A Gripe Suína

Descrição resumida

O mundo vive hoje uma situação de medo e de apreensão devido à proliferação da pandemia da gripe suína. A religião islâmica é a religião revelada pelo Senhor dos Céus e da Terra, o Sapiente e Onisciente, Que sabe o que é benéfico e útil para o ser humano e o que é maléfico e inútil. Qual é a posição do Islam a respeito dos suínos?

Download
Enviar um comentário para o responsável desta página

Descrição detalhada

    Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

    A Gripe Suína

    إنفلونزا الخنازير

    [ اللغة البرتغالية ]

    Khaled Taky Eldin

    خالد رزق تقي الدين

    Louvado seja Allah, o Senhor do Universo. Presto testemunho de que não há outra divindade além de Allah, Único, sem parceiros, e presto testemunho de que Mohammad é Seu servo e Mensageiro. Que Allah abençoe e conceda paz ao nosso Profeta, aos seus familiares e seus companheiros. Amém.

    O mundo vive hoje uma situação de medo e de apreensão devido à proliferação da pandemia da gripe suína. A religião islâmica é a religião revelada pelo Senhor dos Céus e da Terra, o Sapiente e Onisciente, Que sabe o que é benéfico e útil para o ser humano e o que é maléfico e inútil. Qual é a posição do Islam a respeito dos suínos?

    1 – Allah, exaltado seja, permitiu muitas coisas sadias para os Seus servos. Ele disse no Seu Livro Sagrado: “Ó crentes, desfrutai de todo o bem com que vos agraciamos e agradecei a Allah, se só a Ele adorais.” (2:172). E disse: “Ó humanos, desfrutai de todo o lícito e do que a terra contém de salutar, e não sigais os passos de Satanás, porque é vosso inimigo declarado.” (2:168).

    Allah proibiu certos tipos de alimentos e bebidas. Apesar do dever da pessoa obedecer a seu Senhor e Criador, quer saiba o motivo da proibição ou não, Allah não proibiu nada a não ser para o interesse do ser humano. Allah proibiu o consumo das bebidas alcoólicas. Vemos hoje o sofrimento da humanidade devido aos malefícios que as bebidas inebriantes causam no comportamento do ser humano. Quantos recursos são gastos pelas nações para o tratamento dos alcoólicos. O mesmo acontece com a proibição da carne de porco.

    2. O Islam vedou o consumo da carne de porco. Allah, exaltado seja, diz: “Ele só vos vedou a carniça, o sangue, a carne de suíno e tudo o que for sacrificado sob invocação de outro nome que não seja o de Allah. Porém, quem, sem intenção nem abuso, for impelido a isso, não será recriminado, porque Allah é Indulgente, Misericordiosíssimo.” (2:173). E diz: “Ele só vos vedou a carniça, o sangue, a carne de suíno e tudo o que tenha sido sacrificado com a invocação de outro nome que não o de Allah; porém, quem, sem intenção nem abuso, for compelido a isso, saiba que Allah é Indulgente, Misericordiosíssimo.” (16:115). E diz também: “Estão-vos vedados: a carniça, o sangue, a carne de suíno e tudo o que tenha sido sacrificado com a invocação de outro nome que não seja o de Allah; os animais estrangulados, os vitimados a golpes, os mortos por causa de uma queda, ou chifrados, os abatidos por feras, salvo se conseguirdes sacrificá-los ritualmente; o (animal) que tenha sido sacrificado nos altares. Também vos está vedado fazer adivinhações com setas, porque isso é uma profanação. Hoje, os incrédulos desesperam por fazer-vos renunciar à vossa religião. Não os temais, pois, e temei a Mim! Hoje, completei a religião para vós; tenho-vos agraciado generosamente, e vos aponto o Islam por religião. Mas quem, obrigado pela fome, sem intenção de pecar, se vir compelido (a alimentar-se do vedado), saiba que Allah é Indulgente, Misericordiosíssimo.” (5:3)

    O Rassulullah (S) disse no hadice narrado por Abu Huraira: “Allah vedou as bebidas inebriantes e o seu preço, vedou a carniça e o seu preço, vedou a carne suína e o seu preço.” (Hadice compilado por Abu Daoud). O Porco é Rijss, uma palavra árabe que significa imundo, sujo, maléfico e injurioso para o ser humano.

    4. A ciência moderna veio comprovar que a carne suína carrega uma série de doenças e parasitas que não podem ser eliminadas com a higiene, ao contrário das bactérias e os vírus, que o porco transmite aos outros animais e ao ser humano. Alguns especialistas relacionaram as doenças que o porco transmite em 450 doenças e epidemias. É suficiente a perigosa epidemia atual, a gripe suína.

    5. O Islam não é a única religião que proíbe o consumo da carne suína, considerando-a imunda, mas todas as religiões celestiais a fizeram. O porco é proibido no judaísmo. O Velho Testamento diz: “Nem o porco, que tem unha fendida, mas não rumina; imundo vos será; não comereis da carne destes, e não tocareis nos seus cadáveres.” (Deuteronômio, 14:8). Jesus (AS) veio para confirmar a Tora e a mesma lei. Disse: “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mateus, 5:17-18). Em outro texto, o Messias (AS) disse, mostrando a imundice do porco: “E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos. E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar.” (Marcos, 5:11-13). Os cristãos alteraram essa proibição, modificando-o, e isso é contrário a sua crença na lei de Moisés (AS). Por isso, o Rassulullah (S) disse na narrativa de Abu Huraira (R): “A hora (do Juízo Final) só se dará após o Filho de Maria retornar e estabelecer a lei justa, quebrar a cruz, eliminar o porco e impor a jizya (taxa de proteção aos não muçulmanos).” (hadice compilado por Bukhári e Musslim)

    A quebra da cruz é para desmentir quem afirma que o Messias (AS) foi crucificado, devido as palavras de Allah, exaltado seja: “...embora não sendo, na realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram, mas o confundiram com outro.” (4:157).

    Quanto à eliminação do porco mostra que quem permitiu o consumo da carne de porco contraria a lei divina. Ibn Hijr (rahamahulllah) um dos antigos teólogos muçulmanos, disse a respeito da eliminação do porco: “ou seja, confirmará a proibição de seu consumo, como repreensão aos cristãos que alegam seguir o método de Jesus mas permitem o consumo da carne suína e são exagerados em sua preferência a ela.” Fathil Bari, 4:414.

    6. Alguns podem perguntar: “Por que, então, Allah criou o porco? Allah, glorificado e exaltado seja, tem o direito de criar o que quiser. Isso é prova do milagre do Criador. Ele criou o bem e o mal, as trevas e a luz, os anjos e os demônios. É dever do ser humano obedecer a ordem de Allah e se afastar das proibições. Allah, exaltado seja, diz que os servos crentes dizem: “Escutamos e obedecemos.” (2:285).

    7. Rendemos graças a Allah, exaltado seja, por ter-nos enviado o orientador da humanidade, o mestre dos seres humanos, o Profeta Mohammad (S), que não deixou nenhuma das portas do bem sem nos indicá-la e não deixou nenhuma porta do mal sem nos proibi-la. Allah nos permitiu as coisas sadias e nos proibiu as maléficas. Allah, exaltado seja, diz: “Prescreve-lhes todo o bem e veda-lhes o imundo.” (6:157).

    Por isso, convidamos toda a humanidade, principalmente do mundo ocidental, seguir o Islam, essa fabulosa religião revelada pelo Senhor do Universo, aproveitando a luz de sua orientação que guia as pessoas para o seu bem-estar, conservando os seus corpos, a sua saúde e o meio ambiente em que vivem. Que Allah abençoe a todos.

    Sermão da Sexta-feira, 13 de Jumada I 1430 – 08/05/2009

    Proferido Sheikh. Khaled Taky El Din

    www.takydin.net

    Tradução: Prof. Samir EI Hayek

    www.islamhouse.com

    Categorias: