeito com ela), apreensivamente:

"Na verdade, eu temo por mim mesmo."

Khadija respondeu: "Não, por Deus! Ele nunca vai humilhá-lo. Na verdade você mantém os laços de parentesco, suporta os problemas dos outros, dá em caridade a quem não a tem, honra e alimenta os seus convidados, e dá apoio em tempos de verdadeira calamidade." (Bukhári)

Ele permaneceu em Makka durante os treze anos seguintes recebendo a revelação e convocando as pessoas para acreditar na Unicidade de Allah. Ele, então, migrou para a cidade de Madina e convocou seus habitantes ao Islam, o que eles aceitaram. Lá em Madina, Deus revelou a ele as legislações remanescentes da religião. Ele voltou e conquistou Makka, oito anos após a sua migração, e morreu com a idade de sessenta e três anos depois de Deus ter revelado a ele todo o Alcorão. Todas as legislações da religião foram implantadas e concluídas durante a vida dele, e a maioria das nações árabes aceitaram o Islam.

 O Que Eles Dizem Sobre Mohammad ()?

George Bernard Shaw em "O Islam Genuíno" disse:

"Eu sempre tive a religião de Mohammad em alta estima por causa de sua maravilhosa vitalidade. É a única religião que parece possuir e assimilar a capacidade para a mudança das fases da existência que fazem necessárias para todas as idades e tempos. Tenho profetizado sobre a fé de Mohammad que seria posteriormente aceita por todos, já que está começando a ser aceita na Europa de hoje. Eclesiásticos medievais, seja por ignorância ou fanatismo, pintaram o Islam nas cores mais escuras. Eles foram, em verdade, treinados para odiar tanto a pessoa de Mohhamad quanto a sua religião. Para eles, Mohammad era um anticristo. Eu, o tenho como homem maravilhoso, e em meus estudos e minha opinião, ele está longe de ser um anticristo, ele deve ser chamado de o Salvador da Humanidade."[8]

Annie Besant[9] em: Vida e Ensinamentos de Mohammad, disse:

"É impossível para qualquer um que estuda a vida e o caráter do grande Profeta da Arábia, que saiba como ele ensinou e como ele viveu, sentir qualquer coisa, que não seja reverência para com o poderoso Profeta, um dos grandes mensageiros do Supremo. E apesar do que eu coloquei para vocês eu vou dizer muitas coisas que podem ser familiares para muitos, mas eu sinto, sempre que releio, uma nova forma de admiração, um novo senso de reverência por aquele poderoso professor da Arábia."

 2. A Oração (Salat):

A oração é um meio através do qual o servo de Deus mantém uma relação entre ele e seu Senhor. Nela, a pessoa conversa privadamente com seu Senhor, buscando Seu perdão e pedindo-Lhe ajuda e orientação. Há cinco orações que devem ser executadas diariamente em horários específicos. Os homens devem observá-las no Massjid (Mesquita) em congregação, exceto para aqueles que têm uma desculpa válida. Com isso, os muçulmanos veem a conhecer uns aos outros, e os laços de amor e união que os unem são construídos, mantidos e reforçados. Eles vêm para conhecer a condição de seus irmãos muçulmanos em uma convivência diária. Se alguém não está presente e que se pensa estar doente, eles irão visitá-lo, e se parece que ele não está a conseguir cumprir algumas de suas obrigações, eles irão aconselhá-lo. Todas as diferenças sociais, tais como classe, raça e linhagem são desconsideradas no Islam. Os muçulmanos se alinham lado a lado em fileiras retas durante a oração, todos voltados para uma direção (Makka), todos ao mesmo tempo. Todos são processados ​​igualmente em relação à sua subserviência a Deus quando estão diante d'Ele.

Legenda:

Figura: Uma enorme assembleia de crentes prostrando perante Allah, Exaltado seja, em um único arranjo, com clara demonstração de sua humildade e submissão a Ele

 3. A caridade obrigatória (Zakat):

Esta caridade é uma pequena porcentagem de riqueza que o muçulmano rico paga para os seus irmãos e irmãs menos afortunados. Existem certas condições para ser determinada. O muçulmano dá de bom grado e cumpre o comando de Allah quando a paga.

O objetivo por trás da obrigação desta caridade é reviver o apoio mútuo e social entre os muçulmanos, assim como para erradicar a pobreza e colocar um fim aos perigos que resultam dela. Através do zakat, os corações dos ricos são purificados da cobiça, e os corações dos pobres são purificados do ódio e ciúmes que eles podem sentir em relação aos ricos. Eles veem os ricos dando de sua riqueza que Allah decretou continuamente, pagando uma parte do dinheiro para ajudá-los a suprir as suas necessidades.

Legenda

Linguisticamente falando, "Zakat" significa 'aumento'. Ele aumenta a riqueza de um, e as garantias de proteção contra os infortúnios.

As caridades são recompensadas graciosamente por Deus.

 4. O Jejum de Ramadan (Siyam):

É obrigatório para todos os muçulmanos a jejuar uma vez por ano, durante todo o mês de Ramadan. Desde o amanhecer até o sol se por, os muçulmanos devem abster-se de qualquer coisa que quebra o jejum, seja comida, bebida, ou relação sexual. O jejum é um ato de adoração no Islam e era uma obrigação legislada nas religiões anteriores ao Islam também.

Allah  afirma:

 "Ó crentes, está-vos prescrito o jejum, tal como foi prescrito aos vossos antepassados, para que temais a Allah." (2:183)

Legenda

Os muçulmanos usam o calendário lunar para determinar o início e o fim de cada mês. É também utilizado para determinar o início e final do tempo de algumas adorações prescritas (tais como jejum e Hajj).

 5. A Peregrinação (Hajj):

O Hajj é a única peregrinação que se faz para a Casa Sagrada de Allah (a Caaba) a fim de realizar certos rituais em locais e horários específicos.

Este pilar do Islam é obrigatório para todo muçulmano, homem ou mulher, que é são e tem atingido a idade de puberdade, uma vez na vida, se ele tem capacidade física e financeira para realizá-lo.

Allah  afirma:

 "Encerra sinais evidentes: lá está a Estância de Abraão, e quem quer que nela se refugie estará em segurança. A peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos, que estejam em condições de empreendê-la; entretanto, quem se negar a isso saiba que Allah pode prescindir de todas as criaturas." (3:97)

O Hajj é o maior encontro islâmico. Os muçulmanos de todo o mundo se reúnem e se encontram em um lugar ao mesmo tempo, eles todos invocam o mesmo Senhor, usam as mesmas roupas, e realizam os mesmos rituais. Nenhuma diferença é feita entre ricos e pobres, nobres e plebeus, brancos e negros, árabes e não árabes, todos são iguais diante de Deus. Não há diferença entre eles, exceto em piedade (Taqwa). O Hajj é um evento que enfatiza a irmandade de todos os muçulmanos e a unidade das suas esperanças e de seus sentimentos.

Legenda

Os peregrinos circungiram à Caba durante o período do Hajja A Mesquita Sagrada  Al Haram em Makka pode acomodar acima de dois milhões de pessoa ao mesmo tempo.

 Os Pilares da Fé:

Os atos de credo de culto são chamados de Pilares da Fé (Iman), e há seis Pilares da Fé.

Eles são os seguintes:

 1. Crença em Allah  - Deus:

A crença em Allah implica a crença na Sua existência, que Ele é Único Que merece ser adorado, e que não tem parceiros, sejam iguais ou rivais no Seu Senhorio (Rububiya)[10], Unidade (Ulúhiya)[11], e em seus belos Nomes e Atributos[12]. Ele é o Criador de sua existência, seu proprietário e dispõe de todos os seus assuntos. Só o que Ele quer que venha a acontecer acontece, e Ele é o único que merece ser adorado.

"Diz: Allah é Único, Allah o Absoluto, Não gerou ou foi gerado, e ninguém é comparável a Ele".

Este é o capítulo 112º no Alcorão. Foi revelado quando os politeístas perguntaram ao Profeta Mohammad () para descrever o Senhor do Universo.

Legenda

Esta é 112ª Surata do Alcorão. Ela foi revelada quando os politeístas perguntaram ao Profeta Mohammad para descrever o Senhor do Universo.

Allah  afirma:

"O acúmulo vos entreterá, até visitardes os sepulcros. Qual! Logo o sabereis! Novamente, qual! logo o sabereis!" (112:1-4)

 2. A Crença nos Anjos de Allah:

Isto significa acreditar que existem os anjos. Ninguém sabe o número exato exceto Ele (Deus). Ele os criou para adorá-Lo.

Allah  afirma:

"O Messias não nega ser um servo de Allah, assim como tampouco o fizeram os anjos próximos (de Allah)." (4:172)

Os anjos não compartilham de qualquer das qualidades específicas de Allah, nem são Seus filhos. Em vez disso, Deus criou-os para executarem determinadas tarefas.

Allah  afirma:

"E dizem: O Clemente teve um filho! Glorificado seja! Qual! São apenas servos veneráveis (esses a quem chamam de filhos), que jamais se antecipam a Ele no falar, e que agem sob o Seu comando." (21:26-27)

 3. A Crença nos Livros de Allah:

No Islam acreditamos que Allah revelou Livros Divinos à Seus Mensageiros em ordem para que eles fossem encaminhados para a humanidade. Estes Livros continham a verdade, da mesma forma que o Alcorão Sagrado contém a verdade, no momento da revelação deles.

Todos estes livros chamaram as pessoas para a Unicidade de Deus, e diziam que Ele é o Criador, Proprietário, e a Ele pertencem os mais Belos Nomes e Atributos.

Alguns desses livros são os seguintes:

• Os Suhuf (Escrituras de Abraão): Os Suhuf são as Sagradas Escrituras que foram reveladas ao Profeta Abraão .

• O Taurat (Torá): A Torá é o Livro Sagrado, que foi revelado ao Profeta Moisés .

• O Zabur (Salmos): O Zabur é o Livro Sagrado que foi revelado ao Profeta David .

• O Injil (Evangelho): O Injil é o Livro Sagrado, que foi revelado ao Profeta Jesus .

• O Alcorão Sagrado: É preciso acreditar que o Alcorão é o discurso de Allah que Anjo Gabriel  trouxe a Mohammad () e que é o último dos Livros Divinos o qual revogou todos os livros anteriores.

 O que é o Alcorão?

O Alcorão é a constituição dos muçulmanos de que derivam os ensinamentos que organizam os seus assuntos religiosos e cotidianos. Ele difere dos Livros Divinos anteriores das seguintes maneiras:

• É o último Livro Divino, que foi revelado, e por essa razão, Deus, o Exaltado, prometeu protegê-lo de qualquer distorção até o último dia.

Allah  afirma:

"Nós revelamos a Mensagem e somos o seu Preservador." (15:09)

• O Alcorão inclui todas as legislações que a sociedade necessita e garante felicidade para todos na sua implementação.

• O Alcorão tem documentado as histórias dos Profetas e Mensageiros, e o que aconteceu entre eles e seus povos, a partir de Adão a.s. até Mohammad ().

• O Alcorão foi revelado para toda a humanidade para que as pessoas pudessem levar uma vida de paz e felicidade, e para extraí-los das trevas e levá-los para a luz.

• Recitá-lo, memorizá-lo e ensiná-lo são atos de adoração.

 O que eles dizem sobre o Alcorão?

Maurice Bucaille disse em seu livro: O Alcorão, e a Ciência Moderna:

"Um exame totalmente objetivo dele [o Alcorão] à luz do conhecimento moderno, leva-nos a reconhecer o acordo entre os dois, como tem sido já observado em repetidas ocasiões. Faz-nos julgar que seria impensável para um homem como Mohammad ter sido o autor de tais declarações, em conta o estado do conhecimento nos seus dias. Tais considerações fazem parte do que dá ao Alcorão seu lugar único, e força o mais imparcial cientista a admitir sua incapacidade de fornecer uma explicação, que exige unicamente raciocínio materialista".

 4. A Crença nos Mensageiros de Allah:

É acreditar que Allah escolheu os melhores entre os homens para serem Mensageiros a quem Ele enviou à sua criação com legislações específicas, para que as pessoas soubessem como adorar e obedecer a Ele, e para estabelecer Sua religião e seu Tauhid (Unicidade e Monoteísmo). Deus ordenou Seus mensageiros para transmitir a mensagem para as pessoas, de modo que eles não teriam nenhuma prova contra ele, depois que os enviou.

Allah  afirma:

"Antes de ti não enviamos nada além de homens, que inspiramos. Perguntai-o, pois, aos adeptos da Mensagem, se o ignorais!" (21:07)

O primeiro mensageiro foi Noé  e o último foi Mohammad ().

 5. A Crença no Dia do Juízo:

É acreditar que a vida deste mundo chegará ao fim.

Allah  afirma:

"Tudo quanto existe na terra perecerá. E só subsistirá o Rosto do teu Senhor, o Majestoso, o Honorabilíssimo." (55:26-27)

Após isso, Deus vai ressuscitar toda a criação, levá-los a prestar contas e recompensar aqueles que se saíram bem, devido às suas obras de justiça, crença (em Deus) e a adesão a seus Profetas e Mensageiros, com uma vida eterna no Janna (os jardins celestiais).

Ele irá punir aqueles que cometeram más ações, descrença, e foram desobedientes a seus Mensageiros, com uma vida eterna no Inferno.

 6. A Crença em Qadhá e Qadar (Predestinação):

É acreditar que Allah sabia de tudo antes que veio a ser, e o que vai acontecer com ele depois. Ele, então, trouxe à existência, tudo em acordo com o Seu Conhecimento e Medida.

Allah  disse:

"E criou todas as coisas, e deu-lhes a devida proporção". (25:2)

Essa crença não contradiz o fato de que é preciso se esforçar para alcançar as coisas. A crença no destino resulta no seguinte:

• A crença no Qadhá e Qadar resulta em uma consciência limpa e paz do coração. Não há espaço restante para sentir-se triste com o que aconteceu ou não vir a ser.

• Incentiva o conhecimento e exploração do que Deus criou neste universo. buscar uma cura para as aflições como doenças, procurando de fontes de medicina que Deus, o Altíssimo, criou neste universo, e buscar algo para conduzir os seres humanos.

• Aumenta a sua dependência de Deus e remove o medo da criação.

Ibn 'Abbas [13] disse: "Eu estava atrás do Mensageiro de Deus () um dia e ele disse-me: "Estava eu, um dia, na garupa da montaria do Profeta (), quando ele me disse: ‘Ó jovem, ensinar-te-ei algumas palavras: Resguarda a Deus e Ele te resguardará. Recorda a Deus, e O encontrarás sempre à tua frente. Se implorares por algo, implora a Deus. E se pedires ajuda, pede a Deus. E tem certeza de que ainda que se reúna todo o povo para beneficiar-te em algo, não conseguirão fazê-lo, a não ser naquilo que Deus houver disposto para ti. E se se reunirem para prejudicar-te em algo, não o conseguirão, a não ser naquilo que Deus houver determinado para ti. Assim, as penas (das canetas) ficam retiradas, e as folhas (dos livros do destino) secas.’". (Tirmizi)

 Os objetivos fundamentais do Islam são:

1. Conservação da Religião do Islam

2. Preservação da Vida

3. Preservação da Riqueza

4. Preservação da Mente

5. Preservação da Linhagem

6. Preservação da Honra

O Profeta de Deus, Mohammad () disse:

"Certamente Deus tornou suas vidas, sua riqueza, sua honra sagradas, como a santidade deste dia (o dia de 'Arafa no Hajj), neste [sagrado] mês (o mês de Zul-Hijja, o 12º mês do calendário islâmico) nesta [sagrada] localidade (Makka e seus arredores). (Bukhári)

Ele () disse também:

"Querem que lhes diga quem é o verdadeiro crente? A pessoa a quem os outros confiam seu dinheiro e vidas. O verdadeiro muçulmano é aquele de cuja língua e mãos os outros estão seguros. O verdadeiro lutador pela causa de Deus é aquele que se esforça contra os anseios interiores de seu ego, a fim de obedecer a Deus. O verdadeiro migrante (aquele que deixa uma terra de descrença e migra para uma terra de crença) é aquele que deixa de cometer pecados e atos ilícitos. "(Ibn Hibban)

 Etiqueta, Boas Maneiras e Morais no Islam

O Islam proíbe todos os atos perversos e licenciosos, seja no discurso ou na ação.

Allah  afirma:

"Dize-lhes: Quem pode proibir as galas de Allah e o desfrutar os bons alimentos que Ele preparou para Seus servos? Dize-lhes ainda: Estas coisas pertencem aos que creem, durante a vida neste mundo; porém, serão exclusivas dos crentes, no Dia da Ressurreição. Assim elucidamos os versículos aos sensatos." (07:32)

Ordena e incentiva tudo de boa moral e os bons costumes.

O Profeta de Allah, Mohammad () disse: "Eu fui enviado para aperfeiçoar a boa conduta e ensinar boas maneiras." (Hakim)

Deus  disse no Alcorão:

"Dize (ainda mais): Vinde, para que eu vos prescreva o que vosso Senhor vos vedou: Não Lhe atribuais parceiros; tratai com benevolência a vossos pais; não sejais filicidas, por temor à miséria – Nós vos sustentaremos, tão bem quanto aos vossos filhos –; não vos aproximeis das obscenidades, tanto pública, como privativamente, e não mateis, senão legitimamente, o que Allah proibiu matar. Eis o que Ele vos prescreve, para que raciocineis." (6:151)

O Mensageiro de Deus () disse:

"Nenhum de vocês crê até que ame para o seu irmão o que ama a si mesmo''. (Bukhári)

 Os Direitos do Islam

O Islam prescreveu que os seus seguidores deem às pessoas os seus direitos devidos. Pais, cônjuges, filhos, vizinhos, todos tem direitos específicos de acordo com seus papéis específicos neste mundo.

Assim, os laços mútuos são estabelecidos e reforçados entre os indivíduos de uma sociedade muçulmana.

Isso espalha amor e unidade e impede a sociedade de se fragmentar.

Allah  afirma:

"Adorai a Allah e não Lhe atribuais parceiros. Tratai com benevolência os vossos pais e parentes, os órfãos, os necessitados, o vizinho próximo, o vizinho estranho, o companheiro de lado, o viajante e os vossos servos, porque Allah não estima arrogante e pretencioso algum." (4:36)

O Profeta () disse:

"Cada um de vocês é um guardião e responsável pelo que está sob sua custódia. O governante é guardião de seus súditos e responsável por eles, o marido é guardião de sua família e é responsável por ela, a mulher é guardiã da casa de seu marido e é responsável por ela, e o servo é guardião da propriedade de seu mestre e é responsável por isso." (Bukhári)

Além disso, os caminhos que as pessoas percorrem têm os seus direitos que devem ser respeitados. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

“Evitai sentar-vos nas ruas.” Os Companheiros disseram: “Ó Mensageiro de Deus, não podemos evitar isso, pois são os lugares onde nos reunimos para prosear.” O Mensageiro de Deus () disse: “Se insistis em fazerdes aí as vossas reuniões, então dai à rua o que lhe é de direito.” Eles perguntaram: “E qual é o direito da rua, ó Mensageiro de Deus?” Respondeu: “É terdes os olhares recatados, evitardes causar qualquer dano às pessoas, retribuirdes as saudações, pregardes a prática do bem e combaterdes a prática do mal.” (Bukhári e Musslim)

Mesmo os animais têm direitos. Mostrar-lhes compaixão e tratá-los bem é um meio para alcançar o perdão dos pecados. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

“Conforme um homem ia percorrendo um caminho, sua sede ia-se tornando insuportável. Com a continuação da caminhada, encontrou um poço, e decidiu descer, e ali bebeu; porém, ao sair, viu um cão que arquejava e ofegava, de tanta sede que tinha, e inclusive lambia a areia. O homem disse a si mesmo: ‘Este cão está sofrendo de sede, do mesmo modo que eu sofria!’ Por isso, descendo outra vez ao poço, encheu de água o seu sapato, agarrando-o com a boca enquanto subia; e deu de beber ao cão. Deus aceitou o seu ato e perdoou-lhe as faltas.” Disseram ao Profeta: “Ó Mensageiro de Deus, acaso receberemos também alguma recompensa por tratarmos bem os animais?” Respondeu: “Para cada ser vivente haverá uma recompensa.” (Bukhári e Musslim)

O Islam proíbe maltratar os animais, como confinando-os [sem comida ou bebida] ou torturá-los. No Islam essas são razões para entrar no fogo do Inferno. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

“Uma mulher foi castigada e conduzida ao Inferno por haver prendido uma gata, até morrer. Eis que não lhe dava de comer nem de beber, nem a soltava para que pudesse alimentar-se de outros bichos.” (Bukhari)

Se esta é a misericórdia que o Islam mostra para com os animais, misericórdia maior ainda seria mostrada para com os seres humanos, a quem Deus preferiu e honrou sobre todas as outras criaturas?

 O Que Você Sabe Sobre o Islam?

 1. A Caaba:

Quando Ismael - filho de Abraão e Agar - nasceu, a outra esposa de Abraão, Sara ficou com ciúmes. Então, ela pediu a Abraão que mantê-los longe dela. Deus, o Altíssimo, inspirou Abraão para levá-los a Makka. Ele costumava visitá-los de vez em quando.

Uma vez, ele ficou longe deles por um período de tempo, e ao retornar viu Ismael atirando flechas perto do poço de Zamzam. Quando ele viu, abraçou-o da forma como um pai abraça o filho, e disse: 'Ó Ismael, Allah me mandou construir uma casa aqui. "Juntos eles erigiram as paredes da Casa de Deus. Ismael reuniu as pedras e Abraão as colocou em seus devidos lugares. À medida que as paredes estavam sendo erguidas, ele colocou uma pedra como estância e Ibrahim e seu filho suplicou a Deus, dizendo: "Ó Senhor nosso, aceita-a de nós, pois Tu és Oniouvinte, Sapientíssimo."

Os muçulmanos de todo o mundo direcionam-se à Caaba durante suas orações; é a primeira Casa de Deus.

Allah  afirma:

"A primeira Casa (Sagrada), erigida para o gênero humano, é a de Bakka, onde reside a bênção, servindo de orientação para a humanidade." (3:96)

É um símbolo da unidade dos muçulmanos. Eles direcionam-se a Caaba com seus corações e corpos.

Allah  afirma:

"Aonde quer que vos dirijais, notareis o Seu Rosto, porque Allah é Munificente, Sapientíssimo." (2:115)

Quando os muçulmanos circundam a Caaba não estão adorando-a, porque adoram somente a Allah. Allah  afirma:

"Que adorem o Senhor desta Casa, Que os provê contra a fome e os salvaguarda do temor (do perigo)!" (106:3-4)

 2. A Pedra Negra:

Depois de Abraão  terminar a construção da Caaba, uma pedra estava faltando (para completar a Caaba) então ele pediu para Ismael para procurar uma pedra. Ele procurou e ao retornar, descobriu que seu pai tinha colocado outra pedra. Então ele perguntou a seu pai: "Ó pai, onde conseguiu essa pedra." Ele disse: "Gabriel trouxe para mim dos Céus." E eles completaram a construção da Caaba.

Quando esta pedra foi enviada dos céus, era mais branca do que o leite. O Profeta () disse:

"A pedra negra foi enviada dos céus mais branca do que o leite e foi enegrecida pelos pecados dos homens." (Tirmizi)

A pedra negra está posicionada no canto sul da Caaba próxima a sua porta. Fica a 1,10 metros acima do solo e é encrustada na parede da Caaba. Aquele que circumbula ao redor da Caaba deve fazer, certificando-se que a Pedra Negra está a sua esquerda.

3. Estância de Abraão:

O Profeta () disse:

"O canto do Iêmen e da Estância de Ibrahim (Abraão) são duas pedras preciosas provenientes do Paraíso (jardins celestiais), e se não fosse Deus remover sua luz, teriam clareado tudo o que havia entre o leste e o oeste." (Ibn Hibban)

A Estância de Abraão é a pedra sobre a qual Abraão a.s. situou-se enquanto erguia a Caaba. Seu filho Ismael ajudou-o a erguê-la, passando as pedras.

Como Profeta, Abraão  foi colocando as pedras, suas pegadas foram marcadas sobre a própria pedra que ele ficou sobre ela. Ambos, Profeta Abraão e seu filho Ismael enquanto construíam foram suplicando a Deus:

"Ó Senhor nosso, aceita-a de nós, pois Tu és Oniouvinte, Sapientíssimo."

 Legenda

 A Estação de Abraão é um dos milagres do Profeta Ibrahim  isso porque a rocha em que ele ficava durante a construção da Caaba virou macia para seus pés e estes afundaram-se nela até marcarem a pegada e depois endureceram. Pode-se ver as suas pegadas até hoje.

As pegadas do Profeta Abraão continuam visíveis hoje em dia. Atualmente, a estância é envolta em uma redoma. Deus ordena que os crentes que estão na estância de Ibrahim realizem as orações por trás desta Estância, dizendo:

"E estipulamos um pacto com Abraão e Ismael, dizendo-lhes: Purificai a Minha Casa, para os circundantes (da Caaba), os retraídos, os que se inclinam e se prostram." (2:125)

 4. O Poço de Zamzam:

Abraão  levou a Agar e seu filho Ismael para um lugar perto da Caaba, deixando-os sob uma árvore no local de Zamzam. Ninguém viva em Makka antes disso. Então, Abraão os deixou lá, com algumas tâmaras, e uma pequena bolsa de água. Depois disso, ele partiu. A mãe de Ismael seguiu-o dizendo: "Ó Abraão! Onde você vai? Não há pessoa cuja companhia possamos desfrutar, nem há nada para tomar aqui." Ela repetiu a ele muitas vezes, mas ele não olhou para trás. Em seguida, ela perguntou-lhe: 'Ordenou-o Deus fazê-lo?' Ele disse: 'Sim'. Ela disse: 'Então ele não vai nos negligenciar". Abraão seguiu adiante, e ao atingir uma colina onde eles não podiam vê-lo, ele se direcionou a Caaba e suplicou a Allah dizendo:

Legenda

O poço está situado a 21 metros da Caaba. Ele foi escavado e está a 30 metros de profundidade com um diâmetro interno de 1,08 1 2,66 m.

"Ó Senhor nosso, estabeleci parte da minha descendência em um vale inculto, perto da Tua Sagrada Casa para que, ó Senhor nosso, observem a oração; faze com que os corações de alguns humanos a apreciem, e agracia-a com os frutos, a fim de que Te agradeçam." (14:37)

Agar alimentou Ismael e bebeu da água que tinha. Quando a água terminou, ela e seu filho ficaram com muita sede, ela viu seu filho em agonia enquanto chorava. Então ela correu para a colina mais próxima, que era o monte de Safa. No local, olhou atentamente esperando ver algumas pessoas, mas não viu ninguém. Ela então desceu e ao alcançar o vale, correu angustiada, até chegar à colina de Marwa. Ela olhou atentamente, esperando ver alguém, mas não viu ninguém. Ela repetiu isso sete vezes.

Ibn 'Abbas  disse: O Profeta () disse: "Esta é a origem da tradição de Sa'i (caminhada e corrida) entre as colinas de Safa e Marwa. Quando ela chegou a Marwa (pela última vez), ela ouviu uma voz e ela se acalmou e ouviu atentamente. Ela ouviu a voz de novo e disse: 'Ó, (quem quer que seja)! Você me fez ouvir a sua voz; você tem algo para me ajudar? 'E eis que ela viu um anjo no lugar de Zamzam tocando a terra com sua asa até que a água jorrou daquele lugar. Agar rapidamente conteve a água com uma uma barreira em torno dela. Ela encheu seu odre." O Profeta () acrescentou: "Que Deus conceda misericórdia a mãe de Ismael! Se ela tivesse deixado o fluxo da água de Zamzam sem tentar controlá-lo ou se ela não tivesse pego daquela água para encher a bolsa de água, Zamzam teria sido um rio que fluiria sobre a superfície da terra." (Bukhári)

 5. A Safa e a Marwa:

Estes são as duas colinas que a mãe de Ismael correu entre elas e ficou em cima, enquanto buscava provisões e água. As pessoas durante o Hajj devem andar e correr entre estas duas colinas em adesão à Sunna do Profeta ().

Legenda

A distância entre Safa e Marwa é cerca de 450 metros, de modo que sete idas e voltas somam cerca de 3,15 quilômetros.

 6. As Jamarát:

Estes são os lugares em que Satanás abordou Abraão  quando ele deixou sua esposa e filho em Makka, a fim de fazê-lo hesitar em agir de acordo com as ordens de Allah. Ele pegou algumas pedras e atirou em Satanás. Durante o Hajj, os muçulmanos atiram pedras em direção a estes pilares, em adesão à Sunna do patriarca Abraão . Eles proclamam Satanás um inimigo declarado, ao qual deve-se resistir ao que é feito por ele e também resistir aos desejos satânicos e obedecer aos mandamentos de Deus e abstendo-se de proibições.

Legenda

Há três Jamarat em Mina: Jamratul Ácaba, Jamratul Wusta e Jamratul Sughra. A distância entre o Jamrat  Sughra e Jamratul Wusta está a 150 metros e a distância e entre Jamratul-Ácaba e Jamratul-Wusta é de 225 metros.

 7. Celebrações do 'Id dos Muçulmanos:

Os muçulmanos têm duas celebrações por ano; 'Id Al Fitr, que é celebrado no final do mês de Ramadan, que significa o fim do período de jejum. O segundo 'Id é chamado 'Id Al Adh-ha, ele é chamado assim porque os muçulmanos buscam a proximidade com Allah pelo abate de animais de sacrifício na adesão ao exemplo de nosso pai Ibrahim . Ele viu em um sonho que estava sacrificando seu filho Ismael, e os sonhos dos profetas são verdadeiros. Então ele a.s. foi para realizar a ordem de Deus.

Quando ele estava prestes a sacrificar seu filho, Deus disse:

"E lhe anunciamos o nascimento de uma criança (que seria) dócil. E quando (a criança) chegou à adolescência, seu pai lhe disse: Ó filho meu, sonhei que te oferecia em sacrifício; que opinas? Respondeu-lhe: Ó meu pai, faze o que te foi ordenado! Encontrar-me-ás, se Allah quiser, entre os perseverantes! E quando ambos aceitaram o desígnio (de Allah) e (Abraão) preparava (seu filho) para o sacrifício, Então o chamamos: Ó Abraão, já realizaste a visão! Em verdade, assim recompensamos os benfeitores." (37:101-105)

Legenda

Esta é uma frase em árabe que significa que deseja a você um bem neste ano e nos anos próximos. Foi escrita em caligrafia estilizada chamada "tagra" utilizada pelos sultões otomanos como um selo durante o califado islâmico.

 8. A Mesquita do Profeta:

É a primeira Mesquita a ser construída no Islam. O Profeta () foi sepultado em sua casa, que está ao lado da Mesquita, a exemplo dos profetas que sempre foram enterrados no local onde morrem. É louvável saudar o Profeta () quando se passa por sua sepultura.

Legenda

A Mesquita do Profeta em Madina pode acomodar aproximadamente dois milhões de pessoas ao mesmo tempo. Os muçulmanos cumprem as orações na Mesquita do Profeta para obterem a alta recompensa prometida para aquele que cumpre a oração nela.

 9. Monte Hirá:

O Profeta () costumava passar muitas noites nesta caverna. Gabriel  trouxe a primeira revelação, enquanto ele estava na caverna.

Os muçulmanos não devem ir lá, uma vez que o Profeta () depois de ser comissionado como Profeta nunca mais voltou à caverna.

Legenda

A montanha chamada An Nur que abriga a caverna de Hirá, em que o anjo Gabriel desceu com a revelação ao Profeta Mohammad é uma das montanhas (Faran) mencionada na Torá, capítulo 23, versículo 2.

Legenda

A caverna de Hirá está situada no pico da Montanha An Nur a Oeste de Makka. Está 4 quilômeros distante da Mesquita Sagrada e tem 634 metros de altura.

 10. A Mesquita do Domo da Rocha.

A rocha em si tem cerca de 18 metros de altura e 13 metros de largura.  Ela é coberta por uma cúpula, conhecida como a "Cúpula da Rocha". Esta foi construída pelo Califa omiada, Abdul-Malik ibn Marwan e é geralmente confundida com a Mesquita de Al-Aqsa.

 11. A Mesquita Al-Aqsa:

A mesquita de Al-Aqsa está situada em uma terra sagrada, escolhida por Deus desde o início dos tempos. Foi processada como tal, para que os crentes glorificassem a Deus. A mesquita de Al-Aqsa é o segundo local de culto estabelecido na Terra. Abu Zar .

disse:

Perguntei: "Ó Mensageiro de Deus, qual a primeira Mesquita sobre a terra?" Ele disse: "Massjid Al-Haram". Eu, então, perguntei: "Qual a segunda Mesquita? "Ele () disse que foi a mesquita Al-Aqsa". Eu perguntei: "Qual é o período de tempo entre a construção das duas?" Ele disse: "Quarenta anos, e onde quer que você tiver que orar, realiza a oração, já que toda a Terra tem sido feita um lugar de oração." (Musslim )

Quando o Profeta Adão a.s. construiu a Caaba, Deus ordenou-lhe para ir onde a Mesquita de Al-Aqsa está hoje. Ele lhe pediu para construir a Mesquita e adorar a Deus lá. Este foi o primeiro local de culto a ser construído naquela região.

Após o Profeta Adão , o Profeta Salomão  restaurou e ampliou a Mesquita. O Profeta Mohammad () disse:

"Depois de Salomão, filho de Davi, ter terminado de construir a Mesquita Al-Aqsa, pediu a Deus para conceder-lhe um reino como ninguém teve antes e que não fosse possuído por ninguém mais depois dele. Também que todo aquele que fosse a esta Mesquita para rezar na mesma, volte livre de pecados." O Profeta () disse: "Quanto aos dois (dos três pedidos), eles foram concedidos, e esperamos que seja concedido o terceiro". (Ibn Khuzaima)

É a primeira das duas Quiblas (direção da oração), em que o Profeta () se direcionava em suas orações e os muçulmanos rezavam para sua direção antes de serem ordenados a rezar voltados para a Caaba. Durante a Viagem Noturna, o Profeta Mohammad () parou na Mesquita Al-Aqsa, e de lá ascendeu aos céus. Ele liderou os profetas em oração durante esta jornada. Ela é o terceiro Haram (santuário sagrado), depois de Makka e Madina.

 O Islam e a Riqueza

No Islam, toda riqueza pertence a Deus, à qual os seres humanos são confiados. É uma responsabilidade, e a riqueza deve ser conquistada através do que é permissível e gasta de forma admissível, tais como os gastos com o mesmo e com os quais ele é responsável, sem extravagância ou desperdício. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

“Quando chegar o Dia do Juízo, todo servo de Deus permanecerá de pé, até que preste contas acerca da sua vida, em que a empregou; do seu conhecimento, o que fez com ele; da sua riqueza, como a conseguiu, e em que a gastou; do seu corpo, como o consumiu.” (Tirmizi)

Ela (a riqueza) também deve ser gasta em boas coisas.

 Allah  afirma:

"A virtude não consiste só em que orienteis vossos rostos até ao levante ou ao poente. A verdadeira virtude é a de quem crê em Allah, no Dia do Juízo Final, nos anjos, no Livro e nos profetas; de quem distribui seus bens em caridade por amor a Allah, entre parentes, órfãos, necessitados, viajantes, mendigos e em resgate de cativos (escravos)..." (2:177)

 O Islam e as Mulheres:

No Islam, homens e mulheres são diferentes uns dos outros e cada um tem seus respectivos papéis. Honrar e respeitar as mulheres no Islam é um sinal de bom caráter e uma natureza inalterada. O Profeta de Deus, Mohammad () disse:

"O melhor de você é o melhor para suas esposas." (Tirmizi)

A mulher é também a primeira pessoa a quem o homem deve agir corretamente, manter laços com ela e tratá-la bem. Quando um homem perguntou ao Mensageiro de Allah, Mohammad () a quem ele deve mostrar mais respeito, ele () respondeu: "Sua mãe." Ele disse: "Então, quem?" Ele () disse: "Sua mãe." Ele disse: "Então, quem?" Ele () disse: "Sua mãe." Ele disse: "Então, quem?" Ele disse: "Seu pai." (Bukhari)

O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"As mulheres são as caras-metades dos homens." (Abu Dawud)

• As mulheres são iguais aos homens em sua humanidade. Elas não são a fonte do pecado nem a razão pela qual Adão  foi expulso do Paraíso.

• As mulheres são iguais aos homens em sua individualidade. Elas não perdem os seus nomes e o nome de sua família após o casamento. Isto para não desaparecer e misturar-se com a identidade dos homens.

• As mulheres são iguais aos homens no que diz respeito à recompensa e punição nesta vida, bem como na Próxima.

• As mulheres são iguais aos homens e o Islam procura manter e defender a sua honra e castidade.

• As mulheres são iguais aos homens e elas têm o direito à herança, como os homens.

• As mulheres são iguais aos homens e elas têm pleno direito de fazer o que quiserem com a sua própria riqueza.

• As mulheres são iguais aos homens no que diz respeito à obrigação de arcar com a responsabilidade da reforma social.

• As mulheres são iguais aos homens em seu direito de receber uma educação adequada.

• A mulher e o homem têm partes iguais de direitos, no que concerne a uma boa criação, ensino adequado e carinho. O Islam assegura que quando aplicados esses direitos das mulheres, elas são colocadas em uma posição mais elevada.

• As mulheres têm o direito de serem sustentadas pelo marido em todas as suas necessidades e muito mais. Se ela não é casada, então ela tem o direito de ser sustentada pelo irmão. Se ela não tem irmãos, em seguida, o mais próximo dos parentes dela.

• A mulher tem o direito de manter todo o seu próprio dinheiro. Ela não é responsável de manter a família financeiramente.

• As mulheres têm o direito de obter satisfação sexual com o marido.

• A mulher tem o direito de obter a custódia de seus filhos em caso de divórcio a não ser que seja incapaz de criá-los por uma razão válida.

• As mulheres têm o direito de casar-se novamente após o divórcio ou depois de enviuvarem.

O Profeta de Deus () disse: "Quem cuidar de três filhas ou três irmãs, e teme a Deus em sua tutela, estará junto comigo no Paraíso como isso" (e juntou dois dos dedos da mão). (Ahmad)

 A Perspectiva Islâmica Sobre as Relações Sexuais

O Islam considera as relações sexuais uma necessidade humana essencial que não precisa ser suprimida, em vez disso deve ser satisfeita de maneira adequada. Não é algo encarado com desdém e uma coisa que uma pessoa deve abster-se dela.

O Islam estabeleceu certas leis pelas quais ela (a necessidade sexual) é controlada e através da qual se pode satisfazer essa necessidade. Uma delas é não satisfazer esta necessidade de forma descontrolada animalesca ou lasciva; deve ser satisfeita através do casamento.

O objetivo final do casamento no Islam é conseguir estabilidade psicológica e emocional para ambos os cônjuges.

Allah  afirma:

"Elas são vossas vestimentas e vós o sois delas (isto é, desfrutar do prazer de viver com ela)." (2:187)

O Islam protege o indivíduo e a sociedade ao proibir tudo o que excita o desejo sexual uma vez que sem essa proibição a pessoa iria cometer fornicação ou sodomia ou estupro.

Isto, claramente, resultaria na proliferação de crianças ilegítimas por abuso, sem pais para criá-las moralmente. Elas então iriam emergir na sociedade como um grupo que abriga animosidade e ódio para com os outros. Além disso, as doenças se espalhariam através da sociedade.

Allah  afirma:

"Evitai a fornicação, porque é uma obscenidade e um péssimo exemplo!" (17:32)

 O Islam e os Não-Muçulmanos

O Islam protege a vida, a riqueza e a honra dos não-muçulmanos que têm um pacto com uma nação islâmica. Eles não podem ser oprimidos, não podem ser privados de seus direitos nem podem sofrer maus-tratos.

Allah  afirma:

"Allah nada vos proíbe quanto àqueles que não vos combateram pela causa da religião e não vos expulsaram dos vossos lares, nem que lideis com eles com gentileza e equidade, porque Allah aprecia os equitativos." (60:8)

O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Na verdade quem oprime alguém com quem temos um pacto, o priva de seus direitos, ou sobrecarrega-o com mais do que ele pode suportar, ou toma alguma coisa dele sem o seu consentimento, então eu vou discutir com ele no Dia do Juízo." Ele, então, apontou com o dedo ao peito." Na verdade quem mata alguém com quem nós temos um pacto, que está sob a responsabilidade de Deus e do Seu Mensageiro, Deus vai proibi-lo de sentir a fragrância do Paraíso, e de fato a fragrância do Paraíso pode ser percebida a partir de uma distância de setenta anos." (Baihaqui)

O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Meu Senhor me ordenou que não devo oprimir aqueles com quem temos pacto (isto é, não-muçulmanos que residem nas terras dos muçulmanos ou em outro lugar." (Baihaqui)

 O Islam e as Outra Religiões Divinas

O Islam considera obrigatória sobre os seus seguidores acreditar nas mensagens divinas anteriores e em todos os Profetas e Mensageiros. Os muçulmanos devem amar todos eles, e respeitá-los.

Allah  afirma:

"Tal foi o Nosso argumento, que proporcionamos a Abraão (para usarmos) contra seu povo, porque Nós elevamos a dignidade de quem Nos apraz. Teu Senhor (ó Mohammad) é Prudente, Sapientíssimo. Agraciamo-lo com Isaac e Jacó, que iluminamos, como havíamos iluminado anteriormente Noé e sua descendência, Davi e Salomão, Jó e José, Moisés e Aarão. Assim, recompensamos os benfeitores. E Zacarias, Yáhia (João), Jesus e Elias, pois todos eles se contavam entre os virtuosos. E Ismael, Eliseu, Jonas e Lot, cada um dos quais preferimos sobre os seus contemporâneos. E a alguns de seus pais, progenitores e irmãos, elegemo-los e os encaminhamos pela senda reta." (6:83-87)

• O que o Alcorão diz sobre Moisés ?

Allah  afirma:

"E menciona Moisés, no Livro, porque foi leal e foi um mensageiro e um profeta." (19:51)

Allah  também afirma:

"Ó Moisés, tenho-te preferido aos (outros) homens, revelando-te as Minhas mensagens e as Minhas palavras! Recebe, pois, o que te tenho concedido, e sê um dos agradecidos!" (7:144)

Allah  afirma:

"Havíamos concedido a Moisés o Livro como uma bênção, para quem o observasse, contendo a explanação de tudo, e sendo orientação e misericórdia, a fim de que (os israelitas) cressem no comparecimento ante o seu Senhor." (6:154)

Allah  afirma:

"Enviamos Moisés com os Nossos sinais, (dizendo-lhe): Transporta o teu povo das trevas para a luz, e recorda-lhe os dias de Allah! Nisso há sinais para todo o perseverante, agradecido." (14:5)

• O que o Alcorão diz sobre Jesus e sua Mãe, Maria (a paz esteja com eles).

Allah  afirma:

"Recorda-te de quando os anjos disseram: Ó Maria, Allah te elegeu e te purificou, e te preferiu a todas as mulheres da humanidade!" (3:42)

Allah  também afirma:

"O exemplo de Jesus, ante Allah, é idêntico ao de Adão, que Ele criou do pó; então lhe disse: Seja! e foi." (3:59)

Allah  diz:

"Ó adeptos do Livro, não exagereis em vossa religião e não digais de Allah senão a verdade. O Messias, Jesus, filho de Maria, foi tão-somente um mensageiro de Allah e o Seu Verbo, com o qual Ele agraciou Maria por intermédio do Seu Espírito. Crede, pois, em Allah e em Seus mensageiros e não digais: Trindade! Abstende-vos disso, que será melhor para vós; sabei que Allah é Uno. Glorificado seja! Longe está a hipótese de ter tido um filho. A Ele pertence tudo quanto há nos céus e na terra, e Allah é mais do que suficiente Guardião." (4:171)

 Os Muçulmanos Amam Issa (Jesus) e sua Mãe

Issa  foi explicitamente mencionado no Alcorão Sagrado em dezesseis ocasiões diferentes. Em certa ocasião, Deus  disse na Surata Al-Máida, versículo 110:

"Então, Allah dirá: Ó Jesus, filho de Maria, recorda-te de Minhas Mercês para contigo e para com tua mãe; de quando te fortaleci com o Espírito da Santidade; de quando falavas aos homens, tanto na infância, como na maturidade; de quando te ensinei o Livro, a sabedoria, a Tora e o Evangelho; de quando, com o Meu beneplácito, plasmaste de barro algo semelhante a um pássaro e, alentando-o, eis que se transformou, com o Meu beneplácito, em um pássaro vivente; de quando, com o Meu beneplácito, curaste o cego de nascença e o leproso; de quando, com o Meu beneplácito, ressuscitaste os mortos; de quando contive os israelitas, pois quando lhes apresentaste as evidências, os incrédulos, dentre eles, disseram: Isto não é mais do que pura magia!" (5:110)

Por outro lado, o Profeta Mohammad () foi explicitamente mencionado no Alcorão quatro vezes, enquanto a Virgem Maria (que a paz esteja com ela), a mãe de Jesus foi mencionada oito vezes e tem uma Surata completa (capítulo) com o seu nome.

Em certa ocasião, Allah, o Todo Poderoso, disse na Surata Al Imran, versículo 145:

"Não é dado a nenhum ser morrer, sem a vontade de Allah; é um destino prefixado. E a quem desejar a recompensa terrena, conceder-lha-emos; e a quem desejar a recompensa da Outra Vida, dar-lha-emos, igualmente; também recompensaremos os agradecidos." (3:145)

 Uma família que tenha sido mencionada no Alcorão três vezes e tem sido privilegiada por ter uma Surata completa (capítulo) em homenagem a ela (Ál Imran), está impressa nos corações e mentes dos crentes para sempre.

 O Islam e o Jihad

Um dos termos mais mal compreendidos no Islam é Jihad. Infelizmente, a palavra "jihad" tem sido mal utilizada e, como resultado, muitas pessoas associam-na com a guerra e o terrorismo. Linguisticamente, Jihad significa lutar em um determinado assunto ou se empenhar em um determinado assunto. Seu significado geral significa resistir e se opor ao mal, aos desejos mesquinhos, à opressão, à perseguição ou até a um tirano.

Jihad também pode denotar esforço militar. Isto é visto como uma última tentativa de acabar com a violação dos direitos dos outros ou de qualquer ato de agressão. Mesmo durante os tempos de guerra, os muçulmanos são ordenados a defender a moralidade. Os atos de tortura são estritamente proibidos. Atacar civis, mulheres, crianças e os idosos durante os tempos de guerra também são estritamente proibidos.

O Mensageiro de Deus () disse:

"Lutem em nome de Deus, e por causa de Deus, não quebrem os tratados, não mutilem os mortos e não matem as crianças." (Musslim)

O Islam também proíbe a destruição ou descaracterização de locais de culto, matar ou ferir animais e destruir as árvores.

No momento da luta entre muçulmanos e não muçulmanos, Abu Bakr, o primeiro califa depois do Profeta (), aconselhou seus comandantes dizendo:

"Eu ordeno dez coisas. Tenham-nas na mente! Fazem tratados e não traiam a confiança. Não roubem os despojos de guerra, e não quebrem os tratados. Não desfigurem ou mutilem os mortos e não matem mulheres, crianças ou idosos. Não arranquem ou queimem palmeiras. Não cortem árvores frutíferas e não abatem ovelhas, vacas ou camelos, exceto para o seu consumo. Se vocês depararem com pessoas isoladas nos mosteiros, então, deixai-as e ao que elas são dedicadas". (Tabari vol. 3)

Quanto às guerras destinadas a aumentar as posses mundanas, demonstrar força militar, e as travadas por vingança, elas são proibidas no Islam.

O Profeta () disse:

"O mujáhid[14] é aquele que se esforça para aperfeiçoar-se, aderindo aos ensinamentos do Islam". (Ibn Hibban)

Outras formas de Jihad incluem:

1. Transmitir a mensagem do Islam aos não-muçulmanos e ser paciente ao transmitir esta mensagem. Allah  disse: "Não dês ouvidos aos incrédulos, mas combate-os severamente, com ele (o Alcorão)." (25:52)

2. Encomendar o bem e proibir o mal. Isto é o caminho de todos os Profetas e Mensageiros e aqueles que os seguem, na verdade.

O Profeta () disse:

"Todo Profeta antes de mim tinha, entre seu povo, ajudantes e companheiros que confirmaram os ensinamentos divinos. Depois deles, veio uma geração de pessoas que falaram sobre eles e não são verdadeiras no que eles disseram. Quem quer que lute (um Jihad) contra eles é fisicamente um crente. Quem quer que refute o que eles disseram é um crente, e quem abomina o que eles têm feito com o coração, é um crente." (Musslim)

3. Ser gentil com as pessoas e fazê-las felizes e ser paciente com elas é uma forma de Jihad.

O Profeta () disse:

"A pessoa que cuida de uma viúva ou de um pobre ou carente é como um mujáhid pela causa de Deus, ou como quem jejua e reza todos os dias e as noites." (Bukhári)

4. Ensinar conhecimento benéfico é assim uma forma de Jihad.

O Profeta () disse:

"Quem vem à minha Mesquita (ou seja, em Madina) e ele só veio para aprender ou ensinar uma coisa boa, ele estará na posição de um mujáhid pela causa de Deus".

5. Dizer palavras de verdade é uma forma de Jihad.

O Profeta () disse:

“O melhor jihad é a pessoa falar o que é justo perante um governante tirano” (Abu Daoud)

6. Obedecer aos pais é uma forma de Jihad.

O Profeta () disse a um homem que veio a ele para combater os inimigos: "Seus pais estão vivos?" Ele disse: "Sim". Então o Profeta () disse: "O seu Jihad é com eles (ou seja, cuidar deles)."

7. Realizar Hajj e 'Umra (peregrinação maior e menor) é uma forma de Jihad.

O Profeta () disse: "Cumprir o Hajj e a 'Umra é Jihad e não são atos supérfluos."

8. Fazer as orações na mesquita é uma forma de Jihad.

O Profeta () disse:

"Ir às mesquitas para realizar as orações é Jihad pela causa de Deus."

(Tabrani)

Todas as boas obras se enquadram nesta forma de Jihad. O muçulmano deve sempre tentar o seu melhor se esforçar para tornar-se melhor.

 O Islam é a Fé da Paz

O Islam significa submeter-se a Allah, obedecê-Lo, e estar livre de adorar quaisquer outros além de Allah. Não há algo de bom senão naquilo que o Islam ordenou para que possa ser feito, e não há mal, exceto o que ele proíba.

Aplicar o Islam garante que todos sejam capazes de viver em segurança e paz na luz do seu sistema que protege os direitos de todos.

Allah  disse:

"Dize (ainda mais): Vinde, para que eu vos prescreva o que vosso Senhor vos vedou: Não Lhe atribuais parceiros; tratai com benevolência a vossos pais; não sejais filicidas, por temor à miséria – Nós vos sustentaremos, tão bem quanto aos vossos filhos –; não vos aproximeis das obscenidades, tanto pública, como privativamente, e não mateis, senão legitimamente, o que Allah proibiu matar. Eis o que Ele vos prescreve, para que raciocineis. Não disponhais do patrimônio do órfão, senão da melhor forma possível, até que chegue à puberdade; sede leais na medida e no peso – jamais destinamos a ninguém carga maior à que pode suportar. Quando sentenciardes, sede justos, ainda que se trate de um parente carnal, e cumpri os vossos compromissos para com Allah. Eis o que Ele vos prescreve, para que mediteis." (6:151-152)

Allah  também disse:

"Allah ordena a justiça, a prática do bem, o auxílio aos parentes, e veda a obscenidade, o ilícito e a injustiça. Ele vos exorta a que mediteis." (16:90)

Assim, a fé do Islam é uma fé abrangente de paz em todos os significados desta palavra. Isso se aplica a nível interno da sociedade muçulmana como Allah disse:

"E aqueles que molestarem os crentes e as crentes imerecidamente, serão culpados de uma falsa imputação e de um delito flagrante." (33:58)

Aquele sobre quem recairá bênção e paz, o Mensageiro de Allah (), disse:

"O muçulmano é uma pessoa de cuja língua e mão os outros são salvaguardados; o migrante é a pessoa que deixa o que Allah proibiu!" (Bukhári e Musslim)

Ele também disse:

"O crente é a pessoa em quem as pessoas confiam!"

O Islam também oferece paz a nível internacional estabelecida através de relações de amizade que são fundadas sobre a segurança, estabilidade e os fundamentos do Islam.  Além disso, a sociedade muçulmana não transgrede contra outra sociedade, especialmente aquelas que são sinceras na fé, nem cria inimizade contra seus adeptos.

De acordo com as palavras de Allah:

 "Ó crentes, abraçai o Islam na sua totalidade e não sigais os passos de Satanás, porque é vosso inimigo declarado." (2:208)

A fé do Islam ordena a justiça e proibe a opressão, mesmo com aqueles que configuram inimizade contra ele.

Allah  disse:

"Ele é Allah; não há mais divindade além d'Ele, Soberano, Augusto, Pacífico, Salvador, Zeloso, Poderoso, Compulsor, Supremo! Glorificado seja Allah por tudo quanto (Lhe) associam!" (59:23)

As-Salam (a Paz) é um dos nomes do Paraíso.

Deus  disse:

"Obterão a morada de paz junto ao seu Senhor, porque Ele será o seu protetor por tudo quanto fizerem". (6: 127)

As-Salam é a saudação do povo de Paraíso.

Allah  disse:

"A saudação deles, no dia em que comparecerem ante Ele, será: Paz! E está-lhes destinada uma generosa recompensa." (33:44)

As-Salam é também a saudação dos muçulmanos entre si, As-Salámu 'Alaikum é uma saudação que acrescenta tranquilidade, calma e facilidade para quem saúda e para a pessoa saudada. Isto porque a expressão é de segurança e há segurança dentro desta saudação. Por isto, o Profeta () estabeleceu como uma das ações de aperfeiçoamento da crença de uma pessoa. Ele () disse:

"Vocês não vão entrar no Paraíso até que acreditem, e você não vão acreditar até que se amem. Então, eu vou orientá-los para uma coisa que, se vocês fizerem, amarão uns aos outros. Espalhem a saudação entre vocês!" (Relatado por Musslim)

Aquele a quem Allah abençoou e concedeu paz estabeleceu uma das melhores ações. Isto é porque a saudação torna os corações mais estreitos e os amolece quando é dada ou ouvida. Também remove as diferenças e o ódio. Quando o Profeta () foi perguntado "que parte do Islam é melhor?", Ele () respondeu:

"Alimentar as pessoas e saudar aqueles que vocês conhecem e as que vocês não conhecem!" (Bukhari e Musslim)

Assim, a fé do Islam trouxe regulamentos e legislação em tempos de guerra, no casamento, na economia, na política, no culto, etc. O Islam é um sistema completo para uma sociedade ideal, virtuosa e para implementar e regular o relacionamento do muçulmano com seu Senhor, com a sociedade e o mundo que nos rodeia, quer seja o mundo humano ou o meio-ambiente. Toda a humanidade é incapaz de produzir algo como o Islam. Esta fé, perfeição e abrangência é merecedora de ser abraçada, convidar a ela e respeitada.

 O Islam e a Sociedade

O Islam ordena que seu ambiente deva ser cuidado e protegido e proíbe polui-lo de qualquer forma. Isso é estabelecido através dos seguintes meios:

• Ele incentiva o plantio de árvores e plantas benéficas. O Mensageiro de Allah, Mohammad () disse:

"Todo mulçumano que plantar uma árvore ou uma planta lhe será benéfica. Tudo que for comido de seu fruto pelas aves, pelas pessoas ou pelos animais, ser-lhe-á considerado como caridade." (Bukhari)

• Encoraja a remoção de qualquer coisa que possa causar danos. O Mensageiro do Islam () disse:

"Remover do caminho um obstáculo é também uma caridade." (Bukhári)

• Incentiva a quarentena dos que sofrem com doenças e epidemias, a fim de evitar a sua disseminação para outras sociedades e proteger as vidas de outros. O Mensageiro de Deus () disse:

"Se ouvir falar da incidência de uma praga, num lugar, não vai lá; e se houver um surto de praga no lugar onde estiver, não saia daí!" (Bukhári)

• Ele proíbe o assassinato aleatório de animais e pássaros. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Quem matar um pardal, sem motivo, este vai reclamar na frente de Allah no Dia da Ressurreição: 'Ó Deus, fulano me matou sem motivo ou benefício!" (Nassa'i)

• Proíbe poluir a sociedade em qualquer forma. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Tema duas coisas pelas quais as pessoas amaldiçoam as outras". [Seus companheiros] perguntaram: "O que são as duas coisas pelas quais as pessoas vão amaldiçoar as outras, ó Mensageiro de Deus?" Ele respondeu: "O defecar em locais onde as pessoas passam a pé ou onde as pessoas procuram uma sombra." (Musslim)

 O Islam e a Higiene

O Islam é uma religião de higiene.

Allah  afirma:

"Ó filhos de Adão, revesti-vos de vosso melhor atavio quando fordes às mesquitas; comei e bebei; porém, não vos excedais, porque Ele não aprecia os que se excedem." (7:31)

É uma religião de pureza.

Allah  afirma:

"Ele estima os que se arrependem e cuidam da purificação." (2:222)

Legenda

Figura: O "Pátio dos Leões" no Palácio Alhambra que foi construído na presente Espanha, conhecida como Andalusia, foi um vez governada pelos muçulmanos.

A pureza é uma condição para a oração ser considerada válida, e a oração é um ato de adoração que o muçulmano realiza pelo menos cinco vezes ao longo de seu dia. O Islam também exige que um banho completo após a ejaculação ou relação sexual, e incentiva altamente, lavar a roupa totalmente antes de realizar os tipos de adoração que são símbolos manifestos de Islam, como a Oração de sexta-feira e a Peregrinação Maior e Menor a Makka.

Allah  diz no Alcorão Sagrado:

"Ó crentes, sempre que vos dispuserdes a observar a oração, lavai o rosto, as mãos e os antebraços até aos cotovelos; esfregai a cabeça, com as mãos molhadas e lavai os pés, até aos tornozelos. E, quando estiverdes polutos, higienizai-vos; porém, se estiverdes enfermos ou em viagem, ou se vierdes de lugar escuso ou tiverdes tocado as mulheres, sem encontrardes água, servi-vos do tayamum com terra limpa, e esfregai com ela os vossos rostos e mãos. Allah não deseja impor-vos carga alguma; porém, se quer purificar-vos e agraciar-vos, é para que Lhe agradeçais." (5:6)

O Islam também incentiva lavar as mãos antes e depois das refeições. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"A comida é abençoada quando se lava as mãos antes e depois dela." (Tirmizi)

Incentiva a manter a boca e os dentes limpos. O Mensageiro de Deus () disse:

"Se eu não fosse impor dificuldades aos meus seguidores, eu lhes teria ordenado que escovassem os dentes antes de cada oração." (Bukhari)

Ele estimula limpar e purificar os lugares que se podem tornar um terreno fértil para germes e sujeira. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Há cinco atos que são da natureza inata com a qual Allah criou os seres humanos: a circuncisão, a remoção dos pelos pubianos, arrancar os cabelos das axilas, encurtar o bigode, e o corte das unhas." (Bukhári)

 O Islam e a Busca do Conhecimento

A religião do Islam encoraja todas as pessoas a buscar e aumentar o seu conhecimento. Ele adverte contra a ignorância.

Allah  afirma:

"Allah dignificará os crentes, dentre vós, assim como os sábios, porque está inteirado de tudo quanto fazeis." (58:11)

O Islam considera o esforço para buscar, aprender e ensinar o conhecimento como meio que leva ao Paraíso. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Quem procura um caminho em busca de conhecimento, Deus fará fácil para ele um caminho que conduz ao Paraíso". (Abu Daoud)

Ele proibiu que o conhecimento seja oculto, pois é uma obrigação de cada pessoa procurá-lo. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Quem esconde o conhecimento será amordaçado no Dia da Ressurreição com uma máscara de Fogo". (Ibn Hibbaan)

O Islam se refere aos estudiosos com alta estima e exige que a eles seja dado o devido respeito. O Mensageiro de Deus, Mohammad () disse:

"Não é dos meus seguidores aquele que não respeita os mais velhos, que não mostra misericórdia para com os jovens, e não dá o devido direito ao estudioso." (Ahmad)

O Mensageiro, Mohammad () nos informou sobre o estado do erudito em suas palavras:

 "A excelência de um estudioso sobre um leigo é como a minha excelência sobre o menor de vocês." (Tirmizi)

Legenda

Esta figura retrata um aspecto da tecnologia moderna. A tecnologia moderna não teria avançado para a fase em que está se não fosse a civilização islâmica.

 Os Efeitos da Civilização Islâmica Sobre a Ciência Moderna

Aquele que contempla a razão pela qual a ciência moderna e tecnologia deram passos gigantes e avançaram para o presente estado certamente concorda que é devido à civilização islâmica que transmitiu e introduziu grandes quantidades de conhecimento e produziu muitos estudiosos.

C.H. Haskins[15] disse: "O fato permanece amplo que os muçulmanos da Espanha eram a principal fonte de novas aprendizagens para a Europa Ocidental."

Eles foram os únicos que colocaram os fundamentos a partir dos quais a civilização moderna avançou. Quem analisa o 'Dicionário de Termos Técnicos para o Aeroespaço"[16] irá concluir que sessenta por cento das estrelas conhecidas são dados a elas nomes que são derivados do árabe.

Os livros e obras de estudiosos muçulmanos iniciais eram os principais textos de recursos que o Ocidente se beneficiou, e especialmente os europeus que usaram essas obras durante o período da Renascença. Muitos destes textos foram usados em Universidades europeias.

Marquês de Dufferin e Ava disse:

"É por causa da ciência muçulmana, a arte muçulmana, e a literatura muçulmana que a Europa está em uma grande divida por sua libertação das trevas da Idade Média."[17]

Legenda

Esta figura mostra a modelo do século 12 do sistema solar de Baghdad

Legenda

O conhecimento científico que se originou na Índia, na China e no mundo helenístico foi procurado por estudiosos muçulmanos e depois traduzido, refinado, sintetizado e aumentado em diferentes centros de aprendizagem no mundo islâmico a partir de onde se deu a propagação do conhecimento para a Europa Ocidental. (História da Medicina, as raízes árabes de Medicina Europeia, David W. Tschanz, MSPH, PhD. Veja também: www.hmc.org.qa/hmc/heartviews/H-V-v4%20N2/9.htm). Além disso, os estudiosos muçulmanos também fundaram algumas disciplinas sem precedentes.

O Astrolábio: Um importante dispositivo inventado por muçulmanos para a navegação. Os pontos dos espigões curvos marcam as posições das estrelas mais brilhantes. O nome de cada estrela é rotulado na base de cada espiga. A placa traseira, ou mãe é gravada com linhas coordenadas projetadas. Do Museu de Whipple da História da Ciência em Cambridge.

J.H. Denison disse:

"Nos séculos V e VI o mundo civilizado estava à beira do caos. As culturas emocionais antigas que fizeram a civilização possível, uma vez que eles tinham dado aos homens um sentido de unidade e de reverência para com seus governantes, teve seu término e nada tinha sido encontrado adequado para tomar seu lugar. Parecia então que a grande civilização que tinha levado quatro mil anos para se construir estava à beira da desintegração, e que a humanidade provavelmente iria retornar a essa condição de barbárie onde cada tribo e seita era contra os demais, e a lei e a ordem eram desconhecidas. As antigas sanções tribais tinham perdido o seu poder.  As novas sanções criadas pelo cristianismo estavam trabalhando para a divisão e destruição em vez da unidade e da ordem. Era uma época repleta de tragédia. A civilização estava como uma gigantesca árvore cuja folhagem tinha superado os ramos e cujos ramos que tinham dado os frutos de ouro da arte, da ciência e da literatura, estavam cambaleando... podres até ao núcleo. Havia alguma cultura emocional que poderia ser trazida para a humanidade e reunir mais uma vez a unidade e salvar a civilização? Foi entre essas pessoas que o homem, Mohammad (), nasceu para unir todo o mundo conhecido do leste e oeste."[18]

Os muçulmanos tinham avançado em todos os campos técnicos, científicos e intelectuais. Aqui vamos mencionar alguns dos estudiosos de destaque em diversas áreas.

• Al- Khawarizmi (780- 850 E.C.) foi um grande estudioso nas áreas de matemática, álgebra, geometria e logaritmos. Ele foi, talvez, um dos maiores matemáticos de todos os tempos. Na verdade, ele foi o fundador de vários ramos e conceitos básicos da matemática. Ele também foi o criador da Álgebra.

• Al- Biruni (973- 1050 E.C.) foi um grande estudioso em muitos campos. Ele escreveu sobre temas que vão da astronomia à matemática, geografia matemática mecânica, farmacologia e história. Al- Biruni discutiu a teoria da Terra girando sobre seu próprio eixo 600 anos antes de Galileu!

O orientalista alemão E. Sachau disse sobre Al- Biruni:

"Ele foi o maior intelectual conhecido pelo homem."

Como muçulmanos, dizemos que o maior intelectual que o homem conhece é o nosso Profeta Mohammad ().

No campo da medicina e da farmácia, estudiosos muçulmanos deixaram para trás uma riqueza de conhecimento em suas obras, que foram utilizados para fazer avançar os medicamentos modernos. Entre esses estudiosos foram:

• Ibn Ruchd (Averroes 1126-1198 E.C.) foi um andaluz (espanhol) filósofo e médico, um mestre da filosofia e da lei islâmica, matemática e medicina.

• Ibn An-Nafis (1213-1288 dC) foi um médico que foi principalmente famoso por ser o primeiro a descrever a circulação pulmonar do sangue. Ele descobriu a circulação sanguínea antes do inglês Harvey e do espanhol Miguel Servet por centenas de anos.

• Ammar filho de Áli Al-Mosili filho de Issa Al-Kahhal era altamente qualificado em oftalmologia. Ele inventou instrumentos especializados utilizados nas operações, tal como a "seringa" com uma agulha oca.

• Al-Hassan, filho de Al-Haiçam (Alhazen 965-1040 H.) foi um grande matemático. Ele foi um pioneiro em óptica, engenharia e astronomia.

De acordo com Giambattista Della Porta, Al-Hassan foi o primeiro a explicar o aumento aparente no tamanho da lua e do sol, quando perto do horizonte.

Seu tratado de sete volumes sobre óptica Kitab Al-Manázir (Livro de Optica) é possivelmente o primeira obra a usar o método científico. Ele usou os resultados de experiências para testar teorias.

• Al-Mansuri e Abu Bakr Ar-Razi eram famosos e versáteis médicos. Eles fizeram contribuições fundamentais e duradouras para os campos da medicina e filosofia.

Legenda

Anatomia do olho – Uma imagem tirada de um livro de um médico muçulmano antigo.

Legenda

Processo de extração de Medicina – Uma imagem tirada de um livro de antigos farmacêuticos.

• Muwaffaq Al-Baghdadi e Abul-Qassim Az-Zahrawi foram renomados na prática odontológica. Eles escreveram livros sobre isso, e colocaram fotos ilustrativos das ferramentas utilizadas em operações cirúrgicas e como usar as ferramentas.

Legenda

A circulação sanguínea e os órgãos internos do corpo humano. Uma imagem tirada de um livro de um médico muçulmano antigo.

No campo da geografia e geologia muitos estudiosos notáveis ​​podem ser mencionados, entre os quais são:

• Charif Al-Idrisi (1100-1165 H.) foi um cartógrafo, geógrafo e viajante. Ele era famoso por suas excelentes mapas do mundo. Ele também inventou a navegação por instrumentos.

Há muitos estudiosos muçulmanos que participaram e participam no avanço da civilização. Quem quiser saber mais, deve rever os livros que são escritos especificamente sobre este tema. Inúmeras vezes, trabalhos de pesquisa escritos por muçulmanos eram plagiados e injustamente atribuídos a outros.

   O Major Leonard Gleen disse:

"Não podemos agora dizer que chegamos no pináculo da cultura e civilização, sem reconhecer que, se não tivesse sido pela cultura elevada, a civilização e intelectualidade, e pelos esplendores sociais dos muçulmanos e a funcionalidade do  seu sistema Islâmico. Sem isso digo que até hoje nós permaneceríamos afundados nas trevas da ignorância?"[19]

Legenda

Mapa Mundi – Uma imagem tirada de um livro de um intelectual muçulmano e geografia.

 As Virtudes da Civilização Islâmica

·         Procurar o conhecimento é um dever religioso, que o Islam encoraja os muçulmanos a fazê-lo.

·         Os sábios muçulmanos no passado utilizavam o seu conhecimento para fortalecer a crença das pessoas em contraste com os sábios desta época, que usam o conhecimento para enfraquecer a crença das pessoas.

·         Os sábios muçulmanos no passado utilizavam o seu conhecimento para servirem à humanidade, em contraste à maioria dos sábios de hoje que utilizam o conhecimento para fins exploratórios e pessoais,

Os cientistas durante essa era inventaram as bombas atómicas e de hidrogênio e outras armas de destruição em massa; depois, eles vedam os outros de possuírem essas armas numa tentativa de controlar e explorar os ricos do mundo.

·         Os sábios muçulmanos do passado espalharam seu conhecimento de tal forma que as pessoas pudessem se beneficiar dele, em contraste aos outros que conservam o conhecimento para si mesmos ou para seus próprios países e vedam os outros de adquiri-lo.

·         Os sábios muçulmanos do passado visavam obter a misericórdia de Deus e Sua recompensa, em contraste aos sábios de hoje em dia que fazem o possível para se beneficiarem materialmente de suas descobertas.

 Os Pontos Científicos em Poucos Versículos do Alcorão

Allah  afirma:

 "Na criação dos céus e da terra; na alteração do dia e da noite; nos navios que singram o mar para o benefício do homem; na água que Allah envia do céu, com a qual vivifica a terra, depois de haver sido árida e onde disseminou toda a espécie animal; na mudança dos ventos; nas nuvens submetidas entre o céu e a terra, (nisso tudo) há sinais para os sensatos." (2:164)

Legenda

Esta figura mostra a galáxia que contém o nosso sistema solar.

O Alcorão foi revelado a Mohammad (), que era iletrado, ele não sabia ler nem escrever. Seu povo era geralmente iletrado também. Portanto, como pode um homem iletrado dar à luz uma Escritura que surpreendeu a mais eloquente das pessoas!

Allah  afirma:

 "Dize-lhes: Mesmo que os humanos e os gênios se tivessem reunido para produzirem coisa similar a este Alcorão, jamais teriam feito algo semelhante, ainda que se ajudassem mutuamente." (17:88)

Legenda

Allah desafia tudo e todos para trazer algo semelhante ao Alcorão. Tendo em mente que a Surata mais curta do Alcorão é de apenas dez palavras, esse desafio nunca foi vencido!

O Profeta () e muitos de seus companheiros recitavam versículos do Alcorão que têm menção de fatos científicos. Mais de 1.400 anos depois de o Alcorão ter sido revelado, a ciência moderna descobriu esses mesmos fatos com equipamentos avançados!

Thomas Carlyle disse:

"Um homem falso poderia fundar uma religião? Ora, um homem falso não pode construir um tijolo de uma casa se ele não sabe e realmente seguir as propriedades de argamassa, queimando argila e por mais que ele trabalhe, não constrói nenhuma casa, ainda mais uma mensagem falsa. Se fosse falso não iria ficar por doze séculos autêntico e inalterado, nem reverter cento e oitenta milhões; ele iria cair logo."[20]

 O Alcorão e o Começo do Mundo

Allah  afirma:

 "Allah origina a criação, logo a reproduz, depois a Ele retornareis". (30:11)

Allah  afirma claramente neste versículo que Ele é Aquele que criou e trouxe tudo à existência, todas as criaturas neste universo Ele criou a partir do nada. Isto é indicado no Alcorão, que é a divina revelação de Allah. Allah  descreve a criação e expansão do universo dizendo:

"Ele é o Originador dos céus e da terra e, quando decreta algo, basta-Lhe dizer: Seja! e é." (2:117)

Legenda

Esta é uma foto atual de uma estrela que foi formada por matéria interestelar

Allah  informa-nos neste versículo que o universo foi criado a partir do nada, tudo o que aconteceu antes de sua criação, é a partir do conhecimento do mundo invisível, que só Deus sabe. O intelecto humano é incapaz de perceber e apreender a matéria de mérito da primeira criação foi Allah  que fez a opção de não nos informar sobre esse conhecimento. Os seres humanos só podem produzir hipóteses e teorias sobre os sistemas ecológicos.

Allah  afirma:

"Não os tomei por testemunhas na criação dos céus e da terra, nem na sua própria criação, porque jamais tomei por assistentes os sedutores." (18:51)

Figura: ACS descobre dois tipos de distâncias da Supernova

A supernova mais distante

Desacelaração    Acelaração

Legenda

Esta foto mostra que o universo está em expansão

Allah  afirma:

"Não veem, acaso, os incrédulos, que os céus e a terra eram uma só massa, que desagregamos, e que criamos todos os seres vivos da água? Não creem ainda?" (21:30)

Este versículo faz referência inconfundível para o fato de que Deus criou o universo a partir de uma única entidade, e Ele é Todo Poderoso e Controlador de todas as coisas. Allah  então ordenou esta "entidade única" para dividir, o que fez, e se transformou em uma nuvem de poeira. A partir desta nuvem de poeira Deus criou os céus e a terra.

Isso é mencionado nas palavras de Allah :

"Dize-lhes (mais): Renegaríeis, acaso, Quem criou a terra em dois dias, e Lhe atribuiríeis rivais? Ele é o Senhor do Universo! E sobre ela (a terra) fixou firmes montanhas, abençoou-a e distribuiu, proporcionalmente, o sustento aos necessitados, em quatro dias. Então, abrangeu, em Seus desígnios, o firmamento quando este ainda era gases, e lhes disse, e também à terra: Juntai-vos, de bom ou de mau grado! Responderam: Juntamo-nos voluntariamente. Assim, completou-os, como sete céus, em dois dias, e a cada céu assinalou a sua ordem. E adornamos o firmamento inferior com luzes, para que servissem de sentinelas. Tal é o decreto do Poderoso, Sapientíssimo." (41:9-12)

Esta foto descreve a nossa galáxia e os diferentes planestas

Astrofísicos modernos afirmam que todo o universo se originou a partir de uma entidade, o resultado do que é hoje conhecido como o 'Big Bang'.[21]

Allah  afirma:

"Então, abrangeu, em Seus desígnios, o firmamento quando este ainda era gases, e lhes disse, e também à terra: Juntai-vos, de bom ou de mau grado! Responderam: Juntamo-nos voluntariamente." (41:11)

Este versículo afirma que o céu, durante seus estágios iniciais era como a fumaça ou poeira, o que também é afirmado pela ciência moderna.

James H. Jeans disse:

 "Descobrimos com Newton na primeira conjectura, uma massa caótica de gás de densidade aproximadamente uniforme e de grande medida seria dinamicamente instável; núcleos tenderiam a formar-se e entornar mesmo, a totalidade da matéria acabaria por condensar."[22]

Legenda

A foto descreve a consequência atual da explosão de uma estrela no céu

 O Alcorão e a Expansão do Universo

Allah  diz:

"E construímos o firmamento com poder e perícia, e Nós o estamos expandindo." (51:47)

Allah  afirma:

"Será o dia em que enrolaremos o firmamento como a um rolo de pergaminho. Do mesmo modo como originamos a criação, reproduzi-la-emos. É porque é uma promessa que fazemos, e certamente a cumpriremos." (21:104)

Allah  afirma:

"No dia em que a terra for trocada por outra (coisa) que não seja terra, como também os céus, quando os homens comparecerem ante Allah, Único, Irresistível." (14:48)

Estes versículos confirmam que o universo em que vivemos está continuamente a expandir-se no espaço. Se voltarmos no tempo, veremos que o universo inteiro surgiu a partir de um átomo primordial ou ovo cósmico. Em seguida, ele explodiu pelo comando de Allah, transformando-se em uma nuvem de fumaça a partir da qual a Terra e os céus foram formados. O universo está em constante expansão no espaço e vai finalmente parar de se expandir pelo comando de Deus. A partir daí o universo em colapso sobre si mesmo irá fundir mais uma vez em um átomo primordial. A explosão e formação irão ocorrer mais uma vez, e um céu, diferente do nosso céu, e uma terra diferente de nossa terra, serão formados. Nesta fase, a vida mundana irá chegar ao fim, e a da Outra Vida vai começar. Todas estas fases são mencionadas no Alcorão. Sabe-se que este tema, descoberto através da ciência moderna foi mencionado no Alcorão, à 1400 anos atrás! Isso por si só afirma o fato de que o Alcorão só pode ser palavras de Allah e que Mohammad () recebeu-o por divina revelação e o ensinou às pessoas estes fatos num momento em que ninguém sabia deles. Esses fatos não eram conhecidos pelo homem, exceto depois de muitos séculos.

Os astrónomos descobriram que o universo está em movimento contínuo, e que ele se expande. Isto foi descoberto pelo estudo das galáxias e corpos celestes distantes. O astrônomo americano Vesto M. Slipher, que estudou os espectros de galáxias, percebeu que as linhas espectrais de alguns sistemas próximos foram deslocadas para comprimentos de onda mais longos. Essa mudança de comprimento de onda mostrou que a maioria das galáxias estava se afastando da Via Láctea em várias centenas de quilômetros por segundo![23]

Legenda

A fotos mostra que as distâncias entre as galáxias ou agrupamento de galáxias que estão continuamente crescendo e portanto a expansão do universo.  

O astrônomo americano Edwin Hubble confirmou que o universo estava se expandindo e quanto mais remota a galáxia maior é a sua velocidade de recessão; e que a velocidade de recessão era proporcional à sua distância.[24] Com isto vemos que os estudiosos de astronomia têm afirmado que o universo está sempre em expansão. Essa expansão vai continuar até que a gravidade perca sua atração e os planetas se espalharem para fora no universo, o que resultará no fim do mundo.

Allah  afirma:

"Quando o céu se fender, quando os planetas se dispersarem", (82:1-2)

 O Alcorão e os Corpos Celestiais

Allah  afirma:

"Foi Allah Quem erigiu os céus sem colunas aparentes". (13:2)

Estudos modernos do universo afirmam que há grande energia na matéria, nos seus componentes e nos corpos celestes. Allah pode destruí-la e recreá-la. Os cientistas descobriram diferentes formas de energia poderosa que enchem os céus e na terra. Essas energia são:

·         Energia nuclear forte: Essa energia possui partículas subatômicas juntas; que incluem prótons, elétrons e neutrons.

·         Energia Nuclear fraca: A energia nuclear causa certas formas de decadência radioativa.[25]

·         Energia Eletromagnética: Essa é a energia que prende os átomos juntos dentro da matéria, e que também dá a cada um sua respectiva característica.

·         Gravidade: É a forma mais débil de energia conhecida por nós, mas afinal de contas, é uma forma focal de energia, uma vez que conserva todos os corpos celestes em suas respectivas posições.[26]

Allah  afirma:

"Ele foi Quem criou a noite e o dia, o sol e a lua; cada qual (dos corpos celestes) gravita em sua respectiva órbita". (21:33)

Allah  afirma:

"E o sol, que segue o seu curso até um local determinado. Tal é o decreto do Onisciente, Poderosíssimo. E a lua, cujo curso assinalamos em fases, até que se apresente como um ramo seco de tamareira. Não é para o sol alcançar a lua nem à noite, ultrapassar o dia – cada qual flutua em sua órbita". (36:38-40)

Nesses versículos Allah afirma que o Sol está viajando em certa direção. Anteriormente, pensava-se que o sol estava imóvel. Cosmólogos modernos e astrônomos afirmaram que o sol se move em determinada direção. Todos os planetas do sistema solar estão em movimentos de satélites e a órbita da Terra é concêntrica com as órbitas dos planetas.

Legenda

A Galáxia Whirlpool (também conhecida como Messier 51, M51, ou NGC 5194) é ​​uma galáxia interagindo de espiral em espiral do grande-projeto localizado a uma distância de aproximadamente 23 milhões de anos-luz em relação à nossa constelação.

Allah  afirma:

"Pelo céu, pleno de sendas", (51:7)

Em árabe, a palavra "Hubuk" (isto é, pleno de sendas) tem mais de um significado.

·         A Perfeição da Criação: Os astrônomos calculam que há duzentos Bilhões de Galáxias no Universo (conhecido pelo homem) e cerca de 70,000 trilhões de estrelas.[27] Cada galáxia varia em tamanho, forma, densidade, e velocidade em que viaja em seu eixo, a distância de nós e a distância de uma da outra, os estágios em que passou, o número das estrelas e a vida de cada uma de suas estrelas.

·         Refere-se também a algo perfeitamente combinado e integrado. Esse impressionante número de galáxias e estrelas na porção conhecida do universo é apenas 10% de todo o universo. Existe um poder que mantém tudo isso e sem o qual tudo entraria em colapso. Allah está isento de toda imperfeição, Que diz:

"Em verdade, Allah sustém os céus e a terra, para que não se desloquem, e, se se deslocassem, ninguém, que não fosse Ele, poderia contê-los. Em verdade, é Tolerante, Indulgentíssimo". (35:41)

·         Refere-se também às órbitas em que cada corpo celeste flutua. Uma das coisas que tem confundido os cientistas é o grande número de galáxias na parte conhecida do universo. Isso prova que o universo está em um sistema perfeito.

Allah  diz:

"Ele foi Quem originou o sol iluminador e a lua refletidora, e determinou as estações do ano, para que saibais o número dos anos e seus cômputos. Allah não criou isto senão com prudência; Ele elucida os versículos aos sensatos". (10:05)

A perfeita distinção feita entre a luz emitida por um luminoso e ardente corpo e a luz do sol refletida por um corpo escuro, frio (ou seja, a Lua que é então refletida de forma constante e estável) sobre a terra foi mencionado no Alcorão mais de 1400 anos atrás! Isto prova que o Alcorão é a revelação divina de Deus, que é o melhor Conhecedor daquilo que Ele tem criado.

 O Alcorão e a Pressão Atmosférica

Allah  diz:

"Alguns deles te escutam; porém, anuviamos-lhes as mentes e ensurdecemos-lhes os ouvidos; por isso, não compreendem. E, mesmo quando virem qualquer sinal, não crerão nele; e até quando vêm a ti, vêm para refutar-te; e os incrédulos dizem: Isto não é mais do que fábulas dos primitivos!" (6:25)

Pode-se concluir a partir desse versículo que, quanto mais se sobe na atmosfera, mais difícil é para alguém respirar. Isto se deve à redução da pressão e os baixos níveis de oxigênio. Esta questão não pode ser comprovada por qualquer um a não ser que a pessoa suba para o céu! Este fato foi descoberto somente após os seres humanos aprenderam a voar e atingir alturas.

Quando uma pessoa sobe para o céu além de oito quilômetros acima do nível do mar que ele/ela irá encontrar problemas respiratórios devido à falta de oxigénio e a baixa pressão atmosférica.

Um problema frequentemente encontrado é a hipóxia que é uma pequena quantidade de oxigénio a atingir os tecidos do corpo.

Outro problema que se pode encontrar é o disbarismo, que é um complexo de sintomas resultantes de exposição à pressão atmosférica excessivamente baixa ou mudando a pressão do ar. Esses dois problemas poderiam interferir com as funções normais do corpo; portanto, a dificuldade na respiração em altas elevações pode ser explicada simplesmente como passos tomados pelo corpo para se proteger.

Legenda

Os astronautas usam vestes especiais protetivas para capacitá-los respirar nas grandes alturas

 O Alcorão e as Escuridão e as Altas Camadas do Espaço

Allah  diz:

"E se abríssemos uma porta do céu, pela qual eles ascendessem!", (15:14)

Esta semelhança é incrível, uma vez que apresentara um fato universal que os seres humanos antigamente ignoravam, e só descobriram durante a exploração espacial dos anos 60. O universo inteiro está envolvido em escuridão. A luz visível na terra é observada por duzentos quilômetros. Além disso, o sol aparece como um disco azul. A escuridão é para ser testemunhada em todas as direções, devido à raridade do vapor de água e as partículas de pó. Deus está longe da imperfeição. Ele é Quem nos informou dessa realidade.

Legenda

Esta é foto do sol durante um eclipse, que prova que o universo está envolto em escuridão.

Legenda

Figura que ilustra a fineza da camada do dia em oposição ao sol com a espessura de duzentos quilômetros. Enquanto o resto da terra é observado em total escuridão.

 O Alcorão e o Átomo

Allah  afirma:

"Nada escapa ao teu Senhor, nem do peso de um átomo ou algo menor ou maior do que este, na terra ou nos céus, pois tudo está registrado num Livro esclarecedor". (10:61)

Neste belo versículo Allah esclarece que nada está escondido d'Ele neste universo, não importa o quão pequeno seja. Acreditava-se que o átomo é a menor partícula no universo. Depois que ele foi dividido em entidades menores foi descoberto haver propriedades elétricas positivas, tais como prótons e propriedades elétricas negativas, como os elétrons.

Em 1939, os estudiosos alemães Hahn e Strassmann na Universidade de Berlim desintegraram um átomo de urânio. Com mais pesquisas, partículas que são ainda menores podem ser descobertas.

Os cientistas modernos alcançaram um alto nível de desenvolvimento técnico e avanço científico em vários campos da vida. O futuro ainda aguarda mais desenvolvimento. Este processo continuará até o dia do Juízo.

O esforço coletivo de toda a humanidade em áreas do conhecimento nunca poderá ser comparado ao conhecimento e à habilidade de Allah.

Deus  diz:

"Perguntar-te-ão sobre o Espírito. Responde-lhes: O Espírito é um dos comandos do meu Senhor, e só vos tem sido concedida uma ínfima parte do saber". (17:85)

O conhecimento de Deus e as Suas capacidades são ilimitados e inigualáveis. Allah neste versículo do Alcorão traçou uma explicação simples para nós, para que nossas mentes sejam capazes de reconhecer e absorver a enorme diferença entre o Seu conhecimento e o nosso.

 O Alcorão e as Fases Embrionárias do Ser Humano

Allah  disse:

"Criamos o homem da essência do barro. Em seguida, fizemo-lo uma gota de esperma, que inserimos em um lugar seguro. Então, convertemos a gota de esperma em algo que se agarra, transformamos esse algo em feto e convertemos o feto em ossos; depois, revestimos os ossos de carne; então o desenvolvemos em outra criatura. Bendito seja Allah, Criador por excelência." (23:12-14)

Legenda

O Início do Desenvolvimento Humano

Coroa radiata (composta de células foliculares)

Corpo Polar (Células não funcionais)

Esperma degenerativo

Zona Pellucida

Os estágios pelos quais o ser humano passa, são:

·         Essência de Barro: Adão , o pai da humanidade, foi criado a partir do barro. Este versículo não está de acordo com a teoria da evolução que a ciência refuta. Isso indica que os seres humanos são uma criação distinta não evoluíram de outras espécies.

·         Gota de Esperma misturada: Nesta fase o masculino e feminino descarregam no útero resultando no ovo que pode ser fertilizado ou morrer pela vontade de Allah. Se o óvulo é fecundado os primeiros estágios da criação começam.

"Em verdade, criamos o homem, de esperma misturado, para prová-lo, e o dotamos de ouvidos e vistas." (76:2)

Legenda

Diagrama ilustrando a fertilização, o processo de eventos começando quando o esperma contata a membrana do plasma do oscito secundário e termina com a mistura dos cromossomos maternais e paternais na metáfase da primeira divisão miótica do zagoto. Um oscito secundário cercado por diversas espermas, dois dos quais penetraram a corona radiata (Tirado do Dr. Keith Moore. O Desenvolvimento Humano, pág. 34 – 7ª edição)

Se o esperma não consegue fertilizar o óvulo, é lançado fora do útero, mas se fertiliza o óvulo, cria um zigoto, que se agarra ao lado do útero, sob a forma de uma blástula. Se Deus quiser que ele se apega ao útero, ele forma 'álaqa (ou seja, como um sanguessuga).

Allah  afirma:

"Ó humanos, se estais em dúvida sobre a ressurreição, reparai em que vos criamos do pó, depois de esperma, e logo vos convertemos em algo que se agarra e, finalmente, em feto, com forma ou amorfo, para demonstrar-vos (a Nossa onipotência); e conservamos no útero o que queremos, até um período determinado, de onde vos retiramos, crianças, para que alcanceis a puberdade. Há, entre vós, aqueles que morrem (ainda jovens) e há-os que chegam à senilidade, até ao ponto de não se recordarem do que sabiam. E observai que a terra é árida; não obstante, quando (Nós) fazemos descer a água sobre ela, move-se e se impregna de fertilidade, fazendo brotar todas as classes de pares de viçosos (frutos)." (22:05)

Figura

células folliculares   o núcleo do ocito primário    zona pelúcida    teca interna 

cumulus oforus

Antrum cheio com fluido follicular

·        Coágulo de Sangue/Coisa Que se Agarra:

É descrito como tal, uma vez que se agarra ao útero; de uma maneira semelhante a uma sanguessuga que se alimenta de sangue de outras criaturas.

Vista lateral, de um embrião (24 a 25 Dias) B. Desenhos ilustrando como semelhanças entre um sanguessuga e um embrião humano na fase 'alaq'. (Extraído do Dr. Keith Moore O Desenvolvimento Humano pg 71 - 7 ª edição)

  Diagrama do sistema primordial cardiovasculares em um embrião de cerca de 21 dias visto a partir do lado esquerdo. Observe o estágio transitório dos vasos simétricos emparelhados (Keith Moore). Cada tubo cardíaco continua dorsalmente em uma aorta dorsal que passa caudalmente. A aparência externa do embrião e seus sacos é similar a um  coágulo de Sangue, devido à presença de relativamente grande quantidade de sangue presente no embrião.

Secção de um embrião implantado (cerca de 21 Dias). Neste diagrama podemos ver uma suspensão de um embrião durante o estágio de 'alaq' no útero da mãe

·        Substância mastigada: Ela é descrita como tal, Uma vez que o embrião é semelhante à aparência uma substância mastigada.

O embrião nesta fase é similar em aparência a uma substância mastigada, porque os somitos atrás da lente do embrião lembra de alguma forma marcas de dentes em uma substância mastigada.

Figura: Olhe para a similaridade entre um pedaço de goma mastigada e uma foto atual de um ebrião. Como é possível que um homem iletrado dar explícitos detalhes sobre o embrião?Na realidade, é uma revelação de Deus.

Macrophoiografia de uma fase 13,4 1/2 Semanas de embrião humano. (Keith Moore) Tamanho real 4,5 mm

·        A formação de ossos

·        Cobertura de ossos com carne

·        Desenvolvimento do embrião em diferentes formas, enquanto a proporção do corpo toma lugar e a vida é soprada nele

O embrião humano passa por uma série de etapas dentro do útero dentro de três escuridões, como Allah  afirma:

"Criou-vos de uma só pessoa; então, criou, da mesma, a sua esposa, e vos criou oito espécies de gado. Configura-vos paulatinamente no ventre das vossas mães, entre três trevas. Tal é Allah, vosso Senhor; d'Ele é a soberania. Não há mais divindade, além d'Ele". (39-6)

Este versículo afirma que o embrião é coberto por 3 coberturas: Água, ar, luz e calor não podem penetrar nesses revestimentos. Também não podem ser vistos a olho nu.

O Dr. Maurice Bucaille disse: Intérpretes modernos do Alcorão viram neste versículo três camadas anatômicas que protegem o bebê durante a gestação, a parede abdominal, o útero em si, e os arredores do feto (placenta, embrionária membranas, líquido amniótico).[28]

Legenda

Figura: Desenho de uma seção sagital de um útero grávido de 4 semanas mostrando a relação das membranas fetais de uma a outra e ao decíduo e o embrião

O embrião também é colocado em um local seguro.

  Allah  afirma:

"Porventura, não vos criamos de um líquido desprezível, Que depositamos em um lugar seguro, até a um prazo determinado, que predestinamos? E somos o melhor Predestinador!" (77:20-23)

Dr. Gary Miller:[29] Um repórter perguntou ao Professor Keith Moore[30]: "Você não pensa que talvez os árabes poderiam ter conhecimento sobre essas coisas? A descrição do embrião, a sua aparência e como ele muda e cresce? Talvez eles não eram cientistas, mas talvez eles fizessem algumas dissecções brutas – cortado pessoas e examinado essas coisas."

O professor imediatamente apontou para ele dizendo-lhe (isto é, o repórter) que tinha perdido um ponto muito importante. Todas as lâminas do embrião que tinha mostrado a ele tinham sido feitas através de um potente microscópio. Ele disse: "Não importa se alguém tivesse tentado descobrir a embriologia quatorze séculos atrás, eles não poderiam sem isto".

Todas as descrições no Alcorão da aparência do embrião e de seu organismo falam de quando ele ainda é muito pequeno para ver a olho nu. Portanto, é necessário um microscópio para vê-lo. Sabendo se que tal dispositivo só tinha sido inventado em torno de pouco mais de duzentos anos, o Dr. Moore brincou: "Talvez á quatorze séculos atrás alguém secretamente tinha um microscópio e fez essa pesquisa, não cometeu erros em qualquer lugar. Então, de alguma forma ele ensinou Mohammad e o convenceu a colocar essa informação em seu livro. Então, destruiu o seu equipamento e manteve isso em segredo para sempre. Você acredita nisso? Você realmente não deve falar isso a menos que você traga alguma prova porque tal teoria é ridícula".

Quando lhe foi perguntado: "Como você explica essa informação no Alcorão?"

A resposta de Dr. Moore foi: "Ela só poderia ter sido revelada por Deus".

Dr. Gerald C. Goeringer[31] disse: "Na maioria, se não todos os casos, esta descrição antecede em muitos séculos a descrição das várias etapas do desenvolvimento humano embrionário e fetal registrado na tradicional literatura científica".

http://www.youtube.com/watch?v=rFsq_UJeBEA)

 O Que é Mencionado no Alcorão Sobre os Oceanos

O Alcorão sobre a barreira entre os mares

Allah  afirma:

"Allah foi Quem estabeleceu as duas massas de água; uma é doce e saborosa, e a outra é excessivamente salgada, e estabeleceu entre ambas uma linha divisória e uma barreira intransponível." (25:53)

Legenda

Existem três principais regimes de salinidade em canais costeiros: Estratificada, misturada parcialmente e totalmente mista.

O fato de que as águas dos oceanos não se misturam umas com as outras foi descoberto apenas recentemente por oceanógrafos. Isto é devido à força física chamada de tensão superficial[32]. É causada pela diferença na densidade das suas águas, a tensão superficial impede-os de se misturando com o outro, como se fosse uma parede fina entre eles. A água do rio Amazonas despeja no Oceano Atlântico e ainda preserva as suas características mesmo depois de 200 metros no oceano.

 O Alcorão Sobre a Escuridão nos Oceanos e as Ondas Internas

Allah  afirma:

"Ou (estará) como nas trevas de um profundo oceano, coberto por ondas; ondas cobertas por nuvens escuras, que se sobrepõem umas às outras; quando (o homem) estender a mão, mal poderá divisá-la. Pois a quem Allah não fornece luz, jamais a terá". (24:40)

Este diagrama mostra a profundidade que a luz penetra na água oceânica. Porque a luz vermelha é fortemente absorvida, tem a menor profundidade de penetração, e a luz azul tem a maior a profundidade de penetração. (... Óptica Aplicada, Vol. 20 (177) Smith, RC e K.S. Baker 1981. Veja também: Http://daac.gsfc.nasa.gov/oceancolor/scifocus/oceanColor/oceanbiue.shtml)

É bem conhecido e afirmado cientificamente que em profundidades extremas existe uma escuridão. A causa para isso é que os raios solares não podem atravessar grandes profundidades. A escuridão nos mares e oceanos profundos é encontrada em torno de uma profundidade de 200 metros e abaixo. Nesta profundidade, não há quase luz. Abaixo de uma profundidade de 1.000 metros não há luz. Portanto, a maior parte dos raios do sol é absorvida pela água a 100 metros.  A camada de ozônio na atmosfera reflete a maior parte dos raios ultra-violeta. Considerando que as nuvens refletem 30% e absorvem 19% destes raios, só uma parte destes raios alcança o mar; entre 3% e 30% da luz solar refletida na superfície do mar. Em seguida, quase todas as sete cores do espectro da luz são absorvidas, uma após outra, nos primeiros 200 metros, exceto o azul claro.[33]

 O Alcorão e as ondas internas

Os cientistas descobriram recentemente que existem ondas internas que "ocorrem em superfícies de densidade entre camadas de diferentes densidades."[34] As ondas internas cobrem as águas profundas dos mares e oceanos, porque as águas profundas têm uma densidade mais elevada do que as águas acima delas. As ondas internas agem como ondas de superfície. Elas podem também quebrar, assim como ondas de superfície. As ondas internas não podem ser vistas pelo olho humano, mas podem ser detectadas pelo estudo da temperatura ou mudanças de salinidade de uma dada localização.

Legenda

Ondas internas e escalas da mistura dos oceanos. (Oceanografia, Chris Garrett Veja também:

Http://www.nature.com/nature/journal/v422/n6931/fuW422477a.html )

Legenda:

Ondas Internas de superfície entre duas camadas de água de diferentes densidades. Uma é densa (a mais baixa), a outra é menos densa (a superior). (Oceanografia. Gross, p. 204)

Por exemplo, a água do mar Mediterrâneo é quente, a solução salina é menos densa, em comparação com a água do Oceano Atlântico. Quando a água do Mediterrâneo entra no Atlântico sobre o estreito de Gibraltar, move-se várias centenas de quilômetros para o Atlântico, a uma profundidade de cerca de 1000 metros, com a sua própria temperatura, salinidade e características menos densas. A água do Mediterrâneo se estabiliza nesta profundidade. Embora existam grandes ondas, correntes e marés fortes, nestes mares, eles não se misturam ou ultrapassam essa barreira.

Legenda

As principais massas de Água do oceano profundo são diferenciadas por sua temperatura e salinidade, estas propriedades determinam suas densidades relativas, que por sua vez conduzem a circulação thermohalina profunda dos Oceanos. ANAP – Atlantico Norte de Águas Profundas. AABW = Água da Antártica de Fundo. Modificado da figura cortesia do Dr. Steve Hovan, Indiana Universidade de Pennsylvania.

Esta informação só foi conhecida por nós nesta época, com a avançada tecnologia e os equipamentos disponíveis para ver isso. O Profeta () vivia em um clima de deserto longe do oceano, e ele não viajou através de quaisquer oceanos. O fato de que o Alcorão menciona esse fenômeno indica a sua veracidade.

 O Alcorão e a Formação das Nuvens de Chuva

Allah  afirma:

"Ele é Quem envia os ventos alvissareiros, por Sua misericórdia, portadores de densas nuvens, que (Ele) impulsiona até uma comarca árida e delas faz descer a água, mediante a qual produzimos toda a classe de frutos. Do mesmo modo ressuscitamos os mortos, para que mediteis". (7:57)

Allah  também afirma:

"E enviamos os ventos fecundantes e, então, fazemos descer água do céu, da qual vos damos de beber e que não podeis armazenar (por muito tempo)." (15:22)

Legenda:

Uma imagem da atmosfera incluindo suas nuvens e ventos.

A ciência moderna tem afirmado os pontos científicos mencionados neste versículo do Alcorão. Os ventos carregam partículas de água que são ricas em sal, na atmosfera; essas partículas que são chamadas de "aerossol", funcionam como armadilhas de água e formam quantidades de nuvens, coletando ao redor do próprio vapor d'água. As nuvens são formadas do vapor d'água que condensam ao redor dos cristais de sal iu partículas de pó no ar. Uma vez que as gotas de água nessas nuvens são muito pequenas (com um diâmetro de 0,01 a 0,02 mm), as nuvens são suspensas no ar, e espalham-se pelo céu.[35] Assim, o céu fica coberto de nuvens. As partículas de água que rodeiam os cristais de sal e partículas de poeira engrossam e formam gotas de chuva, de modo que se tornam mais pesadas do que o ar, saem das nuvens e começam a cair em forma de chuva.

Allah  afirma:

"Porventura, não reparas em como Allah impulsiona as nuvens levemente? Então as junta, e depois as acumula? Não vês a chuva manar do seio delas? E que Ele envia massas (de nuvens) de granizo, com que atinge a quem Lhe apraz, livrando disso a quem quer? Pouco falta para que o resplendor das centelhas lhes ofusque as vistas". (24:43)

Legenda

Nuvens cumulus nimbus. Esta foto foi tomada pelo satélite da NASA. Parece uma mão invisível empurrando as nuvens cumulus para o local de convergência

As nuvens de chuva são formadas e moldadas de acordo com os sistemas definidos e estágios. Os estágios de formação de cúmulos nimbos, um tipo de nuvem de chuva, são:

1º estágio: Serem conduzidas ao longo: As nuvens são formadas juntas, ou seja, elas são dirigidas ao longo, pelo vento.

2º estágio: juntando: Então, pequenas nuvens (nuvens cúmulos) conduzidas ao longo pelo vento se juntam, formando uma nuvem maior.

3º estágio: Empilhamento: Quando as pequenas nuvens se unem, correntes ascendentes da nuvem maior aumento. As correntes ascendentes de ar próximas ao centro da nuvem são mais fortes do que as mais próximas das bordas. Estas correntes ascendentes de ar fazem com que o corpo da nuvem cresça verticalmente para que a nuvem seja empilhada para cima. Isto faz com que o crescimento vertical do corpo da nuvem alcance regiões mais frias da atmosfera, onde gotas de água e granizo se formam e começam a crescer mais e mais. Quando essas gotas de água e granizo se tornam muito pesadas para as correntes ascendentes apoiá-las elas começam a cair a partir da nuvem em forma de chuva, granizo, etc.

Uma nuvem torna-se eletrificada quando o granizo cai através de uma região na nuvem de gotículas e cristais de gelo super-resfriados. À medida que as gotículas de líquido colidem com o granizo, eles congelam em contato e acontece a liberação de calor latente. Isso mantém a superfície da pedra de granizo mais quente do que a dos cristais de gelo adjacentes.

Legenda

Modelo de iluminação bifurcada. (a) A Carga negativa concentrada na parte da nuvem inferior torna-se grande o suficiente para superar a resistência do ar e desenvolve um "líder" que aponta na direção do solo. (b) O fluxo ascendente de cargas positivas formam a concentração de elevados pontos. (c) O fluxo descendente de cargas negativas encontra o fluxo ascendente de cargas positivas e forte corrente elétrica conhecida como movimento de retorno de carrega como cargas positivas carregam a nuvem.

Quando o granizo entra em contato com um cristal de gelo, um importante fenômeno ocorre. Os elétrons fluem do objeto mais frio em direção ao objeto mais quente. Assim, a pedra de granizo se torna carregada negativamente. O mesmo efeito ocorre quando gotículas super-resfriadas entram em contato com o granizo e pequenas lascas de gelo positivamente carregado quebram. Estas mais leves partículas carregadas positivamente são depois levadas para a parte superior da nuvem pela corrente ascendente. O granizo desce para a parte inferior da nuvem, assim, a parte inferior da nuvem torna-se carregada negativamente. Essas cargas negativas são então descarregadas como um raio. Concluímos que o granizo é o principal fator na produção dos raios.[36]

Allah  afirma:

"O trovão celebra os Seus louvores, e o mesmo fazem os anjos, por temor a Ele, o Qual lança as centelhas, fulminando, assim, quem Lhe apraz, enquanto disputam sobre Allah, apesar de Ele ser poderosamente Implacável." (13:13)

 O Alcorão e os Animais

Allah  afirma:

"E tendes exemplos no gado; damos-vos para beber o que há em suas entranhas; provém da conjunção de sedimentos e sangue – leite puro e saboroso para aqueles que o bebem." (16:66)

Maurice Bucaille disse:

Para entender esse versículo são necessárias noções de fisiologia. As substâncias que asseguram a nutrição geral do corpo vêm de transformações químicas que ocorrem ao longo do comprimento do trato digestivo. Estas substâncias vêm do conteúdo do intestino. Na chegada no intestino na apropriada fase de transformação química, eles passam através de sua parede e em direção à circulação sistêmica. Esta passagem é feita de duas maneiras: ou diretamente, pelo que são chamados de "vasos linfáticos", ou indiretamente, pela circulação portal. Isto realiza-se primeiro para o fígado, onde sofrem alterações e dali eles então emergem para se juntar à circulação sistêmica. Desta forma, tudo passa através da corrente sanguínea.

Os componentes do leite são secretados pelas glândulas mamárias. Estas são nutridas, por assim dizer, pelo produto da digestão dos alimentos que trouxe a elas através da corrente sanguínea. Portanto o sangue desempenha o papel de condutor do que tinha sido extraído a partir dos alimentos, e que traz nutrição para as glândulas mamárias, as produtoras de leite, como faz para qualquer outro órgão.

Aqui, o processo inicial, que define tudo em movimento é a aproximação dos conteúdos do intestino e do sangue no nível da própria parede intestinal. Este conceito é muito preciso, resultado das descobertas feitas na química e fisiologia do sistema digestivo. Foi totalmente desconhecido na época do Profeta Mohammad () e foi entendido apenas nos últimos tempos. Eu considero que a existência no Alcorão do versículo referindo-se a esses conceitos não pode ter nenhuma explicação humana devido ao período em que foram formulados."[37]

 O Alcorão e as Montanhas

Allah  afirma:

"Acaso, não fizemos da terra um leito, e das montanhas, estacas?" (78:6-7)

Legenda

Isostacy: Massas montanhosas desviam um pêndulo para longe da vertical, mas não tanto quanto é esperado. No diagrama, a posição vertical. é mostrada por (a) se a montanha for simplesmente um fardo, descansando sobre uma crosta uniforme. Deveria Ser desviada para o (c). No entanto, porque tem uma profunda raiz' de Rochas relativamente não-densas, a deflexão E observada apenas para (b). Foto cortesia de Building Planet Earth, Imagem faz Edifício Pianet Terra. Cattenmole, pág. 35.

Os cientistas explicam a importância de montanhas como estacas que estabilizam a superfície da Terra.

"As montanhas têm subjacentes raízes. Essas raízes estão profundamente enraizadas no solo, portanto, as montanhas têm uma forma semelhante a uma cavilha. A crosta terrestre é de trinta a sessenta quilômetros de profundidade, sendo isto conhecido devido aos sismógrafos. Além disso, sabe-se, devido a esta máquina que toda montanha tem uma subjacente raiz, que estabiliza a crosta da Terra com as camadas subjacentes. Portanto, as montanhas são semelhantes a pregos que detém diferentes pedaços de madeira juntos.[38]

Legenda?

Uma figura que mostra a "raiz" da montanha. Algumas dessas raízes podem se estender sessenta quilômetros na terra.

Allah  afirma:

"E fixou na terra sólidas montanhas, para que ela não estremeça convosco, bem como rios, e caminhos pelos quais vos guiais." (16:15)

A ciência moderna atesta para o fato de que as montanhas estão distribuídas uniformemente e perfeitamente na terra, o que faz estabilizar a terra, especialmente aquelas montanhas que os geólogos chamam de "Cordilheiras assimétricas", que podem ser encontrados em todos os continentes.[39]

Como, então, poderia um homem iletrado, cuja nação foi formada principalmente por iletrados conhecer estes fatos?

 A Água e a Vida

Allah  afirma:

"Não veem, acaso, os incrédulos, que os céus e a terra eram uma só massa, que desagregamos, e que criamos todos os seres vivos da água? Não creem ainda?" (21:30)

A ciência moderna afirma claramente que a água é o componente básico da vida com o qual a célula é construída. Os químicos provaram que a água é uma condição necessária e substância ativa utilizada em mudanças e reações que ocorrem no interior do corpo. Por esta razão, é o único fluido que cada ser vivo precisa, não importa quão grande ou pequeno seja, a começar por micro-organismos até os maiores animais vivos na terra.

A água abrange 71% da superfície da terra e os outros 29% são de terra seca.

A principal fonte para os seres humanos, animais e plantas é a água. Está provado por análise científica que o corpo de um ser humano adulto a partir da idade de 15 anos contém aproximadamente 71 % de água. Quanto a uma criança, seu corpo contém 93 % de água. Isto indica que 80 % de água corre através do corpo e o resto é constituído de sangue, e que tanto quanto 90% de água é encontrado em animais e plantas.

 Quem são os que mostram Inimizade para com o Islam?

Se olharmos para as religiões do mundo, percebemos que o Islam é uma religião detestada por muitas pessoas. Qual é a razão dessa inimizade aberta?

Se observarmos aqueles que exibem abertamente sua hostilidade em relação ao Islam, podemos categorizá-los em uma das seguintes categorias:

1)      Politeístas e pessoas ignorantes, porque o Islam é a religião da verdade que desautoriza adorar outra coisa senão Allah.

Allah  afirma:

"Dize: Tereis, porventura, coragem de me ordenar adorar outro, que não seja Allah, ó ignorantes?" (39:64)

2)      Aqueles cujas disposições naturais tornaram-se adulterados, uma vez que o Islam é uma religião que está de acordo com a disposição natural dos seres humanos.

Allah  afirma:

"Volta o teu rosto para a religião monoteísta. É a obra de Allah, sob cuja qualidade inata Allah criou a humanidade. A criação feita por Allah é imutável. Esta é a verdadeira religião; porém, a maioria dos humanos o ignora." (30:30)

3)      As pessoas injustas, uma vez que o Islam é uma religião de justiça e equidade.

Allah  afirma:

"Tal será (a peregrinação). Quanto àquele que enaltecer os ritos sagrados de Allah, terá feito o melhor para ele, aos olhos do seu Senhor. É-vos permitida a (carne) das reses, exceto o que já vos foi estipulado. Evitai, pois, a abominação da adoração aos ídolos e evitai o perjúrio, consagrando-vos a Allah; e não Lhe atribuais parceiros, porque aquele que atribuir parceiros a Allah, será como se houvesse sido arrojado do céu, como se o tivessem apanhado as aves, ou como se o vento o lançasse a um lugar longínquo." (22:30-31)

4)      Aqueles que procuram espalhar o mal e a injustiça, uma vez que o Islam é a religião de justiça e retidão.

Allah  afirma:

"E haverá alguém mais injusto do que quem, ao ser exortado com os versículos do seu Senhor, logo os desdenha? Sabei que Nós puniremos os pecadores." (32:22)

5)      Transgressores, uma vez que o Islam é a religão da paz.

Allah  afirma:

"Combatei, pela causa de Allah, aqueles que vos combatem; porém, não pratiqueis agressão, porque Allah não estima os agressores." (2:190)

6)      Os fanáticos e extremistas, uma vez que o Islam é uma religião moderada.

Allah  afirma:

"E, deste modo (ó muçulmanos), constituimo-vos em uma nação de centro, para que sejais testemunhas da humanidade, assim como o Mensageiro o será para vós. Nós não estabelecemos a quibla que tu (ó Mohammad) seguias, senão para distinguir aqueles que seguem o Mensageiro, daqueles que desertam, ainda que tal mudança seja penosa, salvo para os que Allah orienta. E Allah jamais anularia a vossa obra, porque é Compassivo e Misericordiosíssimo para com a humanidade." (2:143)

7)      As pessoas que têm desejos lascivos, uma vez que o Islam é uma religião de castidade.

Allah  afirma:

"Evitai a fornicação, porque é uma obscenidade e um péssimo exemplo!" (17:32)

8)      Aqueles que desejam a vida mundana, uma vez que o Islam é uma religião de apoio mútuo e misericórdia que combate a exploração de pessoas por suas necessidades e fraquezas.

Allah  afirma:

"Não consumais os vossos bens em vaidades, nem os useis para subornar os juízes, a fim de vos apropriardes ilegalmente, com conhecimento, de algo dos bens alheios." (2:188)

9)      Os que desprezam e menosprezar a humanidade e consideram a si mesmos uma raça escolhida, uma vez que o Islam é uma religião de igualdade que combate todas as formas de racismo e preconceito.

Allah  afirma:

"Ó humanos, em verdade, Nós vos criamos de macho e fêmea e vos dividimos em povos e tribos, para reconhecerdes uns aos outros. Sabei que o mais honrado, dentre vós, ante Allah, é o mais temente. Sabei que Allah é Sapientíssimo e está bem inteirado." (49:13)

Caro leitor, depois de ter lido isto, acredito que muitas das informações que podem ter vindo através da mídia sobre o Islam já começaram a desmoronar-se e a verdade sobre o Islam está-se tornando mais evidente. Deixe-nos apontar para vocês as principais qualidades do Islam:

1.      O Islam é a religião da verdade que não permite adorar a e humilhar-se perante outra coisa que não seja Allah. Ele  diz:

"Dize: Tereis, porventura, coragem de me ordenar adorar outro, que não seja Allah, ó ignorantes?" (39:64)

2.      O Islam é uma religião de paz que denuncia todas as formas de injustiça e tirania. Ele  diz:

"Allah nada vos proíbe quanto àqueles que não vos combateram pela causa da religião e não vos expulsaram dos vossos lares, nem que lideis com eles com gentileza e equidade, porque Allah aprecia os equitativos." (60:8)

3.      O Islam é uma religião que incentiva a educação e a disseminação do conhecimento. Allah  diz:

"Dize: Poderão, acaso, equipararem-se os sábios com os ignorantes? Só os sensatos é que são lembrados disso." (39:9)

4.      O Islam é uma religião de pureza e higiene. Allah  diz:

"Allah estima os que se arrependem e cuidam da purificação." (2:222)

5.      O Islam é uma religião de justiça e de boa conduta. Allah  diz:

"Allah ordena a justiça, a prática do bem, o auxílio aos parentes, e veda a obscenidade, o ilícito e a injustiça. Ele vos exorta a que mediteis." (16:90)

6.      O Islam é uma religião de facilidade. Allah  diz:

"Allah vos deseja a comodidade e não a dificuldade." (2:185)

7.      O Islam é uma religião de misericórdia. O Profeta () disse:

Aqueles que são misericordiosos alcançarão a misericórdia de Deus. Seja misericordioso para com aqueles que estão na Terra e Deus será misericordioso com você. " (Tirmizi)

8.      O Islam é uma religião de justiça completa. Allah  diz:

"Que o ressentimento aos demais não vos impulsione a serdes injustos para com eles. Sede justos, porque isso está mais próximo da piedade." (5:8)

9.      O Islam é uma religião que apela à cooperação na prática do bem. Allah  diz:

"Auxiliai-vos na virtude e na piedade. Não vos auxilieis mutuamente no pecado e na hostilidade." (5:2)

10.  O Islam não é uma religião de um grupo seleto, raça ou etnia. É da humanidade em geral. Allah  diz:

"E não te enviamos, senão como universal (Mensageiro), alvissareiro e admoestador para os humanos; porém, a maioria dos humanos o ignora." (34:28)

11.  O Islam é uma religião que apaga todo o pecado. Allah  diz:

"Dize: Ó servos Meus, que se excederam contra si próprios, não desespereis da misericórdia de Allah; certamente, Ele perdoa todos os pecados, porque Ele é o Indulgente, o Misericordiosíssimo." (39:53)

 Distinguindo as Qualidades e os Privilégios do Islam

Sabendo-se que o Islam é a última religião, ela tem destacado qualidades e privilégios que o tornam adequado a todas as épocas e lugares.

·         É a última religião divina revelada ao ser humano.

·         O Islam reconhece as revelações divinas anteriores. Por outro lado, os judeus não reconhecem Jesus, e os cristãos não reconhecem Mohammad enquanto que os muçulmanos reconhecem Moisés, Jesus e todos os profetas, de Allah.

·         No Islam os seres humanos se relacionam com o seu Senhor em todos os assuntos e condições.

·         O Islam é a única religião que não foi distorcida ou alterada.

Harry G. Dorman disse: "Ele (o Alcorão) é a Revelação literal de Deus, ditada a Mohammad por Gabriel, perfeita em cada letra. É um milagre sempre presente testemunhando a si mesmo que Mohammad é o Profeta de Deus. Sua (do Alcorão) milagrosa qualidade reside, em parte, no seu estilo tão perfeito e sublime que nem humanos nem gênios puderam produzir uma única Surata para comparar com a sua Surata mais breve, e em parte, no seu conteúdo de ensinamentos, profecias sobre o futuro e, informações surpreendentemente precisas, como Mohammad sendo iletrado nunca poderia reuni-las por sua própria vontade."[40]

·         O Islam é a religião que abrange os aspectos materiais e espirituais da vida. Não negligencia a menor das coisas na vida do muçulmano. Abdul Rahman filho de Zaid disse que foi dito a Salman: "Seu Profeta tem-lhes ensinado tudo, até mesmo a forma de aliviar-vos?" Salman disse: "Claro que sim, ele nos proibiu nos voltarmos na direção da Quibla enquanto defecamos ou urinamos, para limpar-nos com a mão esquerda, para usarmos pelo menos três pedras, ou para não usarmos osso ou esterco (para nos limparmos) (Musslim)

W. Thomas Arnold disse:

"O senso de justiça é um dos mais maravilhosos ideais do Islam, porque, como eu li no Alcorão eu encontrei aqueles dinâmicos princípios da vida, e não místicos, mas a ética prática para a condução diária da vida, adequada para o mundo inteiro".

·         O Islam satisfaz o corpo humano e as necessidades espirituais em equilíbrio. Ele se recusa a permitir que um aspecto tenha precedência sobre o outro.

O Príncipe Charles disse:

O Islam pode nos ensinar hoje uma maneira de entender e viver no mundo que o próprio cristianismo é mais pobre por tê-la perdido. O Islam se recusa a separar o homem da natureza, a religião da ciência, a mente da matéria.

·         O Islam não está em conflito com o intelecto humano ou com a disposição natural.

·         O Islam é a religião para a humanidade em geral, independentemente da sua educação, tempo e lugar. Isto está em contraste com as religiões anteriores, que foram enviadas a pessoas específicas em um momento específico. Por exemplo, se uma pessoa quer se tornar um judeu não pode, ela tem que nascer de um judeu. Jesus  disse sobre o cristianismo: "Eu fui enviado às ovelhas perdidas dos filhos de Israel.'' O Islam é uma religião universal e ela está aberta para todas as pessoas em todos os momentos, independentemente da sua raça ou língua. É a Palavra de Deus :

"E não te enviamos, senão como universal (Mensageiro), alvissareiro e admoestador para os humanos; porém, a maioria dos humanos o ignora." (34:28)

Nestes versículos Deus ordena Seu Profeta () a convocar abertamente ao Islam, deste modo ele convocou o seu povo para adorar somente a Deus, e deixar de lado todas as falsas divindades. Ele foi injuriado por seu povo, mas permaneceu firme e misericordioso. Ele enviou cartas aos reis de seu tempo e convidou-os a aceitar o Islam. Entre aqueles a quem ele escreveu foram o imperador de Roma, o Imperador da Pérsia, e o rei da Abissínia. Se a mensagem do Profeta Mohammad não fosse uma mensagem universal, ele não teria convidado os governantes de diferentes reinos a aceitar o Islam. Isso possivelmente abreria mais do que um front com adversários que eram bem equipados e em maior número. Por que ele iria se aventurar a fazer algo assim, se não fosse por causa da divina Mensagem de Deus que ele foi ordenado a transmitir para a humanidade em geral?

O Mensageiro de Allah () disse:

"Este assunto (ou seja, a religião do Islam) irá tornar-se evidente tanto quanto a noite e o dia. Cada pessoa em todas as áreas da cidade ou deserto virá a saber desta religião, por meio de poder ou desgraça. Poder pelo qual o Islam é uma honra e desgraça pela qual Deus envergonha a descrença." (Ahmad).

Carta ao rei da Abssínia:

De Mohammad, o Mensageiro de Deus, Para Negus, o rei da Abissínia.

Que a paz esteja com aquele que segue a orientação. Eu sou grato a Deus, não há outra divindade além d'Ele. Presto testemunho que Jesus, filho de Maria não foi mais que um espírito criado por Ele através de Sua palavra Seja! E Ele foi, com o qual agraciou a Virgem, Maria, a boa, a pura de modo que ela concebeu Jesus. Deus criou-o como Ele criou Adão com Sua Mão. Eu o convoco a adorar somente a Deus, e não associar qualquer parceiro a Ele e (eu o convoco) a obedecer a Allah e me seguir e acreditar no que foi revelado a mim pois eu sou o Mensageiro de Deus. Eu o convido e a seus homens a Deus o Altíssimo. Eu presto testemunho que comuniquei a minha mensagem. Convido-os a ouvirem e aceitarem o meu conselho. Que a paz esteja sobre quem segue a verdadeira orientação.

Legenda

" Começo em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso. De Mohammad, servo de Deus e Seu Mensageiro, para Muqawqis, o líder dos coptas. Que a paz esteja com aquele que segue a orientação verdadeira. Convido-vos a aceitar o Islam. Se quiseres segurança, aceita o Islam. Se aceitares o Islam, Deus, o Sublime, irá recompensá-lo duplamente. Mas se recusares a fazê-lo, arcarás com o ônus da transgressão de todos os coptas. "Dize-lhes: Ó adeptos do Livro, vinde, para chegarmos a um termo comum, entre nós e vós: Comprometamo-nos, formalmente, a não adorarmos senão a Allah, a não Lhe atribuirmos parceiros e a não nos tomarmos uns aos outros por senhores, em vez de Allah. Porém, caso se recusem, dize-lhes: Testemunhai que somos muçulmanos." [ 3:64 ]

Legenda

Começo em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso. De Mohammad, o servo de Deus e Seu Mensageiro para Heráclito, o rei dos bizantinos. Bem-aventurados são aqueles que seguem a verdadeira orientação. Convido-vos a abraçar o Islam, para que possa viver em segurança. Se vier para o rebanho do Islam, Deus vai dar-lhe uma dupla recompensa, mas se virar as costas a ele, então o fardo dos pecados de todos os seus povos irá cair sobre seus ombros. "Dize-lhes: Ó adeptos do Livro, vinde, para chegarmos a um termo comum, entre nós e vós: Comprometamo-nos, formalmente, a não adorarmos senão a Allah, a não Lhe atribuirmos parceiros e a não nos tomarmos uns aos outros por senhores, em vez de Allah. Porém, caso se recusem, dize-lhes: Testemunhai que somos muçulmanos." [ 3:64 ] Heráclito era o Imperador de Bizâncio 9610-6410 que conquistou a Síria, a Palestina e o Egito da Pérsia (613-6280.

 Como a Pessoa se Torna Muçulmana?

Para se tornar muçulmano, não há rituais religiosos específicos ou costumes que você precisa realizar, seja em áreas específicas ou por intermédio dos outros. Isto porque, no Islam, a pessoa tem uma relação direta com o seu Senhor, sem intermediários.

Basta acreditar e declarar que só há um Deus e que Mohammad é Seu servo e Mensageiro. Assim torna-se muçulmano. Ao fazer esta afirmação, sinceramente cada pecado cometido na vida até aquele ponto é perdoado.

Deus  diz no Alcorão Sagrado: "Salvo aqueles que se arrependerem, crerem e praticarem o bem; a estes, Allah computará as más ações como boas, porque Allah é Indulgente, Misericordioso." (25:70) Você começa a vida novamente como muçulmano, aquele que se submete à vontade de Deus.

Quanto aos não-muçulmanos que aceitaram o Islam, será dado a eles a sua recompensa em dobro, devido à sua crença em seus mensageiros, bem como sua crença em Mohammad (). Allah  afirma:

"(São) aqueles a quem concedemos o Livro, antes, e nele creem. E quando lhes é recitado (o Alcorão), dizem: Cremos nele, porque é a verdade proveniente do nosso Senhor. Em verdade, já éramos muçulmanos, antes disso. A estes lhes será duplicada a recompensa por sua perseverança, porque retribuem o mal com o bem e praticam a caridade daquilo com que os agraciamos." (28:52-54)

Além disso, Allah apaga todos os pecados que eles cometeram antes de aceitar o Islam. O Profeta () disse: "O Islam apaga todos [os pecados] cometidos antes." (Musslim)

 Conclusão

A religião divina, o Islam, é completa em todos os aspectos. É a constituição para uma vida plena neste mundo, e para a eternidade. Daqui por diante, você pode encontrar algumas boas maneiras ou falhas e desvios no caminho. Os muçulmanos erram ao lidar com eles mesmos e com os outros, mas sei que o Islam não tem nada a ver com essas deficiências. Isto pode ser devido à sua ignorância da religião ou fraqueza em sua fé que os leva a fazer o que você vê. Por isso, não julgue o Islam de acordo com o que você pode sentir de algum de seus seguidores. Esta pequena publicação deve ser considerada como uma chave para iniciar sua pesquisa pela Verdade. No entanto, para estudar mais o Islam:

1. Remove qualquer preconceito.

2. Ter um verdadeiro desejo de alcançar a verdade e não procura defeitos e erros nas pessoas.

3. Pensar de forma independente e não deve seguir cegamente outros.

Allah  afirma:

"E quando lhes é dito: Segui o que Allah tem revelado, retrucam: Seguiremos o que vimos praticar os nossos pais! Segui-los-iam eles, mesmo que (com isso) Satanás os convidasse ao castigo do fogo abrasador?" (31:21)


Allah  diz no Alcorão Sagrado?

"Dize-lhes: Ó adeptos do Livro, vinde, para chegarmos a um termo comum, entre nós e vós: Comprometamo-nos, formalmente, a não adorarmos senão a Allah, a não Lhe atribuirmos parceiros e a não nos tomarmos uns aos outros por senhores, em vez de Allah. Porém, caso se recusem, dize-lhes: Testemunhai que somos muçulmanos." [ 3:64 ]

Allah  diz:

"De pronto lhes mostraremos os Nossos sinais em todas as regiões (da terra), assim como em suas próprias pessoas, até que lhes seja esclarecido que ele (o Alcorão) é a verdade. Acaso não basta teu Senhor, Que é Testemunha de tudo?" (41:53)



[1] A palavra real usada no Alcorão é Rabb. Não há equivalente adequado para Rabb no idioma português. Isso significa que o Criador, o Formador, o Provedor, Aquele de quem todas as criaturas dependem para seus meios de subsistência, e Aquele que dá a vida e a morte.

[2] Expressão árabe que significa: "Allah o abençoe e lhe dê paz", citada após a menção do nome do Profeta Mohammad.

[3] A palavra traduzida como religião é Din, que em árabe comumente refere-se a um modo de vida, que é tanto privado como público. É um significado inclusivo do termo: atos de culto, prática política, e código de conduta detalhado, incluindo assuntos de higiene ou de etiqueta.

[4] Expressão árabe que significa: "Glorificado e Exaltado seja", citada após a menção do nome de Allah.

[5] Todos os nomes mencionados após a tradição oral do Profeta Mohammad são eruditos que colecionaram suas falas e de seus companheiros e os registraram em livros.

[6] W. Montgomery Watt é um Orientalista Britânico.

[7] Expressão Árabe que significa: "A paz esteja com ele", utilizada em respeito após a citação o nome de um dos profetas.

[8] The Genuine Islam (O Islam Genuíno). Vol. 1, No. 8, 1936.

[9] Teosofista e filósofo inglês, figura política que defendeu regras residenciais e reformas educacionais na Índia.

[10] Isso é para atestar que Deus existe e que Ele é o Criador do universo e seu proprietário. Ele é Aquele que faz que todas as coisas aconteçam; nada passa a existir, exceto se Ele quiser, e nada ocorre exceto se Ele deseja.

[11] É para atestar que Allah é o Único Deus verdadeiro, Que merece ser adorado, e todos os atos de adoração devem ser dedicados somente a Ele.

[12] Isso é acreditar na singularidade de Seus Nomes e atributos, e que os belos nomes e atributos pertencem a Deus () e que Ele está longe da imperfeição .

[13] Expressão árabe que significa: "Que Allah esteja satisfeito com ele"

[14] Termo descritivo usado para descrever aqueles que praticam o Jihad.

[15] Haskins, Charles Homer, 1870-1937, historiador americano, uma autoridade em história medieval.

[16] William H. Allen, Dicionário de Termos Técnicos Aerospaciais, Primeira Edição.

[17] Discursos proferidos na Índia, Londres 1890, p. 24.

[18] Emoção Como a Base da Civilização, Londres, 1928, pp 265, 269

[19] Islam - Sua Moral e seu Valor Espiritual, Londres, 1927, pp 20-21 .

[20] Heróis, Hero - Worship and Heroic in History .

[21] G. Lemaître (1927). "Un Univers homogène de masse Constante et de rayon croissant rendant compte de la vitesse radiale des nébuleuses extragalactiques. Anais da Sociedade Científica de Bruxelas 47A: 41. Traduzido em: (1931)" (Um universo homogêneo de massa constante e aumentando o raio que representa a velocidade radial de nebulosas extragalacticas.) Monthly Notices da Real Astronomical Society 91: 483-490 . Astronomia e Cosmonogia, Sir James H. Jeans, p. 15 .

[22] Astronomia e Cosmonogia, Sir James H. Jeans , p . 15 .

[23] V. Slipher, documento apresentado à American Astronomical Society (1915) .

[24] Edwin Hubble (1929). "A relação entre distância e velocidade radial entre nebulosas extra- galácticas." Proc. Nat. Acad. Sci. 15:168-173 .

[25] Qualquer um de uma classe de partículas, tais como os fotons, os pion, ou partículas alfa, que têm zero ou rotação integral e obedece a regras estatísticas que permitam a qualquer número de partículas idênticas ocupar o mesmo estado quântico .

[26] Dr. Zaghlul El-Naggar, As-Samá (The Sky(.

[27] Para mais informações consulte : http://www.esa.int/esaSC/SEM75BS1VED_ extreme_0.html

[28] A Bíblia, o Alcorão e a Ciência

[29] Abdul Ahad Ômar é um muçulmano canadense. Ele é notável por ter sido um teólogo cristão e ministro que se converteu ao Islam

[30] Ele um conhecido embriologista . Foi Presidente da Associação dos Anatomistas Canadenses, Departamento de Anatomia e Biologia Celular. Universidade de Torono.

[31] Dr. Gerald C. Goeringer é diretor e professor associado de Embriologia Médica no Departamento de Biologia Celular, Escola de Medicina, Universidade de Georgetown, Washington, DC. EUA.

[32] White, Harvey E. Colégio Moderno de Física, Van Nostrand 1948.

[33] Oceanos, Elder e Pemetta, pág. 27. Ver tambpem: Oceanos, Dia, Trevor, págs. 46-47.

[34] Oceonografia, Gross, pág. 205.

[35] Ver: Ciência da Terra, Tarbuck, Edward J., Lutgens, Frederick J, págs. 509-525. Ver também Meterologia da Montanhas, Whiteman, David C,, págs, 100-116.

[36] Ver: A Atmosfera, Anthes, Richard A.; John J, Cahir; Alistair B. Fraser; e Hans A. Panofsky, pág. 269. Ver Também: Os Elementos de Meteorologia, Miller e Thompson, págs. 141-142. Ver Também: Ciência da Terra de Hoja, Murphy, Brendan; Nance, Damian. Pág. 346.

[37] A Bíblia, o Alcorão e a Ciência.

[38] Terra, Press e Siever, pág. 435. Ver também: Ciência da Terra, Tarbuck e Lutgens, pág. 157. Ver também: O Conceito Geológico das montanhas no Alcorão. El Naggar, pág. 5. Ver ainda: A Ciênça da Terra de Hoje, Murphy, Brendan; Nance, DAmian, pág. 107.

[39] O Conceito Geológico das montanhas no Alcorão. El Naggar, pág. 5. Ver também: As Cadeias da Montanhas do Mundo da Ciência da Terra.

[40] Para Compreender o Islam, pág. 3.