A purificação

Descrição resumida

Nesta crónica o escritor fala da importância da purificação no isslam descrevendo os tipos de águas permissiveis para a purificação e as proibidas.

Download
Enviar um comentário para o responsável desta página

Descrição detalhada

    Tahara (Purificação)

    As categorias da água

    Primeiro:

    A água comum é a Tahur, quer dizer, pura em si mesma ou a que purifica outras coisas. Dentro desta categoria se encontram:

    1) A água da chuva, neve ou granizo. Allah disse em Seu Livro:

    “E enviamos do céu água pura”.(Surata 25:48)

    2) A água do mar e dos rios:

    O Profeta disse: “Se a água é pura, então os frutos dela também são Halal”.

    3) A água Zam-Zam:

    “Relata-se que o Profeta pediu uma balde de água Zam-Zam da qual bebeu da água e em seguida realizou o Wudu”. (Narrado por Ahmad).

    4) Também é considerada água pura, a que cai das folhas de árvores, musgos ou limo. E Allah disse:

    “… sem encontrardes água, servi-los do tayamum…” (Surata 5:6)

    Segundo:

    A água usada, ou seja, os restos da água que caem após a realização do Wudu ou Ghusl, já que permanecem em seu estado original de purificação e que não existe algum dalil da Shari’a que indique a mudança desta condição.

    Terceiro:

    A água mesclada com qualquer substância pura ou limpa, por exemplo, sabão, açafrão ou farinha, permanece em seu estado de purificação (Tahur).

    Todavia a substância adulterante não deve exceder a quantidade de água para que essa mistura não deixe de ser água. Se exceder o limite, seu estado será o de Taher, quer dizer, puro, porém não purificador.

    Quarto:

    Existe também a categoria de água mesclada com Najassa (substância impura, suja), neste caso há dois pontos:

    1) A água não pode ser usada para a purificação se seu sabor, odor ou cor mudam devido a Najassa (impureza) e isto está de acordo com o consenso geral dos sábios.

    2) Se nenhuma destas três características mencionadas acima mudarem, o líquido permanece em seu estado de purificação, sem importar se é muita ou pouca a quantidade de água. O Profeta disse: ”A água Tahur nada torna ela impura” (Narrado por Ahmad e também por outros).

    Quer dizer, mantém seu estado natural de água sem a necessidade de ser denominada com outra palavra. E disse o Profeta: “Se a água chega a medida de dois Qulah (recipiente feito de pele animal de aproximadamente 100 litros) não contém impureza”. E em outra narração: “Nada a faz impura”. (Narrado por Ahmad e outros que Ahmad). Todavia os sábios usaram o significado extraído (Mafhuum) do último hadith, com a evidência de que a água se torna impura se a quantidade for inferior a dois Qulah ou se a água mesclas de uma substância najassa (sujeira).

    As Regras ao ir ao Banheiro

    1) Não levar nada ao banheiro que tenha o Nome de Allah, a menos que tema perdê-lo se deixá-lo fora, então o envolva e o guarde.

    2) Se tiver que fazer as necessidades ao ar livre, busque um lugar protegido e sem pessoas, especialmente ao defecar.

    3) Repetir a seguinte súplica ao entrar no banheiro ou em um campo aberto, antes de tirar as roupas, tal como o Profeta dizia: ”Em nome de Allah, Oh Allah, me refugio em Ti da Imundície e das Imundícies (Satanás)”. E ao sair do banheiro dizia: “Perdoa-me”. (Narrado por Tirmidhi).

    4) Evitar falar, mesmo que seja o Dhikr ou qualquer outra coisa, exceto o que é inevitável, como guiar um homem cego que poderia cair ou algo parecido. Do mesmo jeito não se retorna a saudação (Salam) nem se repete o Adhan atrás da voz do Muadhin. Ao espirrar deve dizer Al Hamdulillah (Louvado seja Deus) interiormente, sem pronunciar em voz alta.

    5) Respeitar a Qibla, sem pô-la à frente nem lhe dando as costas.

    6) Quando realizar suas necessidades em ar livre deve tentar escolher um lugar onde a terra seja suave e solta, para evitar a possibilidade de que se suje.

    7) Quando realizar as necessidades ao ar livre, evitar covas ou buracos de animais que possam machucá-los.

    8) Evitar os lugares de sombra onde as pessoas param ou se sentam para conversar, ou por onde as pessoas passam.

    9) Não urinar em lugar onde se toma banho, por onde corre água.

    10) Não urinar em pé já que é pouco digno e vai contra os bons costumes, além disso existe a possibilidade da urina cair na terra e respingar na roupa. Todavia se estiver seguro que a urina não ira salpicar na roupa então, neste caso, é permitido urinar em pé.

    11) Deve se tirar toda a Najassa (impureza) das partes privadas, na frente ou atrás, com algo que sirva para este propósito. A condição é que a substancia seja sólida, Tahir (puro) e tenha um efeito purificador, tal como o papel higiênico, porém não se deve usar papéis escritos, já que estes merecem respeito. Se puder, utilize água para lavar-se ou uma combinação de papel higiênico seguido de água.

    12) Não se deve usar a mão direita para limpar as partes púdicas, porque esta é usada para comer e para outras funções que necessitam de limpeza.

    13) Logo depois da limpeza das partes pudicas, deve-se higienizar as mãos seja com terra limpa, água e sabão, entre outros.

    14) Salpicar com água o pênis e também as calças logo depois de urinar para afastar o sussurro do Shaytan alegando que podem estar úmidos pela urina.

    15) Deve se entrar no banheiro com o pé esquerdo e sair com o pé direito.

    Categorias:

    Comentários