Gripe Suína

Download
Enviar um comentário para o responsável desta página

Descrição detalhada

    Gripe Suína

    ﴿ إنفلونزا الخنازير ﴾

    ] Português – برتغالي [

    Mohammad Hassan

    محمد حسان

    ترجمة : سمير الحايك

    Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

    Gripe Suína

    Sermão do Cheikh Mohammad Hassan

    Louvado seja Allah. Nós o louvamos, pedimos sua ajuda e perdão. Pedimos refúgio em Allah contra os malefícios das nossas almas e as maldades das nossas ações. A quem Allah orientar ninguém pode desviar e a quem desviar não encontrará quem o oriente. Prestamos testemunho de que não há outra divindade além de Allah, Único, sem parceiros, e prestamos testemunho de que Mohammad é o Seu servo e Mensageiro. “Ó crentes, temei a Allah, tal como deve ser temido, e não morrais, senão como muçulmanos.” (3:102) “Ó humanos, temei a vosso Senhor, que vos criou de um só ser, do qual criou a sua companheira e, de ambos, fez descender inúmeros homens e mulheres. Temei a Allah, em nome do Qual exigis os vossos direitos mútuos e reverenciai os laços de parentesco, porque Allah é vosso Observador.” (4:1) “Ó crentes, temei a Allah e dizei palavras apropriadas. Ele emendará as vossas ações e vos absolverá dos vossos pecados; e quem obedecer a Allah e ao Seu Mensageiro terá logrado um magnífico benefício.” (33:70-71).

    Certamente, a melhor palavra é a do Livro de Deus, a melhor diretriz é a do Profeta Mohammad (S); a pior prática é a introdução de novos elementos na fé islâmica, e toda introdução é inovação, e toda inovação é extravio e todo extravio conduz para o Inferno.

    Saúdo vocês com a saudação de Allah, caros irmãos e caras irmãs. Que os seus atos e suas condutas sejam excelentes, e consigam o seu quinhão no Paraíso. Peço a Allah, exaltado seja, que nos reúne nessa casa abençoada em obediência a Ele, que nos reúna na Outra Vida com o senhor dos pregadores, o líder dos profetas, em Seu Paraíso e Mansão, pois Ele é Quem concede a recompensa.

    Caros irmão em Allah: o nosso tema de hoje é a respeito da gripe suína. Com a anuência de Allah digo que é necessário que os pregadores e os sábios muçulmanos na sua apresentação estejam de um lado e a humanidade em geral, e os muçulmanos em particular, com seus problemas e crises, de outro. Não importa o que as agências de notícias divulguem, por mais que repórteres, pensadores, escritores e intelectuais, falem, os muçulmanos aguardam a opinião dos sábios, porque a sua abordagem difere completamente da abordagem dos políticos, dos estrategistas e dos analistas, porque a abordagem dos sábios muçulmanos é derivado do Livro de Allah e da Sunna do Mensageiro de Allah (S). Por isso, é necessária que os assuntos, os problemas e as crises sejam restituídos ao Livro de Allah e à Sunna de Seu Mensageiro. Onde há lei, o interesse é ignorado, porque a lei do Criador, exaltado seja, tem conhecimento do que criou. Ele disse: “Como não haveria de conhecê-las o Criador, sendo Ele o Onisciente, o Sutilíssimo?” (67:14). Vamos voltar um pouco atrás para começar com uma apresentação muito importante.

    A História da Humanidade com o Método de seu Senhor

    Allah, Altíssimo, criou todas as criaturas com a propensão inata do monoteísmo e da crença. É a obra de Allah, sob cuja qualidade inata Allah criou a humanidade. O Altíssimo disse no Hadice Cudsi, relatado por Musslim: “Criei os Meus servos monoteístas – o monoteísta é aquele que se afasta do politeísmo – os demônios os afastaram com essa propensão inata e proibiram-lhes o que Eu lhes tornei lícito.” Allah criou as pessoas na mesma propensão, como lemos nos dois fidedignos compêndios no relato de Abu Huraira (R), que o Mensageiro de Allah disse: “Cada recém nascido nasce com a propensão inata. São seus pais que o tornam judeu, cristão ou zoroastrista.” Ibn Abbás (R) disse: “Entre Adão e Noé passaram dez séculos, sob a lei de Allah – espero que prestem atenção nos detalhes -. Então o politeísmo apareceu – ou seja o desvio da Lei de Allah tolerante e monoteísta – na época do profeta Noé. Atribuíram parceiros a Allah. É assombroso saber como o povo de Noé fez isso. Foi um ato estranho e perigoso. Eles começaram admirar pessoas benevolentes entre eles. Admiravam sua conduta e sua benevolência. Então os demônios os tentaram e os convenceram fazer estátuas daqueles benevolentes e as colocassem nos locais de suas assembléias. Quando aquela geração desapareceu, novas gerações surgiram e souberam que seus antepassados homenageavam aquelas estátuas. Pensaram que eram deuses que eles adoravam. Passaram a adorá-las infelizmente, em vez de Allah. Então, o Criador enviou para aquelas pessoas o profeta Noé (AS) que os convocou para o monoteísmo. Não deixou nenhum método sem utilizar. Disse: “Ó Senhor meu, tenho predicado ao meu povo noite e dia; porém, a minha predicação não fez outra coisa senão aumentar o afastamento deles (da verdade). E cada vez que os convocava ao arrependimento, para que Tu os perdoasses, tapavam os ouvidos com os dedos e se envolviam com as suas vestimentas, obstinando-se no erro, e ensoberbecendo-se com persistência. Então, convoquei-os em voz alta; depois os exortei pública e privativamente, dizendo-lhes: Implorai o perdão do vosso Senhor, porque é Indulgentíssimo; enviar-vos-á do céu copiosas chuvas, aumentar-vos-á quanto aos vossos bens e filhos, e vos concederá jardins e rios. Que vos sucede, que não depositais as vossas esperanças em Allah.” (71:5-13). Após o povo de Noé, veio o povo de ‘Ad. Eles adoraram outros deuses além dos falsos deuses Sadá e Shamud. Allah lhes enviou Hud que os convocou a adorarem unicamente a Allah: “E (enviamos) ao povo de ‘Ad seu irmão Hud, o qual lhes disse: Ó povo meu, adorai a Allah, porque não tereis outra divindade além d'Ele.” (11:50). Eles o desobedeceram e atribuíram parceiros a Allah. Ele os destruiu como destruiu o povo de Noé, atendendo à prece de seu profeta, Noé: “Ó Senhor meu, não deixes sobre a terra nenhum dos incrédulos! Porque, se deixares, eles extraviarão os Teus servos, e não gerarão senão os libertinos, ingratos.” (71:26-27). Ele destruiu o povo de Noé e o povo de ‘Ad. Depois deles, apareceu o povo de Samud. Eles adoraram também os falsos deuses. Allah lhe enviou o profeta Sáleh: “E ao povo de Samud enviamos seu irmão Sáleh, que lhes disse: Ó povo meu, adorai a Allah porque não tereis outra divindade além d'Ele” (11:61). Então surgiu o povo o povo de Abraão (AS). Ele adoraram as estrelas e os astros. Allah lhes enviou o profeta Abraão (AS). Ele os convocou a adorarem somente a Allah, exaltado seja, . Alguns acreditaram e outros não. Então, apareceram os israelitas. Allah lhes enviou um grande grupo de profetas e mensageiros para dirigi-los. Os mensageiros fizeram o possível para tratá-los. Porém eles negaram atendê-los. Alguns adoraram o bezerro que o profeta de Allah, Moisés, queimou. Outros adoraram Ezra, afirmando que era filho de Deus. Os cristão infelizmente, adoraram a Jesus, filho de Maria. Disseram que o Cristo é filho de Deus. Durante o tempo que transcorreu entre Jesus (AS) e Mohammad (S) foi o mais longo em que Allah não enviou para a humanidade um profeta nem Mensageiro. Um tempo em que os corações se endureceram, muitas pessoas caíram na incredulidade. Espero que imaginem comigo a cólera de Allah sobre a humanidade durante o período entre Jesus e Mohammad por meio da seguinte tradição narrada por Musslim. Ele narrou que o Mensageiro de Allah (S) disse: “Allah, exaltado seja, olhou para a humanidade e ficou zangado com ela, a não alguns do povo do Livro.”

    O Envio do Profeta Mohammad e a Divisão das Pessoa Depois Dela

    Quando Allah, exaltado seja quis que a humanidade tivesse uma vida verdadeira enviou-lhes a misericórdia e a dádiva orientadora, o Mensageiro de Allah. Ele disse ao Seu Mensageiro: “E não te enviamos, senão como misericórdia para a humanidade.” (21:107). Por isso, era dever da humanidade declarar que não há outra divindade além de Allah, de crer em Mohammad com o Mensageiro de Allah e a crer em todos os seus irmãos profetas e Mensageiro. Então, as pessoas se dividiram em três grupos:

    Um grupo que declarou a unicidade de Allah, creram n’Ele e em Mohammad, como acreditaram em todos os profetas e mensageiros. Esses são as mais felizes das criaturas nesta vida e na Outra. São os seguidores de Mohammad (S).

    Um grupo que negou a Allah e ao Mensageiro de Allah (S), e são a maioria entre a humanidade, de acordo com o Alcorão e a Sunna:

    Allah, exaltado seja, disse: “E sua maioria não crê em Allah, sem atribuir-Lhe parceiros.” (12:106).

    E disse: “E sua maioria não crê em Allah, sem atribuir-Lhe parceiros.” (6:116).

    E disse: “Temos exposto neste Alcorão toda a sorte de exemplos para os humanos; porém, a maioria dos humanos o nega.” (17:89).

    E disse: “Quão poucos são os agradecidos, entre os Meus servos!” (34:13).

    E disse: “Mas não creram com ele, senão poucos.” (11:40).

    E disse: “Salvo os crentes, que praticam o bem; porém, quão poucos são!” (38:24).

    E um terceiro grupo de hipócritas. Alguns se envolveram com a hipocrisia maior e se colocaram sob o segundo grupo dos incrédulos, e estarão no local mais ínfimo do Inferno. Outros se envolveram com a hipocrisia menor que se constitui na hipocrisia nos atos.

    Peço a Allah, exaltado seja, que nos livre da incredulidade e da hipocrisia nos seus dois tipos, pois Ele é Quem pode fazê-lo.

    Esse é um pequeno resumo da história da humanidade com o sistema de seu Senhor e de Seus profetas e mensageiros. A própria humanidade se desviou do sistema de Allah e dos profetas e mensageiros, caindo na cólera de Allah.

    O Desvio da Humanidade do Sistema de Allah,

    Sujeitando-se à Sua Cólera

    Espero que esse prólogo tenha penetrado cristalinamente em suas mentes. Digo que a humanidade se desviou a não de quem Allah teve misericórdia. Desviou-se do sistema de seu Criador e do sistema de Seus profetas e mensageiros, sujeitando-se à cólera e ao castigo de Allah, nesta vida antes da Outra, como resultado justo e inexorável. Allah, exaltado seja, disse: “Porém, logo vos chegará a Minha orientação e quem seguir a Minha orientação, jamais se desviará, nem será desventurado. Em troca, quem desdenhar a Minha Mensagem, levará uma mísera vida, e o faremos comparecer, cego, no Dia da Ressurreição. Dirá: Ó Senhor meu, por que me fizeste comparecer cego, quando eu tinha antes uma boa visão? E (Allah lhe) dirá: Isto é porque te chegaram os Nossos versículos e tu os esqueceste; da mesma maneira, serás hoje esquecido!” (20:123-126). Ó muçulmanos, são palavras do Soberano, Criador das criaturas e o misericordioso dos misericordiosos.

    Caros muçulmanos, a humanidade desafortunada, inoportuna, que nega a Allah, cujos membros constituem a maioria na face da terra - como expliquei –vacila como o ébrio, ri como o louco, corre como o perseguido e geme de dor, à procura de uma saída, à procura de um meio de salvação, deque lhe proporcione felicidade, sossego, expansão do peito e tranquiliza a consciência. Ela procura uma saída, mesmo possuindo vários meios de luxo, de desfrute e de alegria. Porém, quando se afastou do sistema de Allah e de Seu Mensageiro, perdeu tudo. O que encontra quem perde a religião de Allah? O que perde quem Allah orienta para a Sua religião? O que encontra quem perde o Islam, e o que perde quem é orientado para o Islam?

    Quem for Orientado Para o Islam Será Orientado Para Todo o Bem

    Quem for orientado para o Islam será orientado para todo o bem e Allah lhe proporcionará todo favor e lhe concederá toda dádiva. Quem for desprovido das dádivas do Islam Allah o privará de todas as dádivas, mesmo que esteja desfrutando de todo tipo de bem-estar, à exemplo do gado. Allah, exaltado seja, disse: “Quanto aos incrédulos, que comem como come o gado, o Fogo lhes servirá de morada.” (47:12). Qual é o valor do bem-estar cujo fim será o Fogo? Qual é o valor do bem-estar cujo fim será o Inferno? “Temos criado para o Inferno numerosos gênios e humanos com corações com os quais não compreendem, olhos com os quais não vêem, e ouvidos com os quais não ouvem. São como as bestas, quiçá pior.” (7:179). Porque são piores do que as bestas? Por que as bestas glorificam a Allah e se prostram perante Allah: “Não reparas, acaso, em que tudo quanto há no firmamento e tudo quanto há na terra se prostra ante Allah? O sol, a lua, as estrelas, as montanhas, as árvores, os animais e muitos humanos? Porém, muitos merecem o castigo! E a quem Allah afrontar não achará quem o honre, porque Allah faz o que Lhe apraz.” (22:18). A humanidade, hoje em dia, digo com toda convicção, foi privada das dádivas de segurança e da tranquilidade, apesar de planejar para combater o crime e o que perturba a sua segurança. Planeja de forma científica e psicológica, como afirma, e apesar disso perdeu a dádiva da segurança. A humanidade está atualmente desprovida da dádiva de abundância, mesmo tendo muitos mercados. Vocês estão acompanhando essa apavorante crise econômica mundial. Pode ser que muitas pessoas comuns como nós não se importam com ela, porque não possuem milhões e bilhões nos bancos ou nas bolsas. Por isso, não sentem o perigo da crise mundial que, pela primeira vez, os governos intervêm no sistema capitalista para conservar a sua economia, ou que se chama de economia de mercado. Pela primeira vez os governos intervêm no sistema capitalista para que a sua economia não desmorone completamente, além de a economia de todo o mundo, e ouvimos dizer que todos os líderes mundiais, injetando bilhões nos bancos e nas grandes empresas, como as indústrias de automóveis, indústrias petrolíferas entre outras para que uma grande nação como os Estados Unidos, por exemplo, não desmorone economicamente. Quem estiver acompanhando os acontecimentos conhece o perigo do que estou dizendo. Em resumo, a humanidade foi privada da abundância, apesar de haver muitos mercados. Digo, com toda convicção que a humanidade vive hoje nas trevas, apesar de haver luzes brilhantes, porque constitui da treva do abandono a Allah, a escuridão do desvio do sistema de Allah e do Mensageiro de Allah (S). Não se iludam, jovens muçulmanos, não se iludam com o sistema de vida ocidental de hoje em dia. Os ocidentais estão levando uma vida mísera, com tudo que significa a palavra alcorânica: “Quem desdenhar a Minha Mensagem, levará uma mísera vida” (20:124).

    O Único Meio para a Salvação da Humanidade

    Fiquem sabendo que somente Mohammad (S) irá salvar a humanidade. Pelo Senhor da Caaba, a humanidade só será salva pelo Mohammad ibn Abdullah (S). Com que? Com o sistema de Allah. Acredite. A vida humana é criação de Allah e a sua fechada natureza só irá abrir com as chaves provindas de Allah, suas enfermidades só serão tratadas com o remédio fornecido por Allah, com as mãos do Mensageiro de Allah. Essas palavras resumem todo o assunto, de A a Z. Nunca ouvimos falar, nem nós nem os nossos antepassados de tais enfermidades. como a vaca louca, a gripe suína, a AIDS. Elas só podem ser tratadas – traduzam essa palavras, jovens muçulmanos, para todos os idiomas e as coloquem nas milhares redes da INTERNET para que a humanidade aprenda com o seu Criador e conheça o Profeta Mohammad (S). Será que Allah disse a respeito dele: “E te enviamos como misericórdia para os muçulmanos?”. Não disse: “E não te enviamos, senão como misericórdia para a humanidade” (21:107). As enfermidades da humanidade só serão tratadas com o remédio fornecido por Allah por intermédio do médico Mohammad ibn Abdullah (S). Ele é o único que consegue agora, com a sua mão pura e cristalina a eliminar esse micróbio que penetrou o enorme corpo flácido da humanidade, para despertar, novamente para a proteção do sistema de Allah e de Seu Mensageiro, para reviver a vida monoteísta e tolerante, que pode mitigar novamente a sede letal e se descansar depois de ser queimada pelo fogo abrasador e depois de estar fatigada pelo muito caminhar na perdição, no politeísmo, no extravio e nas trevas. Digo com a voz mais alta e com a boca cheia que a humanidade será acometida por muitas enfermidades ainda. Eu já disse isso quando falei a respeito da vaca louca. Disse que a humanidade pode esperar muito mais ainda enquanto persistir na sua arrogância, afastada do sistema divino e do Mensageiro de Allah (S). Eis que se realiza o que dissemos. Não alego que conheço o desconhecido, ou adivinho as coisas, não. Mas é uma dedução de todo aquele que consegue compreender as intenções de Allah e do Mensageiro de Allah, que compreende as leis cósmicas que Allah estabeleceu no universo. Não é adivinhação como quem lê na xícara, ou uma especulação como fazem muitos políticos e analistas. Mas é a compreensão do Livro do Senhor do Universo, a compreensão do método do Mensageiro de Allah, compreensão do sistema cósmico que foi estabelecido por Allah desde a sua criação e que permanecerá até que pereça a terra e o que nele se encontra.

    As Doenças só Acontecem por Pecado e Não São Suspensas a Não Ser Com o Arrependimento

    A humanidade só foi será acometida com enfermidades a não ser por causa de seu afastamento do sistema divino e do Mensageiro de Allah (S). Toda doença que assola a terra é causada pelo pecado e só será suspensa com o arrependimento. Toda doença, por maior ou menor que seja, só acontecerá devido ao pecado. Todo calamidade que assola aterra, de tremor de terra ou de vulcão, ou tempestades de neve que assola a América, ou vendavais ou incêndios nas florestas que não conseguiram apagar, nem enfermidades como a AIDS, de vaca louca, da gripe suína. Eles esperam a gripe eqüina e talvez a gripe asnina, canina, felina. Não sabemos o que se esconde para essa humanidade arrogante, afastada do sistema de Allah e de Seu Mensageiro (S). Porém, é o resultado certo, inexorável. Toda doença que acomete a humanidade é o resultado de seus pecados e só será suspensa com o retorno ao seu Criador e Senhor.

    Alguém pode dizer para eu temer a Allah de dizer isso. Qual é a relação da gripe suína com os pecados e as rebeldias? Qual é a relação da vaca louca com os pecados e as desobediências? Qual é a relação das crises econômicas com os pecados e as desobediências? Você está dizendo coisas inacreditáveis. Não, pelo Senhor da Caaba, toda calamidade que acontece na terra é causada pelo pecado e pela desobediência e só será suspensa com o arrependimento e o retorno a Allah. Eis as provas extraídas do Livro de nosso Senhor, o Onipotente, e do método do admoestador (S). Permitem que eu inicie com as palavras de Allah, exaltado seja: “E todo o infortúnio que vos aflige é por causa do que cometeram as vossas mãos, muito embora Ele perdoe muitas coisas.” (42:30). Você já leu este versículo? Alguns de nós o tenha decorado: “E todo o infortúnio que vos aflige é por causa do que cometeram as vossas mãos.” Vocês acreditam em Allah? É uma questão em que devemos concordar para que possamos tirar as nossas conclusões com os versículos do Alcorão. Se não acreditam, então paro. Os muçulmanos acreditam nas palavras de seu Senhor? São palavra do nosso Criador: “E todo o infortúnio que vos aflige é por causa do que cometeram as vossas mãos, muito embora Ele perdoe muitas coisas.” Allah disse mais ainda: “Não assolará desgraça alguma, quer seja na terra, quer sejam com as vossas pessoas, que não esteja registrada no Livro, antes mesmo que a evidenciemos. Sabei que isso é fácil a Allah, para que vos não desespereis, pelos (prazeres) que vos foram omitidos, nem vos exulteis por aquilo com que vos agraciou, porque Allah não aprecia arrogante e vaidoso algum” (57:22).

    Allah, exaltado seja, disse: “A corrupção surgiu na terra e no mar” Por que? “Por causa do que as mãos dos humanos lucraram.” Entre os cientistas há os que afirmam que a cobertura atmosférica está vinculada à terra e ao mar. São afirmações dos cientistas especialistas e utilizam o versículo para demonstrar o milagre científico do Alcorão. Disseram: “A capa atmosférica está anexada à terra e ao mar , porque está anexada à terra e está anexada ao mar “A corrupção surgiu na terra e no mar por causa do que as mãos dos humanos lucraram. E (Allah) os fará sentir o gosto do que cometeram. Quiçá assim se abstenham disso.” (30:41). Allah, exaltado seja, disse: “Antes de ti, havíamos enviado (mensageiros) a outras raças, as quais atormentamos com a miséria e a adversidade, para que se humilhassem.” (6:42). “atormentamos com a miséria e a adversidade.” Por que? Qual é a sabedoria disso: “para que se humilhassem.”, ou seja se humilhassem perante o Senhor do Universo. “Se ao menos quando Nosso castigo os açoitou, se humilhassem… Não obstante, seus corações se endureceram e Satanás lhes abrilhantou o que faziam.” (6:43). É a arrogância; o abandonar o sistema divino e o sistema do Mensageiro de Allah (S) “Mas quando esqueceram as admoestações que lhes tinham sido feitas, abrimos-lhes as portas da prosperidade, até que se sentissem regozijados pelo fato de haverem sido agraciados; então, exterminamo-los subitamente e, ei-los agora desesperados!” (6:44). “E foi exterminado até o último dos injustos. Louvado seja Allah, Senhor do Universo!” (6:45). Allah, o Altíssimo disse: “Isso foi em castigo por sua iniquidade.” (6:146), pela sua injustiça e o abandono do sistema de seu Senhor. Ele também disse: “Porém, teu Senhor é Indulgente, Misericordiosíssimo. Se ele os punisse pelo que cometeram, acelerar-lhes-ia o castigo; porém, terão um prazo, depois do qual jamais terão escapatória.” (18:58). “Acelerar-lhes-ia o castigo”, ou seja, aniquilaria a todos. O que está acontecendo com a humanidade atualmente são: “Variados castigos.” (89:13) e não aniquilação total, eliminando-a da face da terra. “Porém, terão um prazo, depois do qual jamais terão escapatória.”

    Há muitos versículos que afirmam que todas as aflições e calamidades que acometem a humanidade são resultado de seus pecados e desobediências.

    A Aflição Pelas Obediências ao Nível Individual

    A nível individual e pessoal, fique sabendo que a aflição só o assola pelos seus pecados ou pela sua desobediência, e essa aflição só é suspensa com o arrependimento perante Allah. A dor de dente, as perdas materiais e familiares são resultado de seus pecados. Qual é a prova disso? É o que já citei acima e acrescento as palavras do veracíssimo Profeta (S) que não fala por capricho: Bukhári e Musslim registram a tradição narrada por Abu Said al Khudri e Abu Huraira (R) que o Mensageiro de Allah disse: “Sempre que o muçulmano for acometido de uma fadiga, enfermidade, preocupação, tristeza, lesão ou angústia, mesmo se for atingido por um espinho que o perfure, Allah lhe expiará, por isso, alguma das suas faltas.” Bukhári e Musslim registram, também, a tradição de Ibn Mass’ud (R) que relata: “Fui visitar o Profeta (S) e ele estava tremendo de febre. Disse-lhe: ‘Ó Mensageiro de Allah, estás com febre alta!’ Ele disse: ‘Deveras! a intensidade da minha febre é equivalente à de duas pessoas!’ Eu disse: ‘Isso é porque tens a recompensa em dobro!’ Ele disse: ‘É isso aí’, e acrescentou mais: ‘Quando um muçulmano se fere, por exemplo, com um espinho, ou com menos que isso, Allah cura o ferimento ao invés de apagar-lhe os pecadilhos, os quais saem dele como saem as folhas de uma árvore.’” Portanto, as nossas aflições são o resultado de nossos pecados e desobediências.. Para esclarecer ainda mais o quadro, acrescento, dizendo que a aflição tem graus:

    Os Graus da Aflição

    O primeiro grau: Teste. Allah, exaltado seja, diz: “Porventura, pensam os humanos que serão deixados em paz, só porque dizem: Cremos!, sem serem postos à prova?” (29:2).

    Você vai confirmar ou voltar atrás? Você vivia com saúde e bem-estar, então foi afligido. Será que você irá agradecer a Allah pelo que passou e será paciente pelo que lhe aconteceu? Ou você irá voltar atrás. Vai abandonar a porta do Altíssimo Soberano e as Suas Leis e Religião?

    O segundo grau: A purificação. Allah coloca o Seu servo à prova com aflição. O servo persevera, demonstra paciência e não abandona o sistema de Allah nem a Sua porta. Porém, a aflição continua, mesmo sendo testado e permanecido fiel. Este é o segundo grau d de aflição, ou seja, “a purificação”. Ela é demonstrada pelas duas tradições anteriores: “mesmo se for atingido por um espinho que o perfure, Allah lhe expiará, por isso, alguma das suas faltas.” Se Allah afligir o Seu servo e este permanecer firme na sua crença, e a aflição permanecer, ele deve agradecer a Allah e fique sabendo que Ele, exaltado seja, deseja purificar a pessoa de todos os pecados. O Mensageiro de Allah (S) disse: “A aflição não abandonará o servo até passar a caminhar sem um pecado.” Se o servo for afligido e for testado e permanecer fiel, porém a aflição continuar até ser purificado e, mesmo assim, a aflição continuar, por que acontece isso? É o terceiro grau.

    Terceiro grau: A elevação do nível. É um dos graus de aflição dos crentes para alcançarem o que o Mensageiro de Allah (S) obteve. Será que Allah afligiu o Profeta, para testá-lo ou purificá-lo? Allah, glorificado e exaltado seja, disse: “Em verdade, concedemos-te um evidente triunfo, para que Allah perdoe as tuas faltas, passadas e futuras, agraciando-te e guiando-te pela senda reta.” (48:1-2). Esse versículo foi revelado em Hudaibiya. Então, ele foi afligido com a febre e com outras aflições. Será que foi afligido para ser testado ou purificado? Não. Porque, então? Para elevar o seu nível. O Mensageiro de Allah foi perguntado: “Quais das pessoas os mais afligidos?” Respondeu: “Os profetas, então os seus seguidores, e os seus seguidores” O homem é testado na proporção de sua religião. Se ele for firme em sua religião, a sua aflição será severa; se a sua crença for débil, a aflição será fácil para ele. Ele continuará a caminhar assim até ficar sem um só pecado.” Narrada por Tirmizi. Outra tradição narrada por Musslim e relatada por Suhail, o romano, diz que o Mensageiro de Allah disse: “É admirável o caso do crente, pois tudo é bom para ele; e isto não ocorre com ninguém mais, a não ser com o crente. Se é objeto de um bem e dá graças, isto é um bem para ele; e se sofre alguma desgraça e se arma de paciência, isto também é um benefício para ele.” Você, portanto, que encontrou a Allah e acredita n’Ele está bem.

    Não há aflição sem pecado. Eis o que diz o Mensageiro de Allah (S) que não fala por capricho. O Imam ibn Mája em seu sunan e o Hákim em seu livro além de outros que classificaram o hadice como fidedigno, onde o Abdullah ibn Omar (R) que o Mensageiro de Allah disse: “Ó Muhajirin (migrantes). Há cinco vícios que devem ser evitados, e peço refúgio em Allah para não serem acometidos por nenhum deles: Quando algum povo anunciar publicamente a abominação, certamente, as dores e as doenças que não existiam entre seus antepassados se espalharão entre eles. Toda vez que um povo deixar de pagar o zakat, a chuva lhes será vedada. Se não fossem os animais, não cairia chuva nenhuma...” Esta é a aflição da desobediência.

    O Consumir a Carne de Porco é Proibido por Todas as Leis Divinas

    O consumir carne de porco é ilícito em todas as leis divinas. Nenhum profeta tornou a carne de porco lícita, nem Jesus (AS), pois um dos primeiros atos que será praticado por Jesus, no seu retorno, como um dos grandes sinais do acontecimento da Hora do Juízo Final, como nos foi informado pelo Mensageiro de Allah é: “Jesus, filho de Maria, irá voltar, como árbitro justo. Ele quebrará a cruz e eliminará o porco.”

    Nem Moisés, nem Jesus, nem Noé, nem Adão, nem Mohammad (AS) permitiram o consumo da carne de porco. Allah, exaltado seja, o Soberano, de Cuja Lei a humanidade se desviou, estando agora sorvendo todo tipo de copos de fel: “Estão-vos vedados: a carniça, o sangue, a carne suína.” (5:3). É a Lei de Allah. Alguém pode dizer: Não comemos carne de porco, porque nos vedam usufruirmos dela? As pessoas estão aflitas. Por que não nos permitem criar porcos e os vendermos para melhorar a nossa economia. O Mensageiro de Allah (S) disse: “Allah vedou a venda das bebidas inebriantes, a carniça e o porco”. Portanto é ilícito vender, comer, aproveitar a gordura, a pele e as patas.

    Os interesses são de três tipos:

    1. Interesse legal: De acordo com a Sunna profética. Onde houver lei há interesse.

    2. Interesse supérfluo ou anulado ou proibido: É o interesse contrário ao interesse legal. Entre ambos os interesse, há

    3. O interesse livre: É o interesse que é restituída aos fundamentos da nossa religião, ao Livro e à Sunna, ao consenso e à analogia, conhecido pelos sábios, os especialistas que distinguem entre as provas e suas extensões gerais, evidentes, particulares, ab-rogadores e suprimidos, dentre as regras fundamentais.

    Não nos é permitido vender bebidas alcoólicas aos turistas com a alegação que não são muçulmanos. Não é permitido nem é lícito, porque quando Allah proíbe algo, proíbe também o seu preço. Não é lícito alguém dizer que não sabe. A religião não é capricho, nem opinião própria, nem é combinação para que cada um se apresente na hora que quiser e fale a respeito da religião de Allah como quiser.

    É ilícito consumir e vender carne de porco. É ilícito consumir e vender bebidas alcoólicas, como nos é dito por Mohammad (S). Por Allah, Que não outra divindade além d’Ele, desejo com cada átomo de meu corpo que a humanidade desperte para o sistema de seu Senhor, o sistema de seu Profeta para ser feliz neste mundo e no Outro. Peço a Allah, exaltado seja, que nos conserve firmes na verdade.

    Eu não sou designado em analisar a gripe suína, pois isso é função dos médicos especialistas. Mas desejo expor a questão de forma legal vinculado ao Alcorão e à Sunna.

    A gripe suína é uma das enfermidades gripais cujos sintomas são iguais à gripo comum. A Organização Mundial de Saúde anunciou que elevou o nível de combate à enfermidade ao nível 5 entre 6. É a penúltima etapa que se for ultrapassada será anunciado que temos uma epidemia mundial. Peço a Allah que nos livre disso.

    Quero lembrar o perigo da doença. Em 1918 essa enfermidade surgiu na Espanha e agora surgiu no México. Muitas pessoas morreram por causa dela por ter a enfermidade passado do porco para o ser humano. Os especialistas afirmavam que era impossível a doença passar do porco para o ser humano. Porém, o desenvolvimento do vírus fez com que contagie o ser humano.

    Quero mostrar a vocês o perigo dessa doença. Em 1918, quando surgiu na Espanha e foi denominado naquele tempo de gripe espanhola, em apenas 18 meses ceifou aproximadamente cinqüenta milhões de vidas. Estou citando isso para que ninguém imagine que a Organização Mundial de Saúde, quando elevou o nível de preparação ao nível 5 está brincando. O problema é grave. O governo americano destinou um bilhão e meio de dólares para combater a enfermidade. O Egito ordenou a matança dos porcos. Não é certo mandar matar os porcos, mas não se deve permitir a criação deles, a sua venda, além de seu consumo, alegando questões econômicos nem políticos. É a lei de Allah que nos proibiu: “A carniça, o sangue, a carne de suíno e tudo o que tenha sido sacrificado com a invocação de outro nome que não seja o de Allah; os animais estrangulados, os vitimados a golpes, os mortos por causa de uma queda, ou chifrados, os abatidos por feras, salvo se conseguirdes sacrificá-los ritualmente;(441) o (animal) que tenha sido sacrificado nos altares.” (5:3).

    A questão é grave e a humanidade só consegue se livrar da enfermidade que pode chegar à epidemia – Que Allah nos proteja e aos países muçulmanos de todo mal – a não ser com o retorno a Allah. A humanidade não conseguirá acabar com a AIDS, da vaca louca, da gripe suína e de outras enfermidades que ouvimos falar a não ser com o retorno a Allah, ao Seu sistema, à Sua Lei. A humanidade deve dizer e repetir sempre: “Escutamos e obedecemos. Só anelamos a Tua indulgência, ó Senhor nosso! A Ti será o retorno!” (2:285).

    Termino esclarecendo um mal entendido de algumas pessoas. Alguém pode dizer: “O que você disse do início ao fim do sermão não é contrário ao que vemos que muitos incrédulos não muçulmanos vivem afundados no bem-estar?” Não pode dizer que temos culpa e somos desobedientes porque eles vivem bem.” Respondo a isso, dizendo que se prestaram atenção às minhas palavras terão a resposta. Porém, darei uma resposta independente com uma tradição do Mensageiro de Allah (S) relatado por Ucba ibn ‘Ámir (R) que o Mensageiro de Allah (S) disse: “Se você observar que Allah está concedendo o que o servo deseja na vida terrena e este continuar desobedecendo a Allah, fica sabendo que é sedução de Allah.” Pode ler as palavras de Allah, exaltado seja: “Mas quando esqueceram as admoestações que lhes tinham sido feitas, abrimos-lhes as portas da prosperidade, até que se sentissem regozijados pelo fato de haverem sido agraciados; então, exterminamo-los subitamente e, ei-los agora desesperados! E foi exterminado até o último dos injustos. Louvado seja Allah, Senhor do Universo!” (6:44-45).

    Quando irá se arrepender de suas faltas e pecados? Onde está o vestígio de seu arrependimento? Onde estão as lágrimas pelos deslizes de suas pernas?

    É uma pena, depois de ser admoestado a se arrepender, você não atender.

    É uma pena ser você admoestado com tudo isso e não ouvir.

    Se você não se arrepender hoje e agora, depois de ouvir as palavras do Senhor do Universo e as palavras do Mensageiro de Allah, quando irá fazê-lo? Allah, exaltado seja, diz: “Ó crentes, voltai, sinceramente arrependidos, a Allah; é possível que o vosso Senhor absolva as vossas faltas e vos introduza em jardins abaixo dos quais correm os rios, no dia em que Allah não desonrará o Profeta nem aqueles que com ele crerem. Uma luz fulgurará diante deles e, com a sua crença, dirão: Ó Senhor nosso, completa-nos a nossa luz e perdoa-nos, porque Tu és Onipotente!” (66:8).

    Ó Allah, perdoa-nos para nos arrependermos a Ti

    Ó Allah, protege-nos e protege os países islâmicos de todo mal.

    Ó Allah, protege-nós e ás nossas mulheres e aos nossos filhos de todo mal.

    Ó Allah, suspende a Tua ira de nós e não nos condene pelo que os néscios fazem.

    Ó Senhor nosso, não desvies os nossos corações, depois de nos teres iluminado, e agracia-nos com a Tua misericórdia, porque Tu és o Munificente por excelência.

    Ó Senhor nosso, torna o nosso país e todos os países muçulmanos seguros, livres das enfermidades e das epidemias letais, ó o mais misericordioso dos misericordiosos.

    Ó Allah, não revela os segredos que conheces de nós quanto à maldade que ousamos praticar na nossa solidão.

    Ó Allah, perdoa os nossos pecados que causam a desgraça. Ó Allah, perdoa os pecados que causam a aflição.

    Ó Allah, perdoa os pecados que rejeitam a prece e rompem a esperança.

    Ó Allah, Cuja lembrança é bálsamo, Cuja obediência é riqueza, tem misericórdia de quem cujo capital é a esperança e cujas armas são as lágrimas.

    Ó Allah, tem misericórdia de nossos mortos e dos mortos muçulmanos em geral, cura os nossos enfermos e os enfermos muçulmanos em geral.

    Ó Allah, protege-nos contra o mal dos inimigos, dos invejosos, dos injustos, dos incrédulos, dos hipócritas. Pedimos refúgio em Ti de sermos assassinados a taríção.

    Ó Allah, aceita as nossas preces, pois Tu és o Perdoador, Misericordioso.

    Finalizando, louvando a Allah, Senhor do Universo, e que a conceda paz e bênção ao nosso amado Profeta, aos seus familiares e aos seus companheiros, Amém.

    Categorias: