Descrição resumida

AS VIRTUDES DO JEJUM E DOS JEJUADORES

Descrição detalhada

As Virtudes do Jejum e dos Jejuadores

Louvado seja Allah, Louvado seja Allah Que tornou as bases do Islam o testemunho de fé, a prática da oração, o jejum durante o mês de Ramadan, o pagamento do zakat e a peregrinação para a Sua Casa Sagrada. Presto testemunho de que não há outra divindade além de Allah, Único, sem parceiros. Presto testemunho de que Mohammad é o Seu servo e mensageiro. Que Allah o abençoe e lhe dê paz, bem como aos seus familiares, seus companheiros e seus seguidores, amém.

A terra completou a sua revolução anual e estamos novamente vivendo o mês Sagrado de Ramadan. É o único mês que foi citado por Allah no Alcorão Sagrado. Ele disse: "O mês de Ramadan foi o mês em que foi revelado o Alcorão, orientação para a humanidade e evidência de orientação e Discernimento" (2:185). Allah nos instituiu o jejum,  não por castigo ou para passarmos dificuldades, mas para nos purificar dos pecados. Isso é atestado pelas Suas palavras: "Ó crentes, está-vos prescrito o jejum, tal como foi prescrito a vossos antepassados, para que temais a Allah" (2:183). O versículo Sagrado esclarece que o jejum foi prescrito a nós como foi prescrito para os povos anteriores a nós, dos povos de Moisés, de Jesus e de outros povos. Porém, esses alteraram o preceito, acrescentando-lhe dez dias, tornando-o quarenta dias. Outra estória diz que um dos seus prelados adoeceu e fez a promessa de acrescentar mais dez dias ao período do jejum se sarasse. Assim, o seu período passou a ser de cinqüenta dias. Quando era difícil cumprir o jejum durante o verão, mudavam-no para a primavera. O seu jejum difere do nosso, pois eles deixavam de consumir certos alimentos. Allah, porém, instituiu tanto o jejum como a peregrinação no calendário lunar, tornando a sua periodicidade alternada. Por outro lado, instituiu, também os dias determinados, que a ninguém cabe aumentar ou diminuir.

O Jejum, de acordo com os sábios, é uma abstinência legal, uma educação por intermédio da fome, e uma humildade perante Allah. Cada preceito tem a sua sabedoria, e a sabedoria do jejum  reside no sofrimento manifesto e na misericórdia oculta. Ele faz manifestar a compaixão e incentiva a prática da caridade, faz dissipar a arrogância e ensina a paciência, tornando-nos piedosos.

Por isso, Allah, designou muitas virtudes para o jejum e para os jejuadores. Ele disse: "Se jejuardes, será preferível para vós, se quereis sabê-lo" (2:184). Ele também disse: "Comei e bebei com satisfação, pelo bem que propiciastes em dias passados!" (69:24), que são os dias do jejum, como os sábios nos explicam. Conta-se que os jejuadores, sairão de seus túmulos, e serão reconhecidos pelo cheiro de suas bocas, pois será mais agradável do que o cheiro do almíscar. Eles serão levados para o Paraíso e o adentrarão pela porta chamada Raian. É uma porta pela qual só entrarão os jejuadores. Quando lá se instalarem, ser-lhes-ão trazidos os alimentos e as bebidas seladas com almíscar. Um arauto lhes clamará: "Comei e bebei com satisfação, pelo bem que propiciastes em dias passados!" Allah, também disse: "Quanto aos … jejuadores e às jejuadoras, aos recatados e às recatadas, aos que se recordam muito de Allah e às que se recordam d'Ele, saibam que Allah lhes tem destinado a indulgência e uma magnífica recompensa" (33:35). O Profeta (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) disse, repetindo as palavras de seu Senhor: "Todo ato do filho de Adão é dele, menos o jejum. Ele é Meu e Eu recompenso por ele. O jejum é um escudo. Se alguém estiver jejuando, não deverá dizer obscenidades, nem se irritar. Se alguém discutir com ele, deve dizer-lhe: 'estou jejuando'. Por Aquele em cujas mãos está a alma de Mohammad, no Dia da Ressurreição, o cheiro da boca do jejuador será mais agradável para Allah do que o cheiro de almíscar. O jejuador tem duas alegrias, quando quebra o jejum ele fica satisfeito com a quebra do jejum, se morrer, seu Senhor fica satisfeito com o seu jejum."

O Profeta (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) disse, ainda: "Os atos, para Allah, se classificam em seis categorias: Dois são retribuíveis por merecimento. Dois são retribuídos em igualdade. Um é retribuído em dez vezes, e um retribuído por setecentas vezes. E um cuja retribuição só Allah conhece o seu valor. Quanto aos dois primeiros, quem encontrar Allah, adorando-o com sinceridade e não Lhe atribuir parceiros, merecerá o Paraíso, e quem Lhe associar parceiros, merecerá o Inferno. Quem fizer o bem, será recompensado por ele. Quem intenciona fazer o bem e não o fizer, será também recompensado por isso. Quem fizer um bem, será recompensado em dez vezes. Quem gastar os seus bens pela causa de Allah, será retribuído em setecentas vezes por cada centavo. Quanto ao jejum, ele é de Allah e a recompensa por ele só é do conhecimento d'Ele." O Profeta (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) disse mais: "Há no Paraíso uma porta chamada de Raian, só será usada pelos jejuadores. Quando eles entrarem, ela se fechará e ninguém mais entrará por ela." Isso esclarece as delícias que esperam o jejuador por ter passado sede e fome. Por isso, o Profeta (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) e seus companheiros praticavam muitos jejuns voluntários, porque encontravam neles a felicidade de seus corações.

Que sigamos o exemplo dos jejuadores  e alcancemos os graus que o Profeta (que a Paz e a Bênção de Deus estejam sobre ele) estipulou, dizendo: "O silêncio do jejuador é glorificação, seu sono é culto, sua prece é atendida, seus atos são recompensados  em dobro e seu pecado é perdoado."

Pedimos a Allah que nos considere deles, e Ele tem poder para isso.

Comentários