A Água-uma graça divina

Descrição resumida

Dentre os favores que Allah concedeu ao ser humano está a água,com este líquido que toda a criatura precisa dele e não vive sem ele.

Download
Enviar um comentário para o responsável desta página

Descrição detalhada

    A Água-uma graça divina

    الماء – نعمة إلهية

    < البرتغالية >

    Nome do escritor:

    أمين الدين محمد

    —™

    Nome do revisor:

    مراجعة: الشيخ/محمد إبراهيم فقير

    A Água-uma graça divina

    Deus agraciou o Ser Humano com incontáveis favores, sendo que, cada um desses favores – por exemplo, a língua, os olhos, os ouvidos, o coração, a mente, etc. – não tem paralelo, e nenhum deles é substituível.

    O oxigénio que respiramos ao longo de toda a nossa vida, é um favor de tal modo incomensurável, que sem ele o Ser Humano não consegue viver para além de breves instantes.

    Mas a água (um certo tipo de água), é uma graça a partir da qual, não só o Ser Humano, mas todos os seres vivos foram criados, e a descendência e continuidade de todos os seres vivos continua, tendo como principal matéria-prima, a água.

    Acerca da criação do Ser Humano, Deus diz no Al-Qur’án, Cap. 32, Vers. 7-8:

    “Ele deu perfeição a tudo o que criou, e começou a criação do Ser Humano, de barro.

    Em seguida, fez-lhe a descendência, derivada de uma repugnante gota de água (sémen)”.

    A maior parte do nosso Planeta também é constituído por água.

    Hoje quando se tenta descobrir e explorar outros planetas, a primeira coisa que neles se procura, é água ou seus vestígios. Os cientistas são unânimes no facto de que os vestígios de água em qualquer planeta são condição primordial para lá se poder viver, pois de contrário, não pode haver vida.

    Apesar de três quartos do nosso Planeta serem constituídos por água, esta continua merecendo cada vez maior atenção.

    Ocorrem pelo Mundo fora disputas em torno da água, e mesmo dentro de um mesmo País, alguns Estados ou Províncias disputam os recursos de água disponíveis. Peritos, prevêem um agudizar de conflitos em torno da questão da água, podendo até alguns desses conflitos degenerar em guerras, da mesma forma que hoje, países se digladiam ou melhor, agridem e ocupam outros países para se apoderarem dos seus recursos petrolíferos.

    Se algum país tentar proibir outro do usufruto da água, a guerra será inevitável.

    Os interesses de todos os países dependem dos rios, mares e lagos.

    Conforme dissemos atrás, a maior parte do nosso planeta está coberto de água. A superfície ocupada pelos mares, corresponde a 75% da superfície da Terra. Entretanto, na superfície da Terra também existem incontáveis rios, riachos, lagos, e também glaciares, que vão passando ao estado líquido. Existe também muita água no subsolo. Por todo o lado para onde olhemos, vemos água sob forma líquida, sólida ou gasosa. Uma boa parte da água está sob a forma de milhões de toneladas de vapor e nuvens. Até mesmo o ar que respiramos, também contém água.

    O nosso corpo contém (na idade adulta), entre 40 a 50 litros de água, isto é, quase

    70% do seu volume é constituído por líquidos. Uma parte substancial do volume das matérias vivas é constituída por água. Portanto, não só o planeta Terra é constituído por 75% de água, mas também, quase todas as coisas que nele existem.

    Se no corpo humano ocorrer alguma alteração, isto é, se houver uma menor ou uma maior concentração de água, tal pode criar alguns desarranjos que podem eventualmente levar à morte.

    A diarreia e outras doenças similares são causadas pela desidratação que ocorre no corpo, levando à morte anualmente, milhares de pessoas, com maior incidência em crianças de países do Terceiro Mundo, incluindo Moçambique.

    Se nalgum solo o nível de água baixar para além de certos valores, ele morre, tornando-se árido, o que leva a que todas as colheitas e plantas sequem.

    A água é, sem margem para qualquer dúvida, algo que Deus fez especialmente para dar “vida”.

    Deus diz no Al-Qur’án, Cap. 21, Vers. 30:

    “E fizemos da água, toda coisa viva”.

    Deus criou a água consoante a necessidade, e para manter essa quantidade, iniciou um ciclo em que não se pode diminuir ou aumentar. Por exemplo, a água ao aquecer, transforma-se em vapor, mas volta novamente ao estado líquido na forma de chuva. No Inverno ela congela, voltando ao estado líquido no Verão.

    Se a água que os humanos, os animais e as plantas consomem, devolvem-na no seu todo, porque será que as pessoas ficam alarmadas devido à falta de água?

    Como princípio geral, não deve haver falta de água porém, a questão é: se a água está a diminuir, para onde é que ela vai? Por onde é que ela desaparece?

    Deus diz no Al-Qur’án, Cap. 23, Vers. 18:

    “E fizemos descer do céu a água (chuva) com (justa) medida, e armazenamo-la na Terra, e por certo, somos capazes de a fazer desaparecer”!

    Lemos quase que diariamente, crónicas em que se diz que a água está gradualmente descendo para as profundezas da Terra. Se estes níveis de descida de água para as profundezas da Terra se mantiverem, então chegará uma altura em que não teremos água. E nesse caso, nenhuma força poderá resgatá-la, assim como Deus diz no Cap. 18, Vers. 41 do Al-Qur’án:

    “Se a água desaparecer por debaixo da Terra, jamais podereis readquiri-la”.

    E diz, no Cap. 67, Vers. 30:

    “Diga (ó Muhammad), digam-me: se todas as vossas aguas desaparecerem, engolidas pela Terra, quem vos traria de novo a água das nascentes”?

    Não há dúvidas de que a água é um líquido preciosíssimo, uma grande graça e favor da parte de Deus. É algo muito importante para a vida. Porém, nós não a valorizamos porque Deus pô-la à nossa disposição gratuitamente. Devemos valorizá-la e evitar o seu disperdício.

    Um dito do Profeta Muhammad (S.A.W.), actualmente adoptado por uma empresa australiana de distribuição de água, diz: “Não desperdices água, ainda que estejas junto a uma fonte”

    Comentários